Traduzir

Pesquisar

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Festividades dos 323 anos de Itaquera





As festividades de aniversário do bairro de Itaquera continuam em todos os fins de semana do mês de novembro. Marcando o aniversário do bairro, foram feitas homenagens aos artistas da região destacando catorze categorias artísticas, caminhada pela PAZ e encontros de capoeira. "Uma das missões do governo é levar cultura ao povo", esclareceu o subprefeito de Itaquera Laert de Lima Teixeira.


Em 6/11, data do 323º aniversário de Itaquera e da abertura oficial do calendário de festividades do bairro, milhares de pessoas participaram da 8ª Caminhada Pela Paz, promovida pela equipe da Obra Social Dom Bosco, com sede na região. A entidade realiza, desde 1981, um sério trabalho de capacitação profissional e educacional em parceria com o poder público.
A multidão se reuniu por volta das 8 horas na Praça Brasil, de onde partiu em caminhada até o SESC Itaquera. Lá desfrutaram um dia de muito lazer, participando de oficinas e demais atrações. "Eu gosto deste projeto. A nossa juventude precisa de momentos de lazer e de integração para que eles descubram outros valores", afirma Sueli, 50, instrutora da entidade.
"Nos esforçamos para cotidianamente construir uma sociedade mais humana, seja por intermédio de parcerias com entidades sócioeducativas que visam melhorar a qualidade de vida das pessoas, seja no apoio de ações como esta que incentiva o pleno exercício da cidadania", defende o subprefeito de Itaquera Laert de Lima Teixeira.
Este movimento surgiu após algumas tragédias ocorridas na região e que levaram um grupo de pessoas, composto por membros da equipe Dom Bosco, Subprefeitura de Itaquera e demais lideranças comunitárias, a refletirem sobre os motivos de tamanha violência contra cidadãos comuns. Desde então, decidiu-se realizar todos os anos uma caminhada como forma de gerar a consciência da paz às novas gerações.
A passeata tem o objetivo de levar a mensagem da não-violência para jovens e adolescentes do bairro. "Vamos juntar as nossas forças para provocar na mente dessa juventude a seguinte mensagem: somos irmãos, somos da paz, somos da não violência", concluiu o padre que preside a entidade, Rosalvino Morán Viñayo.
A ação conta anualmente com o apoio das Secretarias municipal e estadual da Educação. Este ano, teve ainda a participação de representantes da Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura (Unesco) e do Fundo das Nações Unidas para a Criança (Unicef).


Evento tradicional que também marcou o calendário de aniversário de Itaquera foi o 6º Encontro de Capoeiristas que reuniu no teatro do CEU Azul da Cor do Mar vários alunos do professor Zezão que atuam na Zona Leste da capital.
Embalados pelo som do berimbau, os capoeiristas resgataram a cultura africana, durante a solenidade de troca de cordas, que significa um passo avante na arte, que teve início no período da escravidão.
O evento, promovido em homenagem ao povo africano, mistura música, jogo e dança, o que transforma a capoeira numa das expressões culturais mais ricas do povo brasileiro.
O encontro foi organizado pela Associação Cultural Capoeira Quilombolas.


Também foi realizada uma festa de nomeação do auditório do Centro de Cidadania da Mulher de Itaquera (CCMI).
O auditório do CCMI, inaugurado há um ano, foi palco de uma homenagem à parteira e matriarca da família Roldan, Natividad Roldan Castro Poyatto que chegou ao Brasil em 1905.
Em Itaquera, onde residiu, ganhou fama pela profissão hoje não muito usual. Seu sucesso deveu-se pelo fato de nunca ter "perdido" uma criança ou mãe, apesar de 100 anos atrás não dispor de recursos tecnológicos e avanços na Medicina.
A iniciativa partiu da chefe de gabinete da Subprefeitura de Itaquera, Alice Coutinho Magro que, com o aval do subprefeito Laert, convidaram a única filha ainda viva para ser homenageada.


Operação multa agências com Av. Inácio de Anhaia Melo

A Subprefeitura Vila Prudente/Sapopemba realizou na avenida Anhaia Mello, a operação Calçada Livre, com o objetivo de conscientizar as agências de automóveis instaladas no local a não deixar os carros estacionados nas calçadas.
A via é conhecida pelo grande número de agências em quase toda sua extensão.
Os estabelecimentos que estavam com os veículos parados irregularmente receberam multas, com solicitação de que retirassem o veículo das calçadas.
Foram efetivadas 18 multas nos termos da Lei nº 10.328/87 (veículos sobre o passeio), duas autuações por material colocado sobre o passeio público, com base na Lei nº 13.478/02, e uma autuação por falta de licença de funcionamento de um bar, conforme a Lei nº 13.885/04.
Dados parciais mostram que foram feitas 75 autuações, emitidas pela Polícia Militar e pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).
Essa ação foi uma de várias operações periódicas que ocorrem nas principais ruas e avenidas de Vila Prudente e Sapopemba, com o objetivo de coibir o uso do passeio público por automóveis e outros veículos automotores, assim como garantir a acessibilidade para as pessoas.
Na ocasião, alguns estabelecimentos foram reorientados também quanto à Lei Cidade Limpa: uma das lojas foi notificada por estar com a placa de publicidade com menos de 1 metro de recuo da fachada.
O comando contou com a participação do subprefeito de Vila Prudente/Sapopemba, de equipes da 34ª Cia da Polícia Militar (Batalhão de Trânsito) e da CET, além de agentes vistores da subprefeitura.

Saúde lança megacampanha de incentivo ao teste precoce de HIV


A Secretaria da Saúde, por meio da Coordenação do Programa Estadual DST/Aids-SP, realiza a segunda edição da campanha "Fique Sabendo-SP", de incentivo ao teste precoce anti-HIV no Estado de São Paulo.
A campanha lançada na terça-feira, 16, prosseguirá até o dia 1º de dezembro, quando serão disponibilizados 150 mil testes, entre eles 20 mil testes rápidos, para a população do Estado de São Paulo. O lançamento oficial na Casa das Rosas (Avenida Paulista, 37), às 11 horas. Quem passar pelo local poderá fazer testes. A ação terá apoio do Programa Municipal DST/Aids-SP.
O objetivo da campanha é estimular a população do Estado de São Paulo a realizar o teste anti-HIV. "Com acesso facilitado ao teste anti-HIV acompanhado de pré e pós aconselhamento, as pessoas têm a possibilidade, caso descubram ser soropositivas, de iniciarem o seguimento clínico muito mais cedo, aumentando a chance de ter uma melhor qualidade de vida", explica Maria Clara Gianna, coordenadora do Programa Estadual DST/Aids-SP.
Até agora, 450 municípios já se cadastraram para participar da campanha. O Estado de São Paulo conta com 104 Centros de Testagem e Aconselhamento, entre eles 77 realizam o teste rápido. Aproximadamente 2.000 unidades de saúde participarão da atividade, com cerca de 30 mil profissionais da saúde de diferentes áreas (gestores, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, técnicos de laboratório, administrativos, logística e transporte, entre outros) envolvidos na ação.
No ano passado, 383 municípios participaram da iniciativa e foram realizados cerca de 120.000 testes, entre eles 7.000 testes rápidos.
O diagnóstico precoce e o início do tratamento antirretroviral em momento oportuno são imprescindíveis para a qualidade de vida dos portadores de HIV/Aids. Levantamento apresentado pelo Programa Nacional DST/Aids (PN DST/AIDS), em sessão especial sobre HIV/aids, na Assembléia Geral das Nações Unidas, em 2008, revelou que em São Paulo 42% dos portadores do vírus chegam tarde aos serviços.
O Ministério da Saúde estima que cerca de 630 mil brasileiros são hoje portadores do vírus HIV. Desses, 255 mil ainda não sabem seu status sorológico. A partir desses dados, os Programas Nacional, Estadual e Municipal DST/Aids decidiram estruturar planos para o incentivo a realização de testes precoces, dentro e fora dos serviços.
O teste anti-HIV é oferecido em todo o País de forma gratuita e sigilosa. Para informar-se sobre os locais de testagem no Estado de São Paulo, acesse o site: www.crt.saude.sp.gov.br ou ligue para 0800 16 25 50.

Conjunto de Obras do Governo do Estado fará trânsito fluir melhor na capital paulista Por: Riselda Morais




1ª Foto: Ponte Tatuapé, na Marginal (novas pistas de rolamento, a Nova Marginal dará à cidade quatro novas pontes) 2ª Foto: Estação Sacomã - Expansão do Metrô. 3ª Foto: Ampliação da Avenida Jacú_Pêssego.



Um conjunto de ações do Governo do Estado de São Paulo pode permitir que o trânsito flua melhor na capital paulista.
A começar pelas obras da Nova Marginal que foi dividida em três trechos. Um de responsabilidade da DERSA, que vai do viaduto CPTM até a confluência com a rua Ulisses Cruz, no Tatuapé, num total de 15,2 km. Outro trecho que vai do Viaduto CPTM até o Cebolão (na Anhaguera) de responsabilidade da AutoBan. A construção de três novas pistas fará o trânsito na marginal fluir mais rápido e alguns trechos das novas pistas já foram entregue.
Além de novas pistas de rolamento, a Nova Marginal dará à cidade quatro novas pontes (Complexo Bandeiras, Cruzeiro do Sul, Tatuapé e Complexo Dutra/ Castelo Branco) e três viadutos. Chamados de obras de arte, pela complexidade de sua construção, as pontes e os viadutos ficarão prontos em outubro de 2010.
Com a ampliação espera-se uma redução no tempo das viagens pela via expressa em 33%.
A Marginal é hoje a mais movimentada via expressa do país (e uma das mais movimentadas do mundo). Seis por cento de toda a carga rodoviária do Brasil passa por suas faixas, diariamente.
Outra obra importante para desafogar o trânsito da cidade é a ampliação da Av. Jacú-Pêssego que vai ligar as rodovias Presidente Dutra e Ayrton Senna ao novo trecho do Rodoanel em Mauá e o trecho Sul do Rodoanel. Assim, caminhões que hoje circulam pela marginal Tietê e por avenidas como Salim Farah Maluf e do Estado rumo a Santos também devem migrar para o novo caminho. Com a execução das obras do complexo Jacú Pêssego prevista para ser entregue em 2010 a Zona Leste de São Paulo terá respiro no trânsito.
A obra prevê o prolongamento entre a Av. Ragueb Chohfi e Av. Papa João XXIII (inclusive o Viaduto Juscelino Kubitschek), com extensão de 9,9 km; duplicação da Av. Papa João XXIII no município de Mauá, com extensão de 3,3 km. Para a execução da obra foram cadastradas cerca de 4.900 famílias que optaram por indenização ou unidade habitacional.
Com o complexo viário concluído irá proporcionar a mobilidade no transporte de passageiros e carga, por meio da consolidação do corredor de tráfego entre o trecho sul do Rodoanel, a avenida Jacu Pêssego, rodovia Ayrton Senna e o Aeroporto Internacional de Guarulhos. O tráfego local também será revitalizado, permitindo um sistema integrado de transportes no entorno.
Com a expansão do Metrô e a entrega deste pacote de obras, pelo menos metade dos cerca de um milhão de caminhões que passam mensalmente pela capital paulista serão desviados para o Rodoanel e muitos carros sairão das ruas, a velocidade do tráfego em vias importantes da cidade aumentará, melhorando o trânsito e a qualidade do transporte.
Matéria publicada no Jornal do Momento jornaldomomento@terra.com.br e no Jornal Pólo Paulistano jornalpolopaulistano@terra.com.br

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Brasil alcança 1,1 milhão de novos empregos em 2009

Com 230.956 novos postos de trabalho criados em outubro, a geração de empregos bateu recorde para o período mensal, chegando ao maior saldo do ano e, pela primeira vez na história, passou a marca dos 33 milhões de trabalhadores brasileiros com carteira assinada.Em outubro, foram gerados no Brasil 230.956 novos postos de trabalho, aumento recorde de empregos com carteira assinada, em relação ao mesmo período dos anos anteriores. O saldo de 2009 chega a 1.163.607 novas vagas, ultrapassando a marca de um milhão de empregos. Com o resultado, o Brasil alcança a inédita marca de 33.156.909 trabalhadores empregados com carteira assinada no país.“O Brasil é o único país do G-20 a gerar mais de um milhão de novos empregos em 2009, e a maior alavanca para sairmos daquela situação que atingiu o mundo (crise econômica) foi o crescimento do salário, que vem registrando altas acima da inflação e dando ao trabalhador mais poder de compra. Temos que acabar com este complexo de país pequeno: somos um país grande, forte e devemos continuar apostando em nós, investindo no Brasil”, disse o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi.No ano, os estados que mais geraram empregos foram São Paulo (399.092), Minas Gerais (115.391), Paraná (89.037), Rio de Janeiro (72.021) e Goiás (63.903). Os mesmos estados repetem o desempenho no mês de outubro, reforçando o crescimento. Recorte setorial - O crescimento do emprego foi recorde em cinco dos oito setores de atividade econômica do país. A Indústria de Transformação aparece em destaque, com 74.552 novos postos de trabalho, resultado recorde para o mês de outubro na série histórica do Caged - número 24,2% superior ao recorde anterior, de 60.034 postos, ocorrido em 2007. O Comércio (68.516) e a Construção Civil (26.156) obtiveram desempenho recorde para o período. A Agropecuária teve resultado negativo (-11.569) devido à sazonalidade relacionada principalmente à entressafra no Sudeste, porém houve expressiva melhora comparativamente à queda observada em outubro de 2008 (-38.422).O desempenho inédito da Indústria de Transformação foi proporcionado pela elevação dos 12 ramos que integram o setor, dos quais seis apresentaram resultados recordes e três obtiveram o segundo melhor desempenho histórico. Em termos absolutos, lideraram a geração de empregos as indústrias de Produtos Alimentícios (17.838), Têxtil (9.805) e Metalúrgica (9.471).Recorte geográfico - Todas as Grandes Regiões elevaram o nível de emprego, com quatro delas apresentando saldos recordes para o período: Sudeste (108.035 postos), Nordeste (49.334), Centro-Oeste (9.292) e Norte (15.130). A região Sul foi responsável pelo aumento de 49.165 empregos, registrando o segundo melhor desempenho para o período. Em 14 das 27 Unidades da Federação foram registrados resultados recordes de empregos, com destaque para São Paulo (69.146), Rio Grande do Sul (19.596), Rio de Janeiro (16.705, recorde para o mês), Santa Catarina (16.142) e Minas Gerais (15.898, saldo recorde no mês). Também bateram recorde em outubro Paraná, Pernambuco, Ceará, Bahia, Espírito Santo, Pará, Distrito Federal, Rondônia, Piauí, Tocantins, Mato Grosso e Roraima.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Primeira substância consumida por 57% jovens dependentes de drogas foi o cigarro


Segundo pesquisa realizada pela Secretaria de Saúde de São Paulo, 40% dos jovens atendidos pelo Centro de Referência em Álcool, Tabaco e outras Drogas(Cratod) começaram a usar drogas com idade entre 7 e 11 anos de idade. O cigarro foi a primeira droga consumida por 57% deles, a maconha foi a primeira substância consumida por 51% e o álcool por 38%, seguidos dos inalantes 18%, a cocaína por 17% e o crack 10%.
Para o autor da pesquisa e coordenador do Programa de Adolescentes do Cratod, o psicólogo Wagner Abril Souto, os jovens optam primeiramente pelas drogas consideradas lícitas, como álcool e cigarro, que embora sejam proibidas para menores de 18 anos, são de fácil acesso na sociedade.
"Normalmente, o primeiro contato acaba ocorrendo dentro da própria casa, por meio de familiares ou amigos próximos. Muitas vezes, os jovens em recuperação têm outras pessoas da família também em tratamento de combate à dependência", afirma Souto.
O levantamento apontou que 1/3 das crianças de 11 anos está fora da escola e 91% dos alunos do último ano do ensino médio apresenta defasagem escolar. A pesquisa foi feita com 112 dependentes da região central, na faixa etária de 12 a 18 anos.
"Quanto mais cedo os jovens passam a consumir drogas, maiores as chances de adquirirem dependência química. A falta de interesse na escola, o absenteísmo e os comportamentos disfuncionais, como agressividade e isolamento, são inerentes ao envolvimento com essas substâncias", analisou o psicólogo.

Quem trapaceia na escola tem 4 vezes mais chances de enganar o chefe no trabalho

Segundo estudo, hábito de colar na escola gera adultos desonestos.
"Quem não cola, não sai da escola". Esta frase é muito usada por estudantes e esta mesma frase gerou uma nova frase comum, agora entre cientistas: - "Quem trapaceia na escola tem 4 vezes mais chances de enganar o chefe no trabalho", é o que diz um estudo realizado recentemente pelo Josephson Institute of Ethics, nos Estados Unidos que identificou que pessoas que colam durante as fases da infância e da adolescência nas provas possuem tendência a serem mais desonestas do que aquelas que não costumam colar, quando chegam à idade adulta.
Durante o estudo foram entrevistados 7 mil voluntários entre jovens que estão cursando o último ano do ensino médio e adultos que negam ter colado no período escolar. A conclusão foi que quem cola tem quatro vezes mais chances de enganar o chefe e, da mesma forma, três vezes mais chances de não devolver um troco que tenha vindo errado na compra de algum produto, além de alterar informações em entrevistas de emprego e também mentir para o parceiro.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Apagão afetou 18 Estados e deixou 8,5 milhões sem água na região Sudeste

Um apagão que aconteceu na noite da terça-feira,10/11, deixou 18 Estados às escuras, danificou estações de água da região Sudeste e deixou 8,5 milhões de habitantes sem água. Quando a luz voltou, segundo a CET(Companhia de Engenharia de Tráfego) 65 semáforos estão com problemas aqui na capital paulista.
Ainda não se sabe qual foi a causa do apagão que aconteceu ontem(Terça-feira) a noite e afetou os 18 Estados e apesar de não estar na lista oficial o Distrito Federal também sofreu falta de energia. Os Estados atingidos foram:São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Espírito Santo, e parcialmente os Estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Goiás, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Acre, Rondônia, Bahia, Sergipe, Paraíba, Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte.
Há controversas quanto a causa do apagão, fala-se de fatores climáticos que teriam afetado a linha de transmissão.
Nota do Ministério diz: "Houve uma condição meteorológica adversa, com ventos e chuvas de grande intensidade concentrados na região que recebe os circuitos de transmissão da energia da usina de Itaipu e distribui essa energia para outras regiões".
O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou que ainda não sabe a causa exata do apagão: "Não tenho a informação concreta e objetiva do que aconteceu", disse Lula em entrevista coletiva em Brasília ao lado do presidente de Israel, Shimon Peres, que está em visita ao país. "Não quero culpar ninguém antecipadamente. Possivelmente até o fim da tarde a gente tenha a informação. Se eu falar, estou chutando. E eu não vou chutar nesse assunto."

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Baixa qualidade de ensino gera desperdício de 15,1 bilhões em nosso País.

A baixa qualidade de ensino no Brasil não se deve a falta de recursos, mas tem graves consequências. Além de fazer com que os alunos não aprendam o conteúdo e repitam o ano letivo, o que leva muitos meninos e meninas a desistirem de uma vez da vida escolar, é um prejuízo incalculável para o aluno e para o País que a cada 12 meses para o alto preço de R$ 15,1 bilhões.
Com este montante daria para construir inúmeras escolas, que custa em média, cerca de 1,2 milhão. Tomando este valor para cálculo, com os bilhões desperdiçados daria para entregar 12.662 escolas mobiliadas para a sociedade. Só a repetencia e o abono da sala de aula nos dois ciclos do ensino fundamental custam, juntos, R$ 12 bilhões, a isso, soma-se o prejuízo da reprovação e evasão e da reprovação nos três anos do ensino médio que levam mais 3,2 bilhões.
Segundo estudo do Instituto Nacional de Pesquisas Educacional(Inep) o investimento anual, por aluno, em educação no Brasil é de R$ 2.166,00 para as séries iniciais do ensino fundamental, R$ 2.317,00 para as séries finais e R$ 1.572,00 para o ensino médio.
Segundo o MEC, a repetência média é de 13% e 13,5% dos alunos, respectivamente, dos ensinos fundamental e médio. O abandono não é menos preocupante: 5,2% e 14,7%, respectivamente. Se o percentual parece alto, o número impressiona ainda mais: 7,3 milhões de estudantes não conseguiram aprovação no final de 2007, último levantamento feito.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Feriado de Finados levou cerca de 2 milhões de pessoas aos cemitérios

O feriado de Finados deste ano levou cerca de 2 milhões de pessoas aos 22 cemitérios municipais da cidade de São Paulo e ao crematório Dr. Jayme Augusto Lopes, na Vila Alpina. A estimativa é do Serviço Funerário do Município de São Paulo (SFMSP).
Diferente dos anos anteriores, o tempo aberto durante todo o fim de semana fez com que muitas pessoas antecipassem a visita aos cemitérios durante o sábado (31) e domingo (1°), evitando as aglomerações na segunda-feira (2). A estimativa do SFMSP é de que 30% do total (600 mil pessoas) tenham antecipado a visita aos cemitérios para sábado (movimento médio de 200 mil pessoas) ou domingo (cerca de 400 mil visitantes).
Os cemitérios mais visitados da Cidade, foram o da Vila Formosa (maior cemitério da América Latina), recebeu cerca de 350 mil visitantes, que puderam assistir a duas missas sendo uma com o Bispo; o do Araçá, com cerca de 100 mil visitantes; o Quarta Parada, com cerca de 60 mil pessoas; e o Cachoeirinha, que também recebeu aproximadamente 60 mil visitantes nos três dias.