Traduzir

Pesquisar

sábado, 30 de julho de 2011

33ª Festa das Cerejeiras no Parque do Carmo


Por: Riselda Morais


Riselda Morais
    Será realizada nos dias 06 e 07 de agosto das 9h às 17h no Parque do Carmo, Av. Afonso de Sampaio e Souza, 951, Itaquera, a 33ª Festa das Cerejeiras. 
A festa no Bosque das Cerejeiras é realizada uma vez por ano, tem como atração principal o “Hanami”, contemplação das flores de cerejeira, mas também tem shows musicais, karaokê, ginástica rítmica danças folclóricas, taikos (tambores japoneses),e culinária japonesa como mandyu (doce recheado com massa de feijão azuki), yakissoba, udon (macarrão ensopado), sakura moti, tempurá, dorayaki e obentô que serão vendidas nas barracas que estarão dentro Parque e próximas as cerejeiras. 
Organizada pela Federação Sakura e Ipê do Brasil o evento conta com o apoio da Prefeitura de São Paulo e da SPTurismo.
O Bosque tem 2.300 exemplares das espécies yukiwari, himalaia e okinawa plantadas no parque, o gramado em frente à rua do tradicional Bosque das Cerejeiras tem mais de 800 novas mudas da espécie yukiwari, a meta é chegar a 3 mil árvores, superando o de Washington, nos Estados Unidos, e assim, se tornar o maior bosque fora do Japão.
A cerejeira é a árvore símbolo do Japão e tornou-se a marca dos descendentes da comunidade nipônica que vive na região de Itaquera. 
Todos os anos essa comunidade pratica um ritual, conhecido como “hanami”, caminhar entre as árvores, sentar sob as cerejeiras, sentir as flores e contemplá-las durante um bom período.  O vento sopra as delicadas pétalas das flores fazendo com que elas se espalhem produzindo um belíssimo espetáculo da natureza.
A florada dura apenas alguns dias, as primeiras semanas de agosto, e esta data é a única oportunidade de conferir os caminhos formados pelas flores em tons de rosa. O bosque também abriga outras espécies como ipês roxos, brancos e amarelos. 
O parque também recebeu outros presentes da comunidade nipônica, durante o centenário da imigração japonesa no Brasil, o parque do Carmo ganhou uma obra do artista Kota Kinutani, composta por sete pedras de granito que forma uma mandala, simbolizando o sol e os seis continentes, com as quais as crianças podem interagir ao brincar.

3ª edição do Concurso “Melhor Pastel de Feira de São Paulo”


Por: Riselda Morais



Pastel de Feira


    Quem vai a uma feira em São Paulo, não sai de lá sem saborear um pastel. Tem aquelas pessoas que vão a feira só para comer o pastel com seu recheio favorito, acompanhado daquela saladinha especial, que só se encontra na barraca. A iguaria é tão conhecida e degustada no dia a dia dos paulistanos que ganhou concurso no qual se elege o melhor da cidade. 
O concurso “Melhor Pastel de Feira de São Paulo”, criado  pela Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, através da Supervisão Geral de Abastecimento, já está em sua terceira edição, além de valorizar as riquezas culturais e gastronômicas das feiras livres, o concurso tem o objetivo de divulgar as regras de higiene que os feirantes devem seguir para comercializar seus produtos e a forma correta de destinar o óleo da fritura dos pastéis, este quesito de conscientização ambiental garante ao competidor bônus em sua nota.
O concurso que tem mais de 800 feiras participando, é formado por três etapas: Votação popular, Júri Secreto e final.
A primeira etapa, Votação popular vai até a sexta-feira, 29/07 e elege a barraca de pastel preferida do consumidor. Os critérios avaliados pelo  Voto Popular, são recheio, massa e sabor do pastel e os quesitos avaliados em relação a barraca são qualidade no atendimento, higiene de quem manipula os alimentos e das instalações, uso de luvas e uniformes, forma como manipulam o dinheiro e higiene dos molhos que devem vir em embalagens individuais. Desta  primeira fase devem sair 50 classificados, que serão avaliados na segunda fase por Júri Secreto que irá as feiras no início de agosto, são juizes à paisana que farão visitas surpresas e anônimas às barracas classificadas com o objetivo de comprovar a qualidade do pastel de feira e do atendimento ao consumidor. Durante as primeiras etapas todos os sabores de pastel serão analisados, na etapa final serão analisados apenas os pastéis sabor de carne de dez finalistas que serão conhecidos em 12 de agosto. 
A final será realizada no dia 22 de agosto, das  8h30 às 12h30 na Praça Charles Miller. O corpo de jurados da final será formado por chefs de cozinha, jornalistas, críticos de gastronomia e outros profissionais que irão eleger o melhor pastel da cidade e os melhores pastéis da cada região.
Dentre os dez finalistas, os três primeiros colocados disputarão R$11 mil em prêmios, sendo R$ 8 mil para o primeiro colocado, R$ 2 mil para o segundo e R$ 1 mil para o terceiro colocado. Por região, os melhores colocados ganharão placas de apresentação, certificados e terão direito a comercializar seus pastéis na Virada Cultural. 

Frota de Veículos cresceu 119% nos últimos dez anos


Riselda Morais
Trânsito e congestionamento em São Paulo
      Milhões de automóveis, utilitários, ônibus, caminhões e motos dividem cada palmo dos 17,4 mil quilômetros de ruas e avenidas que formam a malha viária da cidade de São Paulo.     Não importa onde se vá na capital paulista enfrenta-se congestionamentos, trânsito lento, tráfego intenso e como sempre se tem horário marcado para chegar ao destino final, obtem-se como resultado motoristas estressados e imprudentes, buzinando, reclamando, xingando, cortando pela direita, passando à frente, parando em fila dupla ou na faixa de pedestre, desrespeitando a sinalização e achando que está com a razão, enfim, um caos. 
Segundo o Denatran, São Paulo ocupa o topo do ranking de veículos entre as 5.576 cidades brasileiras onde há carros licenciados. A frota no País é de 64.817.974 veículos registrados, no ano 2000 era 29.503.503. Os dados mostram que nos últimos dez anos a frota  aumentou em 119%, foram para as ruas neste período mais de 35 milhões de veículos.  
O país tem a média de um carro para cada 2,94 habitante, considerando a população de 190,732  habitantes, segundo Censo do IBGE.
O Estado de São Paulo tem uma frota de 20.982.134 veículos, considerando por ano de fabricação a maioria é 2008, um total de 1.503.892 veículos nas ruas, segundo dados do Denatran e do Detran. 
A frota da capital paulista, no mês de junho deste ano, era de 7.081.778 veículos, classificados pelos tipos são: 904.272 ciclomoto, motoneta, motociclo, triciclo e quadriciclo;  733.969  micro ônibus, camioneta, caminhonete, utilitário; 5.162.122 automóveis; 42.788 ônibus; 157.614 caminhões; 74.415 reboque e semi-reboque e 6.598 de outros tipos. A frota paulista cresce em 20.000 veículos por mês e já é responsável por 90% da poluição atmosférica. 
Com tantos veículos disputando cada metro quadrado da cidade,  as colisões, acidentes, atropelamentos e mortes acontecem diariamente. No ano passado foram registrados 7.007 atropelamentos que provocaram a morte de 630 pessoas, sendo que 90% dessas ocorrências estão relacionadas a imprudência e mau comportamento do motorista e ao descuido de pedestres que atravessam fora da faixa, segundo dados da Companhia de Engenharia de Tráfego - CET. O Programa de Proteção ao Pedestre, cujo lema é:  “Dê Preferência à Vida”  criado pela Prefeitura de São Paulo e SPTrans pretende reduzir em 50% o número de acidentes de trânsito. 

Eletropaulo multada em R$ 26,7 milhões


Em 12 de julho, a Arsesp - Agência Reguladora de Saneamento de Energia do Estado de São Paulo aplicou uma multa de R$ 26,76 milhões à AES Eletropaulo por problemas no fornecimento de energia. Publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo, a penalidade refere-se à fiscalização técnica realizada no período de 21 junho a 2 de julho, análise realizada referente ao período entre 2009 e maio de 2010.
Segundo a Agência reguladora a notificação foi enviada no mesmo dia (12) para a Eletropaulo que, a partir do recebimento tem até 10  dias para entrar com recurso junto ao Conselho de Orientação de Energia. A AES Eletropaulo poderá apresentar recurso também, na Arsesp em primeira instância e a Aneel em segunda instância.

Estelionatários tentam fraude contra veículos de Comunicação


Riselda Morais


    Um casal de fraudadores tentou, sem sucesso, inserir anúncios no Jornal do Momento e no Jornal Pólo Paulistano usando o  nome do Banco Cruzeiro do Sul para enganar pessoas inocentes que caem no golpe do empréstimo fácil. Os estelionatários desejavam publicar um anúncio que oferecia em nome do Banco, emprestimos sem consulta SPC/Serasa, sem comprovação de renda para autônomos, pensionistas, assalariados e aposentados. 
A primeira suspeita sobre a idoneidade surgiu quando alguém, que se identificou como Daniel entrou em contato com o jornalista Antonio Carlos, a partir de um número não identificado e resistiu a idéia de passar número de telefone e endereço para futuros contatos. Em contrapartida, antes de enviar o material de publicação, enviou cartão CNPJ e Contrato Social em nome do Banco Cruzeiro do Sul. Enviar documentos confidenciais assim, é incomum, então solicitamos autorização do Banco para veicular os anúncios e recebemos um texto onde Debora Barbosa Vilar Amorim , fazia-se passar por gerente de marketing do Banco Cruzeiro do Sul. Outro ponto intrigante é que os comprovantes de veiculação, ou seja, exemplares dos jornais e boleto bancário deveriam ser entregues ao porteiro da agência do Banco na Rua Funchal.
Sabemos que Bancos inserem anúncios através de agências que enviam Pedido de Inserção do material e jamais divulgam seu contrato social, resolvemos investigar. Ligamos para a Central do Banco Cruzeiro do Sul para verificar se havia uma gerente de Marketing com este nome.
Ao ligar para o número de telefone fornecido como se fosse uma pessoa interessada em empréstimos, um homem atendeu mas negou-se a dar o nome, falou quase que sussurrando e pediu para deixar o número de telefone que eles entrariam em contato. Se fosse de uma empresa autorizada ninguém precisaria se esconder.
Outro erro foi percebido no texto do anúncio, ao invés de divulgar o site do Banco, estava divulgando o blogger www.emprestimosemprestimos.
blogspot.com, ao acessar este endereço percebemos que os estelionatários usam o nome do Banco Votorantim, divulgam o CNPJ, e usam até o nome do empresário Antonio Ermírio de Moraes. 
Segundo a verdadeira gerente de Marketing do Banco Cruzeiro do Sul, Renata Riedel essa mulher já aplicou várias fraudes em diversos veículos de comunicação, jornais, rádio e TV , está sempre mudando o número do telefone e de endereço, o que dificulta sua localização. Renata alerta a população que o Banco Cruzeiro do Sul oferece apenas produtos consignados por meio de correspondentes autorizados e só realiza campanhas através de agências. 
“Todas as informações passadas pela Sra. Débora são FALSAS e INVERÍDICAS. Aproveitamos para informar que o Banco Cruzeiro do Sul não pede, sob hipótese alguma, nenhum pagamento antecipado do cliente para realização de empréstimo ou aquisição de cartão de crédito. Além disso, não divulgamos nossos produtos por meio de blogs”, enfatiza Renata.
O Banco Cruzeiro do Sul abriu um Boletim de Ocorrência contra o casal na 4ª. Delegacia de Delitos Cometidos por meios Eletrônicos – DIG/DEIC.
O Jornal do Momento e o Jornal Pólo Paulistano são veículos de comunicação idôneos, seus jornalistas trabalham com ética e responsabilidade sobre tudo que publicam, visam o bem estar coletivo por isto não nos basta ter clientes, divulgamos empresas sérias, idôneas, confiáveis, que não lesam pessoas inocentes.


Comunicado em 03/08/2011:


      Depois que esta matéria foi veiculada no Jornal do Momento e no Jornal Pólo Paulistano e para o ar através deste blogger, os estelionatários passaram a ligar obsessivamente para a redação, me ameaçando, deixando recados que teriam inserido minha foto em site de prostituição e o que mais surpreendeu é que ele tem todos os meus dados pessoais, inclusive número de documentos sem que eu jamais tenha fornecido. Logo se algum leitor ver meu rosto em algum site pornográfico saiba que o corpo, seja ele qual for, não é meu e alerto o comércio para que não venda nada em meu nome, a não ser que eu me apresente pessoalmente, com documento com foto.

A violência em números na cidade de São Paulo


Riselda Morais


     A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo divulgou a geografia do crime na cidade de São Paulo. A partir dos dados do Departamento da Polícia Civil, Departamento da Polícia Militar e da Superintendência da Polícia Técnico Científica, foram mapeados os diversos tipos de crime através das ocorrências por Distrito Policial. 
Considerando os registros de crimes do primeiro semestre de 2011, a cidade de São Paulo teve  21.076 furtos de veículos e 18.796 roubos. É considerado furto quando o crime é cometido sem a presença da vítima e roubo quando o crime é cometido com a presença da vítima sob ameaça de violência. Outros tipos de roubo totalizaram 53.862 e outros tipos de furtos 98.035 crimes cometidos contra o munícipe.
Foram roubadas nos primeiros seis meses deste ano, um total de 2.120 cargas e realizados 78 roubos a banco, só no mês de junho, 17 bancos foram roubados.
Foram registrados 3.263 casos de Tráfico de Entorpecentes e 1.186 mulheres foram estupradas. 47 pessoas foram vítimas de latrocínio, foram mortas durante tentativa de assalto e 19.765 pessoas sofreram Lesão Corporal Dolosa e 799 lesão corporal culposa, já Lesão Corporal Culposa por Acidente de Transito fez 13.002 vítimas, o maior número aconteceu no mês de maio quando somou 2.400 vítimas destes acidentes com um total de 378 mortes por acidente de trânsito. Também neste período, foram registrados 502 casos de  vítimas de homicídio doloso, 50 casos de homicídio culposo e 567 tentativas de homicídio.
Os números mostram que muitos bairros considerados violentos, como a Cidade Tiradentes, por exemplo, é um dos que menos registrou  casos de roubo e furtos de veículos e homicídios nos últimos seis meses, enquanto os números do 10º DP - Penha de França, mostra que o bairro é um dos mais perigosos e a região central confirma sua fama ao registrar 5.488 casos de furto e 1.313 roubos na Sé.
O bairro da Penha registrou 15 casos de estupro, 1.109 furtos, 686 roubos; 505 furtos de veículos e 300 roubos de veículos. Em se tratando de roubos e furtos o bairro de Sapopemba lidera com 606 furtos, 664 roubos, 302 veículos furtados e 664 veículos roubados. Bem menos perigosa para veículos, porém com 52 casos de Tráfico de drogas, a Cidade Tiradentes registrou 8 homicídios, 5 estupros, 151 carros roubados e 102 furtados. O bairro de São Mateus continua violento em todos os sentidos, houve 11 estupros, 21 casos de tráfico de drogas, 23 homicídios, 73 cargas roubadas, 277 veículos furtados e 615 carros roubados.
O bairro de Itaquera, através do 32 DP, registrou no mesmo período, 6 homicídios, 61 casos de tráfico de drogas, 173 furtos de veículos e 190 carros roubados; enquanto o desenvolvido bairro do Tatuapé teve 26 casos tráfico de entorpecentes, 5 estupros, 272 roubos de veículos e 407 veículos furtados. A Vila Matilde, através do 21 DP registrou 13 estupros, 748 furtos, 410 roubos, 201 furtos de veículos, sendo 42 deles no mês de janeiro e 244 roubos de veículos, a maioria, 46 no mês de maio, além de 112 casos de lesão corporal culposa por acidente de trânsito.
Considerando os dados dos últimos dez anos, pode-se dizer que a quantidade de Homicídio Doloso, quando há intenção de matar, diminuiu. 
Em 2001 foram registrados 5.174 homicídios na capital paulista, este número caiu para 1.196 homicídios em 2010. Já o número de furto aumentou, passando de 115.380 em 2001 para 171.273 casos registrados em 2010, neste mesmo período os roubos caíram de 112.031 casos em 2001 para 110.031 roubos em 2010. Furto e roubo de veículos baixou de 108.651 em 2001 para 77.855 em 2010.

domingo, 3 de julho de 2011

28º Bazar Beneficente Kodomo-no-sono

Abertura Oficial

Kodomo-no-Sono

Bazar Beneficente do Kodomo-no-Sono

Joe Hirata


    Foi realizado durante os dois últimos dias, 02 e 03 de julho, o 28º Bazar Beneficente Kodomo-no-Sono em frente a sede da Ong em Itaquera, sito a Rua Prof. Hasegawa nº 1.198. A abertura oficial do evento contou com a presença de muitas autoridades, entre elas o casal Ota, mais de 1000 voluntários fazem a festa acontecer. Nos dois dias de festa foram apresentadas muitas atrações, música brasileira e japonesa e dança típica japonesa, os participantes puderam degustar comida japonesa, fazer compras (produtos novos), assistir as apresentações e participar de sorteios. 
   Fundada em 1958, a Kodomo-no-Sono foi reconhecida como a primeira entidade assistencial a abrigar portadores de necessidades especiais e desde então, mais de mil internos puderam se integrar à comunidade através da terapia ocupacional mental proporcionada por profissionais especializados.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Mulher moderna: Como manter-se multifuncional, saudável e bonita?


Por: Riselda Morais

    Há algumas décadas, as refeições eram um momento quase que sagrado para as famílias. Era o momento em que todos se reuniam em volta da mesa para degustar uma alimentação gostosa e desfrutar da companhia daqueles que amamos. Os anos foram passando, os comportamentos foram mudando, trabalho, estudo, família, lar... nos tornamos mulheres com pluralidade sem descer do salto, tampouco deixar a desejar, mulheres multifuncionais que quebraram o arquétipo da mulher submissa, da Amélia. 
Uma nova  identidade somou-se aos diversos papéis desempenhados diariamente pela mulher, com sua entrada no mercado de trabalho, correndo contra o relógio e em meio a um turbilhão de emoções e responsabilidades da vida moderna, os hábitos mudaram, mas a necessidade de se manter saudável e bonita permanece.
Hoje somos mulheres independentes e pagamos nosso preço por isto, trabalhamos fora, estudamos, cuidamos da família, da casa e ainda precisamos estar sempre belas, sermos mulheres atraentes, que amam-se, cuidam-se e fazem-se felizes. Nas gerações das mulheres submissas provavelmente elas preocupavam-se em estar sempre bonitas para agradar a seus esposos, mas hoje, nos preocupamos em estamos bonitas para nós mesmas, para estarmos felizes consigo.  É a emancipação feminina tirando dos ombros dos homens o peso da obrigatoriedade de fazê-las felizes e lhes dizendo: “Venha ser feliz comigo, mas se não for capaz, posso ser feliz sozinha”.
Um dos preços que pagamos pela vida moderna, pelo dinamismo que inserimos em nossas vidas, é não conseguirmos mais reunir a família em volta da mesa, hoje cada um faz sua refeição onde e quando quer ou pode e geralmente fora de casa, esta mudança de comportamento desfavorece tanto os vínculos familiares quanto a saúde da família, mas ainda podemos manter algumas atitudes e hábitos que favorecem a qualidade de vida e podem nos manter bonitas e joviais sem que precisemos recorrer a tratamentos caros, plásticas, tratamentos que deixam a expressão artificial como a aplicação de botóx, entre outros e sem entrarmos em um quadro de sedentarismo e obesidade. Mesmo mantendo o ritmo acelerado no dia-a-dia é importante manter uma boa alimentação, além de manter a saúde, se for uma dieta bem equilibrada, podemos consumir sem hesitação e para se ter bons resultados, alguns cuidados podem ser importantes:
- Comer devagar para que a mensagem de saciedade chegue ao cérebro. De 15 a 20 minutos é um tempo mínimo que se deve durar uma refeição.
- Não realizar outras atividades enquanto come, por exemplo: ler, ver TV, falar ao telefone. Ficar atenta ao que está comendo, saboreie os alimentos.
- Mastigar bem os alimentos, pois o processo de digestão inicia-se pela boca.
- Iniciar as refeições: almoço e jantar com uma salada crua e variada. E quanto mais cores no prato, mais nutrientes e substâncias funcionais terá.
- Evitar beliscar guloseimas, petiscos, alimentos muito calóricos, pois mesmo que seja pouca quantidade por vez, ao juntar tudo torna-se muito. Evitar ter esse tipo de alimento à disposição.
- Procure levar na bolsa ou ter a sua disposição alimentos saudáveis, por exemplo, barrinha de cereais e frutas. Se no seu local de trabalho tiver uma geladeira, melhor ainda, já que as opções aumentam: iogurtes, sucos, bebida à base de soja e até um sanduíche de frios com salada.
- Quem come facilmente uma barra de chocolate, um pacote de bolacha recheada ou algum outro doce, deve experimentar comer o doce, prestando bastante atenção no sabor, comer devagar, e sem fazer outra atividade ao mesmo tempo, focando somente no ato de comer. Dificilmente comerá a mesma quantidade que comeria assistindo TV, no computador ou enquanto trabalha.
- Manter uma boa dieta livra o corpo dos radicais livres e melhora a pele. Segundo nutricionistas, uma dieta equilibrada deve ser rica em vegetais, frutas, leguminosas, cereais e hortaliças. Outros alimentos que não podem faltar são os ricos em vitamina C como laranja, limão, lima, acerola, caju, kiwi, morango, couve, brócolis, tomate; vitamina E como amêndoas, nozes, castanha do Pará, gema de ovo e vegetais folhosos; vitamina A como cenoura, abóbora, fígado, batata doce, damasco seco, brócolis, melão; e bioflavonoides, substância presente em frutas cítricas, uvas escuras ou vermelhas.
Segundo especialistas alguns tipos de alimentos podem manter a saúde e reduzir em até 80% o risco de problemas cardíacos, doenças que aumentaram entre as mulheres depois que se tornaram multifuncionais.
- Peixes - contém o famoso ômega 3, ácido graxo responsável por limpar as artérias. Pode ser encontrado em várias espécies como o salmão, o atum e a sardinha
- Cebola - ela diminui as placas de gordura que obstruem os vasos sanguíneos
- Ovo - se o seu colesterol é normal, recomenda-se comer um ovo por dia
- Nozes e castanhas - elas reduzem o risco de males cardíacos em quase 40%
- Chocolate amargo - o chocolate amargo é capaz de reduzir o risco de ataques cardíacos e diminuir obstruções dos vasos sanguíneos, mas não exagere na quantidade, é um alimento calórico.
- Alho - reduz a pressão arterial e combate o colesterol ruim,  se for assado no forno com azeite elimina o cheiro característico de alho.
- Morango - assim como a laranja e a goiaba, é uma fruta rica em vitamina C, antioxidante que reforça a parede das artérias, impedindo o acúmulo de placas gordurosas
- Vinho tinto - contém flavonóides, oxidantes responsáveis por prevenir doenças cardiovasculares
- Por mais estressada que esteja, não fume. O cigarro diminue a oxigenação da pele, deixando-a grossa, amarelada, opaca, sem viço e facilita o envelhecimento. Além de muitas doenças que o cigarro causa a saúde (enfisema pulmonar e doenças cardíacas), ele provoca distúrbios no metabolismo e acelera a perda de colágeno, células responsáveis por dar sustentação e elastecidade à pele, favorecendo a flacidez.
- Tomar bastante água (oito copos ou 2 litros por dia). A hidratação mantem a elasticidade, o viço da pele e elimina as toxinas.
- Usar o protetor solar diariamente, fator acima de 30 para rosto, colo, pescoço e mãos. O excesso de exposição solar sem proteção é a principal causa do envelhecimento da pele e de câncer de pele. Sol sem protetor gera manchas, sardas, flacidez, pele áspera e aumento das rugas. 
- Ufa! Depois de tudo isto, procure dormir bem, enquanto dormimos produzimos hormônios “rejunescedores” que são calmantes e reparadores para a pele e para o corpo. Quando dormimos mal, além das olheiras, com o  passar do tempo a pele perde o viço e nós, mulheres dinâmicas e modernas, o humor.

Equipamentos de informática têm isenção total do IPI





Equipamentos de informática e automação produzidos no Brasil agora têm isenção total do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), de acordo com a lei nº 12.431/2011, publicada na edição da terça-feira (28) do Diário Oficial da União. No caso dos modems, tanto de banda larga como de 3G, foi concedida ainda isenção da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). A medida vale até 31 de dezembro de 2014. A partir daí, haverá uma tabela regressiva de isenção que termina em dezembro de 2019.
“Com a desoneração fiscal, achamos que as empresas terão ainda mais interesse em produzir modems no Brasil, o que vai baixar os preços dos equipamentos e torná-los mais acessíveis para as pessoas. Isso vai ajudar bastante em nosso projeto de massificar o acesso à internet no Brasil e a promover a inclusão digital da população”, avalia o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Também foram publicadas no Diário Oficial da União de terça-feira, oito portarias interministeriais (da 158 à 165), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), que definem o Processo Produtivo Básico (PPB) de baterias para notebooks e carregadores de terminais para transferência eletrônica de crédito e débito (máquinas para cartões bancários). Também mudam as regras para impressoras e sistemas das estações de rádio-base para telefones celulares.
O PPB define o conjunto mínimo de etapas de industrialização local para as empresas da Zona Franca de Manaus, beneficiadas com redução tributária na importação de insumos e isenção do IPI.
No caso das impressoras, a principal alteração é sobre a relação de subconjuntos para os quais será permita a importação, já que poderão ser considerados como componentes únicos, desde que formados por até dez componentes menores. Como contrapartida para esta permissão, será exigido um percentual adicional mínimo de 0,5% sobre o faturamento líquido destes produtos para investimentos em pesquisa e desenvolvimento. Para os sistemas para telefonia, a novidade é a obrigatoriedade de produção por empresa nacional das fontes para as unidades transceptoras e repetidores celulares.

Minha gata está grávida, o que devo fazer?

Por: Riselda Morais


As gatas devem ser acasaladas com mais de 8 meses de idade, podem ter até 3 partos por ano com uma média de 4 a 8 filhotes por parto.
O tempo de gestação é de aproximadamente 65 dias e os sinais de gestação logo começam a aparecer.  As gatas ficam mais calmas, mais gordas e os mamilos mais rosados ou avermelhados.
Ao descobrir que sua gata está grávida ou prenha trate-a normalmente, até a última semana de gravidez ela pode correr e brincar como sempre fez, mas na última semana tome o cuidado de não deixá-la pular para cima e para baixo dos móveis, subir e descer escadas, passar frio ou ficar molhada.
A alimentação deve ser a mesma no inicio da gravidez, depois ofereça uma alimentação balanceada (recomendada pelo veterinário) para os filhotes nascerem saudáveis, durante as últimas semanas o consumo de alimento deve aumentar. Mantenha a água sempre fresca.
Na última semana de gravidez ela pode ficar mais cansada e passar a procurar um lugar escondido para o nascimento dos filhotes, por isto é importante que você mostre para ela uma caixa maternidade, se não puder comprar ofereça-lhe uma caixa de papelão, forre o chão com toalhas limpas e papel, coloque em um lugar quente, silencioso e sem correntes de ar, para que ela possa usar para o parto e para manter os filhotes.
Se o trabalho de parto for muito prolongado, de 18 a 24h, procure imediatamente um veterinário. Uma ninhada média consiste de 3 a 4 filhotes e o nascimento normal deste número é de aproximadamente 2 a 3 horas.
Em fase de crescimento mantenha leite e água fresca para os gatinhos. Com quatro semanas podem começar a ingestão de alimentos suplementares.
Quando desmamados, com 7 ou 8 semanas a alimentação deve ser disponibilizada três vezes ao dia, as sobras do alimento no comedouro devem ser retiradas e o comedouro higienizado.
Leve sua gata ao veterinário durante e depois da gravidez.

48,7 milhões de brasileiros entraram nas classes A, B e C


Segundo dados de um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas, apresentado durante o 1º Fórum BID para o Desenvolvimento da Base da Pirâmide na América Latina e Caribe, na capital paulista, o Brasil é o único País emergente que registra crescimento econômico acompanhado de redução das desigualdades sociais.
“Em uma década, a renda real per capta dos mais ricos no Brasil cresceu 10%, enquanto a dos mais pobres aumentou 68%”, declarou o economista Marcelo Neri, responsável pelo levantamento.  Ainda segundo o estudo da FGV, a taxa de crescimento da renda dos 20% mais ricos no Brasil é inferior à taxa registrada nos demais países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), simultaneamente, a taxa de crescimento da renda dos 20% mais pobres só é inferior a contabilizada na China.
Segundo dados do estudo, a probabilidade dos brasileiros da classe E migrarem para níveis mais altos da pirâmide social é de 53% para os que permaneceram na escola por 12 anos ou mais e de 27% para quem tem até um ano de estudo. A Educação, inflação baixa e aumento do salário mínimo contribuíram para a ascensão .
Desde 2003, 48,7 milhões de brasileiros entraram nas classes A, B e C - população maior que a da Espanha. O maior crescimento se deu nas classes A e B (12,8%), seguidas pela classe C (11,1%). E o processo tem acelerado, mesmo depois da crise financeira de 2009.
Nos últimos 21 meses, até maio deste ano, cerca de 13,3 milhões de pessoas ascenderam às classes médias no Brasil. “A educação é a grande política estrutural por trás disso”, explicou Marcelo Néri, coordenador do estudo Os Emergentes dos Emergentes: Reflexões Globais e Ações Globais para a Nova Classe Média Brasileira,  divulgado aqui em São Paulo, pela Fundação Getulio Vargas (FGV), mostra que mesmo sem considerar a política de aumento real do salário mínimo e a estabilidade econômica com inflação sob controle, a renda do brasileiro cresceria 2,2 pontos de porcentagem por ano só pelo efeito da educação.
Néri cruzou dados da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), ambas realizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
A renda do brasileiro vem crescendo desde o fim de 2003 e a desigualdade cai há dez anos.
A ascensão da classe C vem sendo observada desde a implementação do Plano Real. Passou de 45 milhões de pessoas, em 1993, para 105,5 milhões, este ano. “O trabalhador brasileiro está trabalhando mais porque se educou mais, está conseguindo trabalho formal e acho que ele é o grande herói dessa ascensão da classe média”, afirmou Neri.
A base da pirâmide, formada pelas classes D e E, por sua vez, ficou menor.
Em 2003, 96,2 milhões de pessoas faziam parte da base da pirâmide. Neste ano, o número passou para 63,6 milhões.
A principal explicação para o encolhimento da classe E, segundo a FGV, são os programas de transferência de renda para os mais pobres, como o Bolsa Família.
Néri comparou os dados brasileiros com o dos outros Brics (grupo de países formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), e mostrou que o País tem feito um esforço maior em distribuir renda. Embora a China e a Índia tenham um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) maior do que o brasileiro desde 1992, o rendimento domiciliar desses países cresce abaixo do PIB. Desde 2003, de acordo com a Pnad, a renda cresceu 1,8 ponto percentual ao ano acima do PIB, superior ao que ocorreu na China, onde o PIB tem crescido dois pontos percentuais por ano acima da renda dos domicílios chineses.
O estudo também avaliou que os brasileiros estão mais felizes e satisfeitos com a sua vida que os demais povos dos países do Brics, segundo o Gallup World Pool. Numa escala que varia de 0 a 10, a média brasileira de satisfação no ano de 2009 foi 7, enquanto atingiu 5,2 na África do Sul e 4,5 na China e na Índia. No ranking mundial de felicidade, o Brasil passou da 22ª posição em 2006 para a 17ª em 2009. Os outros Brics ficam abaixo da felicidade mediana entre 144 países analisados.
Estes dados reafirmam que para sair da base da pirâmide, crescer economicamente, o melhor caminho é a sala de aula, a educação sempre será a base de todo crescimento de uma sociedade, de um Estado, de um País.

Eficácia na Comunicação e no Relacionamento Interpessoal

Por: Riselda Morais


A forma como vemos as outras pessoas, depende mais de nós do que delas, mas a forma como os outros nos vêem depende da impressão que passamos através do jeito de nos relacionarmos na vida pessoal e profissional, nas relações intrapessoais e interpessoais.
A comunicação é para nós uma necessidade, na relação interpessoal uma dessas necessidades é influenciar aqueles que nos cercam, os comportamentos, as formas que pensam, agem e para que isto aconteça o comunicador utiliza-se de técnicas para induzir as pessoas a agirem conforme suas vontades e necessidades. Ser competente, eficaz ao se comunicar é importante em todos os tipos de relacionamentos, independente dele ser social, familiar, profissional, em casa, em uma organização pública ou privada.
Em todos os momentos de nossas vidas estamos transmitindo mensagens verbais e não-verbais, através de nosso comportamento, do que somos, através do que falamos, que escrevemos, de nossos gestos, nossa linguagem corporal, nossas convicções e valores. Os êxitos pessoais, em sua maioria (85%) dependem das habilidades de comunicação que temos nesse processo integrado. No mundo corporativo os negócios progridem significativamente e na vida profissional e pessoal tudo passa a acontecer mais fácil, mais rápido e da melhor forma quando a comunicação é eficaz. Em contrapartida, uma comunicação ineficaz no âmbito intrapessoal, interpessoal, em grupo ou organizacional traz problemas à organização.
Nas organizações privadas, na vida profissional, uma comunicação eficaz face-a-face representa poder quando o comunicador estabelece conversações informativas e satisfatórias, transmite mensagens verbais persuasivas e mensagens não-verbais que traduzam dominância social. A comunicação face-a-face é também importante quando interagimos com um grupo de pessoas, comunicação em massa, neste momento estamos transmitindo mensagens através de nosso vestuário, olhos, face, voz, ombros, tórax, braços, mãos, pernas, pés. É importante nos observarmos e nos analisarmos para não passar a mensagem errada ou para que ela não seja interpretada com sentido oposto ao desejado. Esta preocupação torna-se desnecessária quando utilizamos a comunicação mediada, ou seja, os meios de transmissão de mensagens nas quais as pessoas estão separadas fisicamente e ligadas através de equipamentos eletrônicos como o telefone, computador, celular e muitos outros.
Muitos são os fatores que criam a necessidade das pessoas relacionarem-se, pode ser por conta de interesses, proximidade física, compatibilidades comportamentais, sociais e intelectuais, recompensas afetuosas, físicas ou estruturais e atratividade física, por isto precisamos usar as nossas habilidades sociais, dominar nossas aptidões de comunicação.
Ter assertividade, manter a capacidade de expressar o que se pensa, sente e crê em situações que envolvam risco de perda, reforço ou punição mantendo um conteúdo inteligente e pertinente ao contexto da comunicação em suas conversações; controlar as emoções; fazer, aceitar ou agradecer elogios; absorver críticas, avaliar o que há de correto na observação, apresentar a avaliação do fato e demonstrar habilidade social.
· Comunicadores assertivos e habilidosos expressam opiniões pessoais discordantes sem ofender ou discriminar.
· Perguntas para certificar se a mensagem foi compreendida devem ser pronunciadas com freqüência.
· Acordos devem ser feitos, em vez de fazerem prevalecer pontos de vista.
Por fim, o comunicador hábil e assertivo pensa antes de falar, analisa se o momento é apropriado e reconhece que qualquer palavra e ato expressivo jamais voltam depois de emitidos.
Manter nos diálogos qualidade informativa, polidez e empatia pode levar a pessoa a ser vista como agradável, simpática e interessante.
· O conteúdo das conversações é criado principalmente através do hábito de leitura. Caso contrário, as falas teriam sempre os mesmos assuntos e novas idéias deixariam de ser desenvolvidas. 
· A melhor técnica para começar diálogos é verificar a disposição receptiva das pessoas. Qualquer pessoa que esteja descompromissada é uma comunicadora em potencial.
· Para que conversações ocorram de maneira justa e com troca de informações é necessário conceder escuta eficaz. Há três tipos de escuta: falsa, superficial e verdadeira.
· Escutar bem exige atitude ativa, concentração e empenho cognitivo. De maneira geral, as pessoas prestam atenção somente nas informações que favorecem os próprios interesses. 
· Escutar é a forma mais freqüente de comunicação. As pessoas gastam cerca de 60% do período comunicativo nesse tipo de hábito.
· Somente metade das mensagens comuns que são escutadas é memorizada. Em até dois meses, essa quantidade é reduzida para 25% do conteúdo original.
O bom comunicador deve estar atento as mensagens não-verbal que envia, esses sinais corporais que indicam atitudes e emoções são consideradas mais sinceras que as mensagens verbais, são emitidas de forma involuntária e inconsciente e revelam como as pessoas se sentem em relação aos outros e a elas mesmas e representa 93% de todo o processo comunicacional.
As mensagens não-verbais são responsáveis pela forma que nos fazemos perceber pelos outros, elas substituem, complementam e realçam a comunicação verbal por isto é importante manter a sensibilidade, a atenção e principalmente                                                                                          consciência corporal durante essa troca de mensagens.
A voz é uma extensão da personalidade e revela gênero, idade, origem geográfica, nível sócio-econômico, estado emocional e para despertar a atenção, a voz deve ter velocidade alternada e altura confortável para a compreensão. A qualidade da voz está relacionada à respiração, à entonação e à pronúncia.
Os olhos são a janela da alma e não mentem, ouvimos essa sábia frase desde crianças e percebemos sua importância no mundo corporativo e nos relacionamentos em geral. Os olhos são as partes mais sensíveis e sinceras do processo comunicativo. Além de serem fontes importantes de resposta interativa, expressa emoções, atenção e ameaça. As mais freqüentes formas de olhar: olhar fixo e direto, indireto, omisso, fugaz e parcial-direto. Este último é o mais indicado para o estabelecimento efetivo da comunicação interpessoal face-a-face.
Assim como a voz e os olhos enviamos mensagens com todo o corpo, as expressões faciais, os gestos a postura. 
As expressões faciais indicam sete estados básicos de emoção: felicidade, tristeza, surpresa, medo, raiva, aversão e desprezo. O verdadeiro sorriso é dado com os olhos e não com a boca.
A postura pode sinalizar atitude, é um dos sinais não-verbais que mais oferecem subsídios para os seres humanos formarem percepções interpessoais. A postura transmite emoções, caráter, atitudes interpessoais, gênero e status.