Traduzir

Pesquisar

quarta-feira, 20 de março de 2013

Morre aos 66 anos, o cantor e compositor Emílio Santiago


Por: Riselda Morais


A MPB sofreu uma grande perda. Na manhã desta quarta-feira (20/03), o cantor e compositor Emílio Santiago, 66 anos, faleceu no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, onde estava internado desde o dia 07 de março, após sofrer um AVC - Acidente Vascular Cerebral isquêmico. Ao longo da carreira, Emílio Santiago gravou 30 discos e 4 DVDs, entre seus maiores sucessos estão “Lembra de Mim“ e “Saigon“.

Discografia de Emilio Vitalino Santiago:

1975 - “Emílio Santiago”
1976 - “Brasileiríssimas”
1977 - “Comigo é Assim”
1977 - “Feito pra Ouvir”
1978 - “Emílio”
1979 - “O Canto Crescente de Emílio Santiago”
1980 - “Guerreiro Coração”
1981 - “Amor de Lua”
1982 - “Ensaios de Amor”
1983 - “Mais que um Momento”
1984 - “Tá na Hora”
1988 - “Aquarela Brasileira
1989 - “Aquarela Brasileira 2”
1990 - “Aquarela Brasileira 3”
1991 - “Aquarela Brasileira 4”
1992 - “Aquarela Brasileira 5”
1993 - “Aquarela Brasileira 6”
1995 - “Aquarela Brasileira 7”
1995 - “Perdido de Amor”
1996 - “Dias de Luna”
1997 - “Emílio Santiago”
1998 - “Emílio Santiago”
1998 - “Preciso Dizer que Te Amo”
2000 - “Bossa Nova”
2001 - “Um Sorriso nos Lábios”
2003 - “Emílio Santiago Encontra João Donato”
2005 - “O Melhor das Aquarelas - Ao Vivo”
2007 - “De um Jeito Diferente”
2010 - “Só Danço Samba”

sexta-feira, 15 de março de 2013

“Como o bom vinho que com os anos se torna melhor, doemos aos jovens a sabedoria da vida”, diz Papa Francisco aos membros do Colégio Cardinalício


Por: Riselda Morais

Papa Francisco abençoa ao mundo em sua primeira aparição como pontífice



      Na quarta-feira (13/03), após dois dias de conclave, a “fumaça branca” apareceu na chaminé da Capela Sistina anunciando que o novo Papa havia sido eleito e emocionando os fiéis. O cardeal Jorge Mario Bergoglio, 76 anos, argentino,  foi o escolhido pelos 115 cardeais e tornou-se o primeiro Papa latino-americano e primeiro jesuíta da história, entre os 266 Papas da Igreja Católica Apostólica Romana. Adotou o nome Francisco em homenagem a São Francisco de Assis, terá como meta cuidar dos pobres e humildes e manter a unidade da Igreja.
     O Papa Francisco,  apareceu pela primeira vez aos fiéis, anunciado com a tradicional fórmula latina “Habemus Papam!” (“Temos um Papa!”), pelo mais velho dos cardeais-diáconos, o francês Jean-Louis Tauran, foi recebido com aplausos e muita alegria, pelos fiéis que aguardavam ansiosos na Praça de São Pedro, no Vaticano. O pontífice apareceu na varanda central da Basílica São Pedro e deu sua primeira bênção ‘Urbi et Orbi’, foi saudado e aplaudido com alegria pelos fiéis.
Na quinta-feira (14), o Papa Francisco presidiu a celebração eucarística na Capela Sistina, no Vaticano, com os cardeais que participaram do Conclave e durante a homilia ressaltou que nas três leituras, viu algo em comum: o movimento.
“Na primeira leitura, o movimento é o caminho, na segunda, o movimento está na edificação da Igreja, e no Evangelho, o movimento se encontra na confissão. Caminhar, edificar e confessar”, sublinhou.
      O Papa Francisco frisou que a primeira coisa que Deus disse a Abraão foi: “Caminha na minha presença e sê irrepreensível. A nossa vida é um caminho. Quando paramos, alguma coisa está errada. Caminhar sempre na presença do Senhor, na luz do Senhor, buscando viver com aquela irrepreensibilidade que Deus pede a Abraão na promessa”.
       O segundo ponto da homilia foi o edificar: “Edificar a Igreja, fala-se de pedras. As pedras têm consistência, mas pedras vivas, pedras ungidas pelo Espírito Santo. Edificar a Igreja, Esposa de Cristo, sobre a pedra angular que é o Senhor”.
E prosseguiu com o terceiro ponto, o confessar: “Nós podemos caminhar como queremos, podemos construir muitas coisas, mas se não confessamos Jesus Cristo, algo está errado. Tornamo-nos uma ONG piedosa, mas não a Igreja, Esposa do Senhor. Quando não se caminha, se para. Quando não se edifica sobre as pedras o que acontece? Sucede como acontece com as crianças na praia quando fazem castelos de areia, tudo desaba, pois não tem consistência”, acrescentou.
     Na manhã desta sexta-feira (15/03) o Papa Francisco recebeu os membros do Colégio Cardinalício na Sala Clementina, lembrou os dias do conclave e a forma como foi recebido pelos fiéis: “O afeto e a solidariedade da Igreja universal, como também a atenção de tantas pessoas que, mesmo não compartilhando nossa fé, olham com respeito e admiração para a Igreja e a Santa Sé. De cada ângulo da Terra, se elevou uma fervorosa oração do povo cristão para o novo Papa”, e os alertou; “Jamais cedamos ao pessimismo, àquela amargura que o diabo nos oferece todos os dias. Temos firme a certeza de que o Espírito Santo doa à Igreja, com o seu sopro poderoso, a coragem de perseverar e também de buscar novos métodos de evangelização, para levar o Evangelho até os extremos confins da terra (cfr At 1,8)”, o Papa convidou-os :“Irmãos, força! A metade de nós está na velhice: a velhice é, por assim dizer, a sé da sabedoria da vida. Os velhos têm a sabedoria de ter caminhado na vida, como o velho Simão e a velha Ana no Templo. E justamente esta sabedoria fez com que reconhecessem Jesus. Doemos esta sabedoria aos jovens: como o bom vinho que com os anos se torna melhor, doemos aos jovens a sabedoria da vida”. 

quinta-feira, 14 de março de 2013

DIA NACIONAL DA POESIA - 14 DE MARÇO


Parabéns a todos os poetas e poetisas que mantêm esta, que é UMA DAS SETE ARTES, viva.
Poesia quer dizer duas coisas: A arte, que a ensina, e a obra feita com a arte; a arte é a poesia, a obra poema, o poeta o artífice.

O Poeta Sonhador - Poetisa Riselda Morais

O poeta brasileiro
É romântico
É sonhador!
Quer levar ao mundo inteiro
Felicidade
Esperança
E amor!
Seu amor é grandioso
Quer a paz por companheira
Seu mundo maravilhoso
Faz do nada uma brincadeira

Uma brincadeira séria
Transformada em poesia
Vendo através da miséria
A bondade e a alegria

Sente dor e solidão
Vê nos olhos a luz da alma
Enxerga com o coração
Com silencio e muita calma

Escreve com a sensibilidade
De quem vê além da vida
Transforma sua saudade
Na lembrança mais querida

Suas paixões,
Seus sentimentos
Transparecem no olhar
Sinceridade e pensamentos
São expostos ao falar
Poetisas e Poetas
Continuem a cultivar
Belas rosas nas florestas
Por onde muitos vão passar
Passar,
trilhar,
caminhar!
No caminho ler teus Versos
Conhecer-te, Admirar-te
Em sentidos tão diversos!

terça-feira, 12 de março de 2013

AACD Móoca conta com empresários e moradores da Zona Leste para captação de recursos

Por: Riselda Morais

Unidade atende crianças de até 14 anos e precisa de reforma na área de Hidroterapia e Fisioaquática para melhor atender

Unidade AACD Moóca tem 14 anos e precisa de recursos para
 realizar reforma e manter os serviços gratuitos oferecidos

As crianças recebem tratamento até a adolescência em um
 processo de acompanhamento permanente

Gerente Adm. de Unidade, Luiz Antonio Alve e Coordenadora de  Voluntariado, Célia no Bazar

“Nosso trabalho aqui é tentar dar um pouco mais de independência para a criança,
 dentro do quadro que ela apresenta”, diz Renata,  Coordenadora do setor de Fisioaquática.



A Unidade Moóca da AACD - Associação de Assistência à Criança Deficiente tem, em 2013, o desafio de reformar o setor de Hidroterapia (piscinas, banheiros, áreas molhadas) para melhor atender as crianças com necessidades especiais e, para realizar este trabalho precisa contar com recursos doados por empresários e moradores da Zona Leste. A unidade oferece tratamento a nível ambulatorial nas especialidades de Fonoaudiologia, Psicologia, Psicopedagogia, Clínica, Fisiatria, Ortopedia, Pediatria, Fisioterapia e Odontologia, mas é na parte de Hidroterapia e Fisioaquática que precisa de mais atenção. 
Segundo a Coordenadora e Supervisora do setor de Fisioaquática, Renata, responsável pela Agenda de atendimento de pacientes e pela Organização do Setor - estrutura física, administrativa e coordenação das meninas - a estrutura física, principalmente dos banheiros precisa ser adaptada para que o atendimento seja melhor realizado, uma vez que o objetivo é oferecer mais qualidade de vida e uma recuperação mais rápida para as crianças, cujo número de atendidas aumentam a cada dia. “Nosso trabalho aqui é tentar dar um pouco mais de independência para a criança, dentro do quadro que ela apresenta. A gente quer que ela ganhe em alguma coisa, sabe..., se a criança não faz nada, então vamos ver se ela consegue rolar; se ela consegue sentar; se ela consegue ficar em pé; se ela consegue simplesmente tocar em você e te dar um abraço, isso pra gente já é um ganho, é o que a gente busca “ declara Renata demonstrando amor pelo trabalho que realiza e ressalta a importância de orientar a família para que ela saiba como lidar com a criança especial em casa. “Ter uma criança com necessidade especial em casa, não é fácil, então a gente aqui, acolhe muito a família, dando orientação, para que ela saiba no dia-a-dia como cuidar dessa criança, porque o que fazemos aqui é o insite inicial, precisamos da família também“, afirma.
  A AACD conta com 16 unidades, sendo 4 na capital paulista, com 2.500 funcionários e 1560 voluntários, realiza cerca de 7.000 atendimentos a crianças, adolescentes e adultos por mês, sendo que deste total, 120 funcionários e 180 voluntários são responsáveis por 650 atendimentos por dia, só na unidade Moóca. 
Há 62 anos oferecendo tratamento especializado gratuito, a instituição oferece a pessoas portadoras de deficiência, através de equipes especializadas e multidisciplinar, o tratamento mais adequado no menor espaço de tempo possível nos casos clínicos de: Paralisia Cerebral, Lesão Medular, Lesão Encefálica Adquirida Infantil e Adulto, Mielomeningocele, Malformações Congênitas, Amputados, Doenças Neuromusculares e Poliomielite.
Referência em tratamento para pessoas especiais, a AACD atua com as especialidades médicas: Cardiologia, Cirurgia de coluna vertebral, Cirurgia de mão, Cirurgia pediátrica, Cirurgia plástica, Dermatologia, Fisiatria, Gastroenterologia, Genética, Infectologia, Neurocirurgia, Neuropediatria, Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Pediatria, Pneumologia, Psiquiatria, Radiologia e Urologia, além de Assistência Social, Bioengenharia, Enfermagem, Engenharia Clínica, Nutrição, Odontologia, Ortóptica, Setor escolar, Técnicos em Radiologia, Órteses e Prótese, Esporte adaptado, Programa Trabalho Eficiente e as Terapias: Arte-reabilitação, Fisioterapia, Fisioterapia aquática, Fonoaudiologia, Musicoterapia, Pedagogia, Psicologia, Reabilitação desportiva e Terapia Ocupacional. “A AACD é uma instituição de vanguarda no tratamento e na reabilitação de pacientes amputados, desmembrados por acidentes, violência urbana, nascimento, vascular e algumas vezes  Mielomeningocele, desde o ano passado está tratando Esclerose Múltipla e Parkinson e a unidade Moóca é bastante completa no atendimento, ela oferece as mesmas especialidades que nós praticamos na central, é uma unidade bastante capacitada”, afirma a Coordenadora de Captação de Recursos da AACD, Lívia Westin.
Segundo o Gerente Administrativo da Unidade Moóca, Luiz Antonio Alves, o objetivo é atender aos pacientes de toda a região, qualquer pessoa que precise de cuidados especiais e venha com um diagnóstico, após passar por triagem, será avaliado por equipe especializada em sua deficiência para ser atendido da forma mais adequada na instituição. “Para que isto aconteça, precisamos ter profissionais adequados e recursos para cuidar”, afirma.
Funcionando em uma área de aproximadamente 1850 m² de área construída, sito a Rua Taquari nº 549, dentro do Pátio da Subprefeitura e em frente a faculdade São Judas, no bairro da Moóca, esta unidade da AACD atende em dois turnos - divididos entre o período das 07:30 as 18:20 hs e oferece também, o serviço de Psicopedagogia para 30 alunos, divididos em 4 salas de aula, com 1 professor, 1 voluntário e 1 ajudante em cada sala, deixando os alunos aptos a entrar na 5ª série em qualquer escola. Uma das preocupações de Luiz Antonio é quanto ao índice de falta nas Terapias que ele considera alto: “Temos um índice de falta em torno de 18% e o grande motivo é o transporte, a dificuldade de locomoção, a gente procura facilitar, tem uma perua da AACD que faz o transporte gratuito, sai do metrô Bresser e vem até a AACD Moóca durante todo o dia e o mês inteiro“, explica.
Outra opção para facilitar o transporte é o  Serviço de Atendimento Especial - ATENDE oferecido pela Prefeitura do Município de São Paulo que pega a criança em casa, gratuitamente, leva para a terapia e deixa-a em casa outra vez. A unidade conta também com um Bazar, que funciona das 8:00 hs às 17:00 hs, com a ajuda de voluntários e doações que vão desde roupas usadas em bom estado, até eletrodomésticos e utilidades domésticas onde tudo que é arrecadado é revertido para as terapias das crianças. “Para ser voluntário, a pessoa tem que ter mais de 18 anos e 4 hs semanais disponíveis, pode nos ligar, fazemos uma ficha e uma dinâmica para ver onde melhor se encaixa “, esclarece a Coordenadora do Voluntariado, Célia.
“Todo voluntário passa por uma avaliação, não  de suas competências técnicas, mas de seu perfil, para que ele possa ser encaixado na AACD, onde sinta-se bem, o lado humano, porque é justamente isso que ele faz... dá apoio humano“, explica Luiz.
Tão importante quanto o voluntariado para a AACD, são os recursos que chegam através de parceiros e mantenedores e tornam todo esse atendimento gratuito possível, por isto, a Unidade Moóca, inaugurada há 14 anos, precisa que abracemos sua causa. 
Segundo Livia, o mantenedor pode doar regularmente, mensalmente, trimestralmente, semestralmente ou anualmente. “Destinamos os recursos para as Terapias, as reformas, para as coisas que vão ficando obsoletas e precisamos acompanhar..., por exemplo, as crianças vão crescendo e as cadeiras não as comportam mais, precisamos dar continuidade“ enfatiza Lívia e acrescenta “eu brinco que as crianças entram crianças e saem adolescentes e a gente não as abandona no meio do caminho, fazemos o atendimento, o processo inteiro e esse processo requer um acompanhamento permanente, é nisso que a gente precisa dos mantenedores“.
Luiz lembra que a Zona Leste é uma região grande na área têxtil e de produtos, que tanto a Pessoa Física quanto a Jurídica pode contribuir para este trabalho continuar. “Os empresários que tenham lotes que não vão usar, seja por pequenos defeitos ou por ser de uma coleção passada e queira nos doar para transformarmos em recursos ou queiram contribuir com a realização de nossa obra, em parte ou no todo, podem procurar a Ineida no telefone (11) 2081-6192“, diz.

Presidente Dilma Rousseff anuncia que cesta básica ficará mais barata


Por: Riselda Morais

Governo o país com a mesma responsabilidade que você e seu marido governam sua casa,  diz Dilma


     Na sexta-feira (08/03) a presidente Dilma Rousseff anunciou em rede nacional o fim de impostos do governo federal sobre os produtos da cesta básica e a ampliação do número de itens que a compõem. Os itens isentos de IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados e da alíquota de 9,35% de PIS/Confins são arroz, feijão, carnes (bovina, suína, aves e peixe), ovos, leite integral, farinhas, café, açúcar, óleo, manteiga, pão, frutas, legumes, papel higiênico, sabonete e pasta de dentes.
O Governo espera que a isenção dos impostos federais possam reduzir no mínimo 9,25% no preço de produtos como carnes, café, manteiga e óleo e  pelo menos 12,25% no preço de produtos de higiene como sabonete e pasta de dentes.  “Espero que isso baixe o preço desses produtos e estimule a agricultura, a indústria e o comércio, trazendo mais empregos. Com essa decisão, você, com a mesma renda que tem hoje, vai poder aumentar o consumo de alimentos e de produtos de limpeza e ainda vai ter uma sobra de dinheiro para poupar ou aumentar o consumo de outros bens”, disse a presidente.
Segundo Dilma, com a renúncia fiscal sobre os produtos da cesta básica, o governo federal está abrindo mão de R$ 7,3 bilhões por ano, corte de arrecadação que será compensado pelos benefícios que virão para a vida da população e da economia do País. Falando diretamente para as mulheres Dilma afirmou que não descuida do controle da inflação: “Governo o país com a mesma responsabilidade que você e seu marido governam sua casa. Governo também com a mesma responsabilidade e cuidado que vocês devotam à sua família. É por isso que não descuido um só momento do controle da inflação, pois a estabilidade da economia é fundamental para todos nós” e prometeu medidas em Defesa do Consumidor. “O Brasil vai fiscalizar com mais rigor, aplicar multas mais adequadas, vai conscientizar empresas, consumidores e toda a sociedade sobre as vantagens, para todos, da melhoria das relações de consumo”, enfatizou.

TESTE RÁPIDO: Medida autoriza enfermeiros, com curso superior, a realizarem testes de HIV, sífilis e hepatites virais


Por: Riselda Morais



   O Cofen - Conselho Federal de Enfermagem aprovou medida que permite aos enfermeiros realizar testes rápidos para diagnosticar  doenças sexualmente transmissíveis como hepatites virais, sífilis e HIV.   A autorização segue as orientações do Ministério da Saúde que objetiva aumentar o acesso da população a exames dessas doenças.
A autorização para realizar o teste rápido estende-se apenas aos enfermeiros que possuem nível superior e que estejam capacitados de acordo com as diretrizes estabelecidas pelo Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais.
Para o secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães, trata-se de um extraordinário avanço para o SUS e para a categoria de enfermagem e comemora:  “Nós sempre consideramos isso, a bem do usuário, que deveria ser feito pelo enfermeiro. É muito próprio da atividade do enfermeiro porque é muito parecido como dar uma injeção. Agora, nós provocamos e estimulamos ao Conselho Federal de Enfermagem é a deliberar sobre isso e, felizmente, o Conselho Federal deliberou pela propriedade do enfermeiro em fazer o teste rápido”.
Para a assessora técnica do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Andressa Bouzan já existem várias frentes de testagens, mas tirar a possibilidade de testagem somente do serviço de saúde laboratorial e coloca-lo através do teste rápido é a melhor forma de atingir a população. “Eu ofereço teste rápido em grandes mobilizações, em carnaval, em parada gay. Então eu tento chegar o mais próximo possível dessa população com o teste, além das informações que a gente passa de incentivo à testagem, de incentivo à prevenção que a gente tenta trazer essa pessoa que não sabe o seu status para conhecer o seu status sorológico através dessa testagem”.
Segundo dados do Ministério da Saúde, existem cerca de 150 mil brasileiros que não sabem que estão infectados pelo vírus HIV. Para Andressa Bouzan, estas pessoas precisam ser diagnosticadas o mais rápido possível, por isto ela considera positiva a medida que autoriza mais profissionais da saúde a realizarem o teste rápido.

Funcionários do Serviço de Atenção ao Dependente protestam contra demissões e bloqueio de leitos


Por: Riselda Morais

SAID durante evento de inauguração em 2010

Familiares de pacientes e funcionários protestam contra demissões 



    Os funcionários do SAID - Serviço de Atenção Integral ao Dependente realizaram um protesto na quinta-feira (28/02) em frente a Secretaria Municipal de Saúde contra o fechamento da unidade, bloqueio de 80 leitos e a demissão de grande parte do quadro de funcionários. 
Segundo os profissionais de Saúde, o atendimento gratuito e intensivo dos dependentes químicos oferecido no SAID é de qualidade, com internação de até 90 dias, tempo suficiente para desintoxicar o paciente e tornar o tratamento eficaz, mas desde dezembro do ano passado, com a perspectiva de mudança de gestão e às vésperas de vencer o contrato com o Hospital Samaritano, que não foram realizadas novas internações, deram alta a muitos pacientes que deviam continuar internados ou os transferiram e mais da metade dos funcionários foram demitidos, por  isto temem o fechamento da unidade que, em três anos de funcionamento, realizou mais de 926 internações.
O Said foi inaugurado em fevereiro de 2010, com a proposta de  mostrar que existe caminho para a recuperação do dependente químico e que o papel do poder público é acreditar neste caminho e investir recursos. Contava com uma equipe de aproximadamente 200 profissionais entre médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, psicólogos, fonoaudiólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, além de professores de educação física e de alfabetização.
Os pacientes eram incluídos no programa voltado à dependência química e também passavam por programas de recuperação física e educacional, reinserção social e apoio psicossocial. Durante a internação, que durava de um a três meses, os familiares também eram acompanhados e, quando necessário, encaminhados para atendimento psicológico na rede municipal de Saúde. 
Em uma área de 7 mil m², o Said  contava com corredor central grafitado pelos próprios pacientes, o refeitório, as unidades infantil e de adultos, o posto de enfermagem, a quadra poliesportiva, a área de atividades terapêuticas e pedagógicas, a oficina de terapia ocupacional, a sala de informática, a cozinha experimental, a tenda infantil , a academia; oferecia 80 leitos, sendo 14 na ala Adulto Feminino, 26 na Adulto Masculino, 20 na Adolescente Masculino e 20 na Adolescente Feminino.
Oferece atendimento psiquiátrico, psicológico, clínico e odontológico. Também há terapia ocupacional, oficinas e grupos de trabalho e equipamentos para condicionamento físico. O local recebia casos graves, como portadores de doenças sexualmente transmissíveis, pessoas com pendências judiciais ou ameaçadas de morte, encaminhados por outras unidades de saúde.
Segundo dados coletados no primeiro ano de funcionamento, entre os pacientes internados, em 58% dos casos havia associação de cocaína, crack, álcool, tabaco e maconha. A droga mais utilizada isoladamente era o crack, com 34% de casos. Em seguida, a substância que mais gera dependência, o álcool, que também está presente como doença atrelada à dependência principal em 8% dos casos.
Houve aditamento do contrato que venceu em 10 de janeiro até o final de março. O secretário municipal de Saúde, José de Filippi Júnior, explicou durante entrevista à rádio CBN que o contrato atual prevê o pagamento, pelo município, dos leitos como um todo, ocupados ou não. O custo total era de R$ 1,6 milhão ao mês e informou que estão sendo firmadas parcerias com hospitais de outras cidades na região metropolitana e no litoral para garantir o atendimento até o final da nova licitação.
O Desembargador Antônio Carlos Malheiros, responsável pela Coordenadoria de Infância e Juventude do Tribunal de Justiça de São Paulo, participou da reunião e cobrou do secretário municipal da Saúde, José de Filippi Júnior, que a licitação para a escolha do novo Gestor do Serviço de Atenção Integral ao Dependente (Said) mantenha o modelo de assistência a dependentes químicos que vem sendo desenvolvido nos três anos de funcionamento da unidade. “É o melhor serviço de reintegração para jovens dependentes químicos da cidade de São Paulo. E o único municipal. Nós atuaremos com todas as nossas possibilidades, não só para evitar qualquer paralisação no atendimento, mas para garantir que isso seja feito nas mesmas bases metodológicas desenvolvidas hoje, com sistema multidisciplinar buscando a reinserção do jovem na família e na sociedade.”
Segundo a Terapeuta ocupacional Eulália Henrique, que participou da reunião com a assessoria da secretaria, foi estabelecido o compromisso de a pasta intermediar a relação com o novo gestor, com o objetivo de aproveitar o grupo atual de trabalhadores. No entanto, todos serão demitidos pela atual administração, gerenciada, além do hospital Samaritano, pelo Centro de Estudos e Pesquisa Doutor João Amorim (Cejam). Também será constituída uma comissão de profissionais do Said para discutir e contribuir na proposta de trabalho do novo edital.

quarta-feira, 6 de março de 2013

Casais homossexuais podem casar-se oficialmente em todo o Estado de São Paulo


Por: Riselda Morais



    A partir desta sexta-feira (01/03), casais homossexuais já podem casar-se em qualquer cartório civil do Estado de São Paulo, sem recorrer ao consentimento judicial, com a celebração e procedimentos do casamento iguais aos dos casais heterossexuais.
São Paulo  é o primeiro Estado a regulamentar a prática  no país, com  as mudanças nas Normas de Serviço publicadas pela  CGJ-SP - Corregedoria Geral da Justiça do Estado de São Paulo que regem os trabalhos dos cartórios de Registro Civil do Estado. Inserindo o artigo 88 no regimento, São Paulo tornou o processo de habilitação e celebração de casamento entre casais gays, iguais em todos os seus procedimentos aos  casamentos de casais heterossexuais.
Antes da medida que entrou em vigor, os processos dos casamentos LGBTs eram submetidos à apreciação do juiz fiscal de cada cartório, o casamento só era realizado se houvesse uma resposta positiva. Quando havia negativa judicial, o casal era obrigado a recorrer à 2ª Instância do Tribunal de Justiça do Estado de São  Paulo para ter seu pedido atendido.
Desde que a Vara de Registros Públicos, órgão responsável pela fiscalização dos cartórios  paulistas, autorizou a primeira celebração de casamento em 2012, foram celebrados 108 casamentos homossexuais, sendo os Cartórios de Itaquera , Zona Leste e Cerqueira César, Zona Sul, os que mais realizaram  uniões entre casais homossexuais.
Para a bacharel em Direito, Laíze Benevides a união estável entre casais homossexuais é um passo importante na construção da igualdade: “O fato de os casais poderem casar-se sem necessidade de ação judicial avança na garantia da dignidade da pessoa humana aos homossexuais, ao reconhecimento da união como família legítima e reconhece o direito de autodeterminação dos indivíduos. É um passo importante na construção da igualdade material, já que a discriminação legal é fundada unicamente em conceitos morais dominantes”, diz.