Traduzir

Pesquisar

sábado, 27 de dezembro de 2008

Shopping Leste Aricanduva infringe a Lei Cidade Limpa

Por: Riselda Morais

Outdoors expostos pelo Shopping Leste Aricanduva














A Lei é para todos, mas o Shopping Leste Aricanduva não tem entendido assim. Enquanto os pequenos empresários se apressaram em diminuir o tamanho das placas das fachadas de seus comércios para se adequar a lei, grandes empreendimentos como este Shopping continua expondo outdoors frequêntemente ignorando a Lei Cidade Limpa.
A subprefeitura de Itaquera responsável pela fiscalização da região informou que os fiscais estiveram no local na terça-feira (23/12) e constataram que o Shopping Leste Aricanduva está infringido a Lei Cidade Limpa (14.223/06). Um Auto de Intimação e um Auto de Multa no valor de R$ 19 mil foram aplicados.
Segundo a Lei, caso os outdoors não sejam retirados no prazo de 15 dias - a contar desta data - receberão mais uma multa, desta vez, com valor dobrado em relação à primeira e ainda poderão ter as peças publicitárias apreendidas pela subprefeitura.
A direção do Shopping foi contactada mas até o fechamento desta edição não se manifestou a respeito.

O Natal nos revela Deus como Criança

Por: Riselda Morais
O Natal é um período que toca os nossos corações e não deve ser apenas dedicado ao consumismo para a alegria do comércio, aproveitemos este período para refletirmos e lembrarmos que o dia de nosso Senhor Jesus é aquele consagrado para servi-lo e honrá-lo e que o façamos de coração puro. É no Natal que aprendemos a lição do amor incondicional. O nascimento de Cristo em um ambiente pobre, em uma manjedoura, aponta para os desígnios de Deus; elevar-se na humildade, aproximar-se dos pobres, estar ao lado dos pequeninos. Maria, nossa “Mãe” eterna o esperou com zelo e o preparou para sua missão terrena.
‘“Ave Maria cheia de graça o senhor é convosco, bendita sois entre as mulheres, bendito é o fruto de vosso ventre Jesus”.
O Verbo se fez carne e habitou entre nós. Dignou-se a assumir nossa humanidade sem deixar de ser Deus.
É o reino de Deus que o menino nascido em Belém vem trazer: Reino de Paz, Verdade, Justiça, Liberdade, Amor e Santidade.
Nos símbolos de Natal temos as cores, a cor verde simboliza a esperança e a vida e a cor vermelha simboliza o amor de Deus que nos envolve e também a manifestação de nosso amor que espera pelo nascimento do filho de Deus. A montagem da Árvore lembra a Árvore da Vida, citada na Bíblia: “No meio da Praça e em ambas às margens do rio cresce a árvore da vida e suas folhas servem para curar as nações. (Apocalipse 22.2). Já o presépio marca a presença de Jesus na manjedoura. O Papai Noel é uma homenagem ao padre Saint Claus que próximo a esta data distribuía presentes a população. Em sua figura o bom velhinho toma para si os atributos do “Todo Poderoso”:
a) Onisciência – Conhece cada criança e seu comportamento. E poderosamente conhece o pedido de cada uma.
b) Onipresença – Numa única hora, consegue estar em todos os lugares, na difícil missão de descer pela chaminé e deixar o presente.
c) Onipotência – Tem poder para julgar, fazer renas voarem e ainda para controlar o tempo.d) Eternidade - É sempre o mesmo por séculos.
As luzes lembram que com a encarnação o mundo acolhe a Luz do Verbo Divino, no Natal encontramos esta luz na luzes que enfeitam a árvore, iluminando nosso caminho interior e neste sentido a árvore nos revela nosso próximo como irmão e Deus como criança.
Cristo é Rei e veio para reinar; mas o seu Reino não é deste mundo; não se confunde com o “Reino do homem”; seu Reino começa neste mundo, mas se perpetua na eternidade, para onde devemos ter os olhos fixos, sem tirar os pés da terra.

Campanha de Evangelização 2008

Com o tema “Acolhamos o Príncipe da Paz”, a Campanha de Evangelização 2008, realizada pela CNBB durante o período do Advento tem o objetivo de despertar os leigos para o compromisso evangelizador e para a responsabilidade pela sustentação das atividades pastorais das igrejas no Brasil. A coleta da Campanha será dias 13 e 14 de dezembro, o 3º Domingo do Advento. A campanha tem a finalidade de angariar fundos que garantam a continuidade da obra evangelizadora, a manutenção da CNBB nacional e regional e financiamentos de projetos evangelizadores. É o gesto concreto por meio do qual toda a igreja católica no Brasil participará. 45% do total arrecadado serão destinados às dioceses, 20% aos regionais e 35% ao Fundo Nacional de Evangelização.

Visita a Santa Sé

A visita anual da presidência da CNBB a Santa Sé aconteceu entre os dias 27 e 31 de outubro, foram visitados diversos organismos pontifícios, entre eles o Colégio Pio Brasileiro, a Rádio Vaticano. Este foi o segundo encontro da presidência com o Papa Bento XVI no Vaticano e vem significar transparência no relacionamento entre a CNBB e o Vaticano, colocando-o a par de tudo que é feito no Brasil, em sinal de comunhão.
Na Rádio Vaticano os bispos se encontraram com os brasileiros que lá trabalham e gravaram entrevista destinada ao programa brasileiro em Roma, os bispos falaram sobre a Igreja brasileira e seu relacionamento com a sociedade, sobre a Amazônia, as conclusões da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e Caribe e sobre a Missão Continental.

Um Sim à Vida

Por: Riselda Morais

A Igreja Católica manifestou-se favorável a doação voluntária de órgãos. Considerando o grande número de pessoas que estão à espera de algum tipo de órgão, a Igreja Católica divulgou nota onde manifesta sua posição a respeito da doação de órgãos de pessoas com morte encefálica comprovada. Para a igreja a doação de órgãos é um gesto de amor fraterno em favor da vida e da saúde do próximo, um gesto de grandeza de espírito, nobreza humana e solidariedade, ela lembra a palavra do Senhor que diz: “O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos” (Mc 10,45).
O Catecismo da Igreja Católica afirma: “a doação gratuita de órgãos após a morte é legítima e pode ser meritória”
O Papa João Paulo II por ocasião do 18º Congresso Internacional sobre Transplantes de Órgãos disse: “A doação de órgãos é uma decisão livre de oferecer, sem recompensa, uma parte do próprio corpo em benefício da saúde e do bem-estar de outra pessoa”.
A igreja manifestou sua solidariedade às milhares de pessoas doentes que estão em lista de espera em todo o país, na expectativa de receber um órgão para sua sobrevivência, recuperação e saúde e encoraja às famílias a fazerem a doação de órgãos de forma consciente e legalmente protegidos, como um gesto de amor solidário em consonância com o evangelho da vida. Além da doação de órgãos para transplantes a igreja encoraja também a doação de medula e de sangue.
A igreja lembra que a doação de órgãos exige a observância dos princípios éticos que proíbe a provocação da morte dos doadores, a comercialização e o tráfico de órgãos, que se respeite a inviolabilidade da vida e que a doação pelo doador e pela família seja livre e consciente.
A Lei Federal nº 10.211 de 23 de março de 2001, determina que a família tem o direito de decidir a doação de órgãos da pessoa em estado de morte encefálica; assim, aqueles que se dispõem à doação, devem manifestar previamente aos familiares a sua intenção. O Sistema Nacional de Transplantes é que decide sobre os critérios de destinação justa dos órgãos doados e sobre a organização das listas de espera, evitando e coibindo toda tentativa de comércio de órgãos.
A doação de órgãos não contraria à fé cristã na ressurreição final, pois “Deus dá vida aos mortos e chama à existência o que antes não existia” (Rm 4,17). Todos aqueles que se dispõe a doar órgãos aos irmãos, tenham a certeza de que o amor e tudo o que se faz por amor permanecerão para sempre: “o amor jamais acabará” (1Cor 13,8) diz a nota.

Papa: Nações “ricas em fé e em vocações” estão perdendo identidade

Por: Riselda Morais

“Nações ricas em fé e em vocações agora perdem sua própria identidade sob a influência nociva e destrutiva de certa cultura moderna”, afirmou o Papa Bento XVI, neste domingo (05/10) durante a homilia da missa que celebrou na Basílica de São Paulo Extramuros, com a qual abriu a 12ª Assembléia Geral Ordinária do Sínodo de Bispos.
A missa foi concelebrada por 52 cardeais, 45 arcebispos, 130 Bispos, 85 Presbíteros e 14 membros da Igreja Ortodoxa.
Segundo o Papa na cultura moderna há quem diga que ”Deus Morreu” e quem se declare “Deus”. O Papa perguntou se “Quando se elimina Deus do próprio horizonte é possível ser feliz” e em seguida respondeu que “no fim o homem acaba mais sozinho, e a sociedade fica mais dividida e confusa.
"A mensagem de consolo que recolhemos dos textos bíblicos é a certeza de que o mal e a morte não têm a última palavra, mas que, no fim, Cristo vence. Sempre! A Igreja não se cansa de proclamar esta boa nova", disse o Papa e acrescentou que este anúncio será renovado de forma significativa durante toda a 12ª Assembléia do Sínodo dos Bispos.
A finalidade do Sínodo é "favorecer uma estreita união e colaboração entre o papa e os bispos de todo o mundo" e os trabalhos serão realizados durante as próximas semanas.
Do Sínodo, participarão 253 religiosos, dos quais 90 são da Europa, 62 da América, 51 da África e nove da Oceania.
Os Bispos católicos estão preocupados com o desconhecimento da Bíblia por parte dos fiéis e alertam para o perigo de várias “interpretações fundamentalistas” ou “equivocadas” do Antigo e do Novo Testamento.
O lema do Sínodo é “A Palavra de Deus na Vida e na Missão da Igreja” e o principal objetivo dos Bispos é decidir como se pode corrigir o desconhecimento entre os fiéis, “superar a indiferença, a ignorância e a confusão sobre as verdades da fé acerca da Palavra de Deus”.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Cada ano de estudo equivale a 15% a mais no salário

A pesquisa "Você no mercado de trabalho", apresentada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) apontou que quanto maior o tempo de estudo maior o salário e a as oportunidades.
Segundo a FGV, a cada ano a mais de estudo o jovem tem um ganho de 15% no salário - levando-se em consideração o período do analfabetismo até o final da pós-graduação, que dura 18 anos. "Esse é o principal resultado do estudo: quanto mais instrução, mais você ganha. Educação faz a pessoa subir na vida", afirmou o economista da FGV Marcelo Neri. O estudo apontou que a média salarial de um analfabeto é de R$ 392,14, enquanto a de um pós-graduado é de R$ 3.469,40.
Conforme a pesquisa, a jornada semanal média dos pós-graduados é de 39,13 horas, contra 37,91 horas dos analfabetos. Já os jovens que completaram apenas o ensino médio têm a maior jornada, com 41,35 horas.
O estudo pesquisou também a satisfação das pessoas com o seu trabalho em 128 países.
Os brasileiros ocuparam o 40º lugar no ranking de satisfação, que teve o Kwait como líder, seguido pela Dinamarca.
Quando perguntados se o "trabalho duro faz as pessoas avançarem na vida", os brasileiros caíram para a 100ª posição - em primeiro lugar ficou Gana e em segundo o Sri Lanka.
Para o economista da FGV Marcelo Neri, o brasileiro não acredita que as pessoas melhorem de condição de vida com muito trabalho. "A satisfação com o trabalho atinge o ápice na meia idade e vai caindo de acordo com o envelhecimento", disse.

Poluição: Caminhões

Dos 6 milhões de veículos registrados na cidade de São Paulo, apenas 380 mil (6,4%) são movidos a diesel, mas são eles os que mais emitem gases e partículas nocivas à saúde. Dos 15.738.241 de toneladas de dióxido de carbono ou seu equivalente em outros gases que causam o aquecimento global, 3,5 milhões provêem do óleo diesel, apesar da frota diminuta, enquanto a gasolina responde por 3,8 milhões de toneladas de CO2.
Na origem do problema está um dos piores combustíveis do mundo fornecidos pela Petrobrás (o diesel brasileiro numa cidade como São Paulo ainda tem 500 partes por milhão de enxofre e 2.000 ppm nas áreas rurais, ante 10 ppm na Europa e 15 nos Estados Unidos). Com a gasolina também de qualidade inferior, 97% do monóxido de carbono emitido na capital paulista provem dos veículos. O monóxido não é um gás-estufa, mas é altamente prejudicial à saúde.
Somados, gasolina e diesel representam 46,6% das emissões de gases de efeito estufa em São Paulo, ou 7,33 milhões de toneladas de CO2. Se forem consideradas somente as emissões de uso de energia fóssil, essa parcela sobe para 68,3%.
A poluição em São Paulo é um grave problema de saúde pública, ainda assim, caminhões e ônibus, os principais agentes poluidores do ar da cidade seguem circulando fora dos padrões exigidos pela legislação. A inspeção ambiental veicular, que passou a ser obrigatória este ano na capital paulista, reprovou até agora 32% dos caminhões e 23% dos ônibus movidos a diesel, por emitirem gases e partículas acima do que determina a lei. De acordo com dados do Laboratório de Poluição Atmosférica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, vive-se em média 1,5 ano a menos no município do que em cidades com ar menos poluído.
Desde maio, os veículos a diesel registrados em São Paulo passam, obrigatoriamente, pela inspeção. Já foram analisados 11.958 veículos leves e ônibus, com 77% de aprovação. Os caminhões começaram a ser inspecionados mais recentemente: dos 558 testados, 68% foram aprovados.

Doação de leite materno traz benefícios para o bebê, para a mãe e para o hospital

A Secretaria da Saúde iniciou dia 1º de outubro uma campanha de sensibilização para convocar doadoras de leite de todo o Estado. Mulheres em período de amamentação, com excesso de leite, podem procurar um dos postos localizados na Grande São Paulo ou no interior.
O leite materno doado é pasteurizado, submetido a controles de qualidade e distribuído aos recém-nascidos prematuros ou a bebês que não podem amamentar.
"Contamos com a colaboração e solidariedade das mães que estão amamentando e podem doar. O que para você pode ser apenas leite, para a criança é vida" explica Maria José Guardia Mattar, coordenadora do banco de leite humano do Hospital Maternidade Estadual Leonor Mendes de Barros.
Na capital, o Banco de Leite Humano do Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros está à procura de novas doadoras para manter o estoque, que está em queda por conta da proximidade do final do ano, quando as mulheres viajam de férias.
As doadoras têm de ser saudáveis e estar em período de amamentação de seus bebês. A coleta é feita diariamente pela equipe do Banco de Leite, em parceria com o Corpo de Bombeiros.
Em visitas às mães, a equipe dá orientações sobre higiene, ordenha, conservação e armazenamento do produto. Todo leite que chega ao banco é pasteurizado e passa por exames de controle de qualidade físico-químico e microbiológico antes de ser fornecido aos bebês.
Vantagens
Para a Mãe: menor sangramento, o peso volta mais rapidamente, pode reduzir câncer de mama, de ovários e osteoporose, maior período de amenorréia e espaçamento entre gestações, aumenta o vínculo mãe e filho, maior praticidade e satisfação.
Para o Bebê: alimento completo tanto nutricional como imunológico, protege de infecções, de processos alérgicos e de doenças crônicas, maior vínculo afetivo e desempenho nos testes de inteligência, previne problemas ortodônticos e fonoarticulatórios, maior período de amamentação com diminuição da morbidade e mortalidade infantil e menor risco de maus tratos e abandono.
Para a Família: melhor qualidade de vida, mais prático, econômico, melhor vinculo familiar, menor gasto com doenças e com a economia maior investimento em outros alimentos e bens de consumo da família.
Para o Hospital: menos internações por doenças infecciosas, menos infecções cruzadas e menor índice de infecção hospitalar, diminui o tempo de permanência hospitalar e com alojamento conjunto há maior aproveitamento de espaço e da equipe para orientações e cuidados, melhor qualidade de assistência e melhor prestígio hospitalar.
Vantagens para Sociedade e Meio Ambiente: melhor qualidade de vida, menos falta ao trabalho materno, menos doenças infantis, menor mortalidade infantil, economias diversas de importações e menor dano ecológico com melhor qualidade do ar atmosférico.
A introdução de Alimentos Artificiais precocemente além de favorecer o desmame precoce, aumenta a morbidade e mortalidade infantil, e a mulher perde os benefícios da amamentação contra doenças crônicas.
Bancos de Leite Humano
1. Centro de Referência de São Paulo/Hospital Maternidade Estadual Leonor Mendes de Barros – Fone: (11)2692-4068
Avenida Celso Garcia, 2477 – 3º andar - Belenzinho – São Paulo
2. Hospital Maternidade Interlagos
Rua Guaiuba, 312 - Interlagos
3. Hospital Ipiranga
Avenida Nazaré, 28 – 7º andar – São Paulo
4. Conjunto Hospitalar do Mandaqui
Rua Voluntários da Pátria, 4301 – São Paulo
5. Hospital Regional Sul
Rua Gen. Roberto Alves de Carvalho Filho, 270 – Santo Amaro
6. Hospital do Servidor Público Estadual
Rua Pedro de Toledo, 1800 – 1º andar – Ibirapuera – São Paulo
7. Hospital Geral de Vila Penteado
Avenida Ministro Petrônio Portela, 1642 – São Paulo

O crescimento e o comércio ilegal do Tatuapé



Nas últimas décadas o bairro do Tatuapé, zona leste da capital paulista, tem se revelado uma das regiões com maior potencial para os negócios, principalmente do ramo imobiliário, cujo crescimento é constante e os imóveis estão cada vez mais valorizados, cada dia mais construtoras atuam no bairro, mais prédios são construídos e mais imóveis são vendidos, o que está fazendo do Tatuapé um dos bairros mais procurados por pessoas que querem morar com qualidade de vida na zona leste de São Paulo.
Atraídos pelo desenvolvimento do bairro, o comércio ilegal vem ganhando força e as autoridades já estão preocupadas. As autoridades responsáveis pela segurança da região, moradores e empresários do bairro já estão pressionando a Subprefeitura Mooca que estuda ampliar sua linha de atuação na fiscalização em alguns pontos-chave da ilegalidade, entre eles, a Rua Tuiuti, Praça Silvio Romero e os núcleos de prostituição nas adjacentes do terminal do Metrô.
A rua Tuiuti por exemplo, é um dos pontos com o qual o Conselho de Segurança Pública (Conseg) do Tatuapé tem se preocupado, debatido e estudado alternativas e por vezes conseguiu implantar algumas iniciativas para coibir a ação dos ambulantes na extensão da rua, através de ações conjuntas da Guarda Civil, polícias Civil e Militar, Subprefeitura Mooca cogitadas e implementadas dentro das possibilidades, no entanto, o alarde prévio das fiscalizações transformam a maioria das ações em tentativas fracassadas de coibir o comércio ilegal.
As autoridades não conseguem surpreender os ambulantes, por que sempre que os fiscais vão até o local, os "passarinhos" (gíria utilizada para definir os indivíduos que costumam alardear os camelôs da chegada das autoridades) de plantão comprometem sua atuação.
Segundo autoridades locais, alguns grupos de ambulantes são tão organizados que mantêm um motociclista na porta da subprefeitura da região com um rádio comunicador.
O Bairro do Tatuapé está localizado a 8 km do marco zero (centro), ocupa uma área de 8,2 quilômetros quadrados, é servido por duas estações de metrô, a Carrão e Tatuapé, conta com 4 shoppings, 3 faculdades e tem cerca de 100.000 habitantes além do comércio de rua que se espalha pelas ruas Tuiuti, Emília Marengo e Serra de Bragança.
O ritmo acelerado do crescimento do bairro salta aos olhos, a cada ano surgem novos edifícios de alto padrão, faculdades, escolas, loja sofisticadas para atender aos novos moradores de alto padrão, 48% da população do bairro é da classe B, enquanto a média paulistana é de 31%. O salário médio da principal fonte de renda da família chega a R$ 4.000,00 e tem grande potencial de consumo.
As empreendedoras imobiliárias oferecem boa relação custo-benefício. Um apartamento de 4 dormitórios no bairro custa em média 460 mil reais e o bairro já chegou a estar a frente do Morumbi na procura dos investidores e empreendedores do ramo imobiliário, isto aconteceu no ano de 2004, quando foram construídas 1905 novas unidades enquanto o Morumbi teve 1.121.

Mulheres chefiam famílias e concentram tarefas

Cada vez mais as mulheres brasileiras são chefes de família, participam do mercado de trabalho e acumulam a maioria das tarefas domésticas. É o que mostra a série Pnad 2007: Primeiras Análises que, desta vez, aborda os temas população, família e gênero. De acordo com a pesquisa, os resultados indicam "exaustivas" jornadas de trabalho remunerado e não-remunerado para as mulheres, além de um aumento das desigualdades de gênero no País.
Segundo a pesquisa a proporção de famílias chefiadas por mulheres passou de 24,9%, em 1997, para 33%, em 2007, o que representa um total de 19,5 milhões de famílias brasileiras que identificam a mulher como principal responsável.
Durante o mesmo período, famílias formadas por casais com filhos e chefiadas por mulheres também representam um "fenômeno em ascensão". Entre 1997 e 2007, os números passaram de 600 mil para quase 3,3 milhões. Em 1997, entre as famílias formadas por casais com filhos, apenas 2,4% eram chefiadas por mulheres. Em 2007, a proporção subiu para 11,2%.
A Pnad indica que o aumento de quase 8% pode estar relacionado à maior longevidade das mulheres, aliada a um envelhecimento geral da população. Em quase 27% dessas famílias, a mulher considerada chefe tem 60 anos ou mais e, em muitos casos, mora sozinha. O aumento da participação feminina no mercado de trabalho também é um dos fatores responsáveis pelos índices, pois permite que as mulheres assumam, sozinhas ou com a presença de um companheiro, o sustento de um lar.
Dados sobre o cuidado com os afazeres domésticos mostram, "uma importante e persistente assimetria de gênero". A pesquisa indica que o tempo que as mulheres dedicam ao trabalho doméstico é maior do que o dos homens, independentemente da condição na família (chefe ou cônjuge), da escolaridade, da renda ou da condição de ocupação (ocupado, desocupado ou inativo).
Em famílias formadas por casais com filhos, os homens na posição de chefe dedicam 10,05 horas semanais aos afazeres domésticos e, na posição de cônjuges, não ultrapassam 10,44 horas semanais. Já as mulheres consideradas chefes de famílias e que trabalham fora de casa, quando comparadas a homens cônjuges desocupados, dedicam nove horas a mais por semana ao trabalho doméstico.
Os dados confirmam que as mulheres ainda são as principais responsáveis por tarefas como cuidar da casa, dos filhos, dos idosos, da manutenção da família e de todas as atividades relacionadas ao âmbito doméstico.

Consumidor paulista é contemplado com inauguração simultânea de 50 lojas do Magazine Luiza

Por: Riselda Morais

Foto: Luiza Helena Trajano Superintendente do Magazine Luiza e o diretor de Marketing Frederico Trajano durante coletiva na loja conceito do Shopping Aricanduva.


O Magazine Luiza terceira maior rede de eletroeletrônicos do País, inaugurou simultaneamente 50 lojas da rede, na segunda-feira 22/09 as 10 hs.
A data foi anunciada durante uma coletiva a imprensa feita pela Superintendente Luiza Helena Trajano, acompanhada de sua cúpula na loja conceito da rede no Shopping Aricanduva, aqui na zona leste da capital paulista.
"O mercado paulista tem um grande potencial para ser explorado. Entregaremos todas as lojas embrulhadas para presente junto com o nosso jeito de ser e vender", declarou a empresária.
Frederico Trajano, diretor de Vendas e Marketing enfatizou que "a concorrência em São Paulo não é tão acirrada quanto no interior, onde disputamos com número muito maior de redes, inclusive pequenas e médias, que muitas vezes operam até no prejuízo. No entanto, por aqui o mercado é mais concentrado que o interior", afirma.
A companhia está investindo R$ 150 milhões até 2010 para atuar com 120 lojas na região e estima uma renda de R$ 1 bilhão aos cofres da rede, que nasceu no interior paulista, em Franca, para o mesmo período.
Segundo a Superintendente, Luiza Trajano a chegada a capital paulista já tem base formada de 2,8 milhões de cadastros pré-aprovados.
O objetivo é atingir os públicos B,C e D; as classe A e B+ inicialmente serão atendidas pelo e-commerce (canal de comercio eletrônico).
Frederico Trajano declarou que a meta é expandir o uso do cartão de crédito e reduzir o uso do carnê. "Um total de 52,2% dos paulistanos pagam suas compras no tradicional carnê, 22,5% usam cartão de crédito e apenas 5,9% compram o private label", afirma.

domingo, 5 de outubro de 2008

Papa: Nações “ricas em fé e em vocações” estão perdendo identidade

Por: Riselda Morais

“Nações ricas em fé e em vocações agora perdem sua própria identidade sob a influência nociva e destrutiva de certa cultura moderna”, afirmou o Papa Bento XVI, neste domingo (05/10) durante a homilia da missa que celebrou na Basílica de São Paulo Extramuros, com a qual abriu a 12ª Assembléia Geral Ordinária do Sínodo de Bispos.
A missa foi concelebrada por 52 cardeais, 45 arcebispos, 130 Bispos, 85 Presbíteros e 14 membros da Igreja Ortodoxa.
Segundo o Papa na cultura moderna há quem diga que ”Deus Morreu” e quem se declare “Deus”. O Papa perguntou se “Quando se elimina Deus do próprio horizonte é possível ser feliz” e em seguida respondeu que “no fim o homem acaba mais sozinho, e a sociedade fica mais dividida e confusa.
"A mensagem de consolo que recolhemos dos textos bíblicos é a certeza de que o mal e a morte não têm a última palavra, mas que, no fim, Cristo vence. Sempre! A Igreja não se cansa de proclamar esta boa nova", disse o Papa e acrescentou que este anúncio será renovado de forma significativa durante toda a 12ª Assembléia do Sínodo dos Bispos.
A finalidade do Sínodo é "favorecer uma estreita união e colaboração entre o papa e os bispos de todo o mundo" e os trabalhos serão realizados durante as próximas semanas.
Do Sínodo, participarão 253 religiosos, dos quais 90 são da Europa, 62 da América, 51 da África e nove da Oceania.
Os Bispos católicos estão preocupados com o desconhecimento da Bíblia por parte dos fiéis e alertam para o perigo de várias “interpretações fundamentalistas” ou “equivocadas” do Antigo e do Novo Testamento.
O lema do Sínodo é “A Palavra de Deus na Vida e na Missão da Igreja” e o principal objetivo dos Bispos é decidir como se pode corrigir o desconhecimento entre os fiéis, “superar a indiferença, a ignorância e a confusão sobre as verdades da fé acerca da Palavra de Deus”.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Aprenda como tratar unhas fracas

Se você já fez tudo o que sua manicure aconselhou, desde os tradicionais óleos de cravo aos esmaltes escuros, e nada de suas unhas ganharem resistência, e a cada dia que passa elas ficam ainda mais frágeis e quebradiças. Não se engane, pois os motivos podem variar desde o uso constante de produtos químicos (como detergente) a problemas alimentares.
Além de proteger os dedos de impactos traumáticos, as unhas auxiliam também para pegar objetos e ajudam o tato. São compostas basicamente de queratina e seu enfraquecimento pode estar diretamente envolvido com o hábito de fazer as unhas todas as semanas. A acetona ou qualquer outro tipo de removedor de esmalte ressecam as unhas o que as tornam quebradiças, sem brilho e com manchas brancas na superfície.
A velha mania feminina de manter as mãos sempre bem feitas e com esmalte podem ressecar as unhas.
O ideal seria não pintá-las todas as semanas e hidratá-las sempre. Para quem não consegue fazer isso, uma boa dica é retirar o esmalte dois dias antes de se fazer as unhas e hidratar bem as mãos.
Mas o hábito de fazer as unhas semanalmente não é o único fator a danificar as unhas.
Tirar a cutícula deve ser sempre evitado, pois é ela quem protege a matriz da unha e impede que bactérias e fungos penetrem. Quando a matriz é danificada, infecções, defeitos graves e até definitivos podem aparecer.
É importantes que as unhas estejam sempre protegidas por luvas. Os profissionais que dependem diretamente das mãos, como cozinheiros, lavadeiras e digitadores, estão suscetíveis a traumas que podem danificar as unhas.
Tratamentos e cuidados
Para quem vai na manicure toda semana e reclama de unhas fracas, uma boa alternativa é aumentar o tempo entre as idas ao salão de beleza. Com a diminuição do uso de acetonas e removedores, é importante a hidratação constante com cremes à base de uréia. Produtos como esmaltes fortalecedores e óleos são úteis, mas nem sempre suficientes.
Há a opção de bases fortalecedoras formuladas pelo dermatologista, que são feitas de carbonato de cálcio, formaldeído e derivados de quinino. Outra opção são os medicamentos por via oral, feitos especialmente de vitaminas derivadas do complexo B. Mas antes de qualquer tratamento, é necessária uma investigação das causas do enfraquecimento das unhas.
A alimentação desregrada e carente de nutrientes pode ser o motivo principal do enfraquecimento das unhas, tanto as das mãos como as dos pés. Se há falta de nutrientes no organismo, ele tende a direcionar o pouco que têm para órgãos essenciais e deixar de utilizá-los para a fabricação de unhas e cabelo.
Sinais de que suas unhas estão fracas:
-Descamação com início na ponta das unhas
- Unhas quebradiças
-Unhas finas, que dobram fácil
-Unhas com aspecto poroso

Os sintomas da TPM podem ser combatidos com boa alimentação

Quase todos os sintomas da TPM têm alguma relação com os nutrientes da nossa alimentação.
Estima-se que cerca de 30% das mulheres queixam-se dos sintomas típicos da Tensão Pré-Menstrual, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia. Os sintomas podem ser inchaço, dor nas pernas, dor de cabeça, mastalgia (dor nos seios) ou irritação - ou dois ou mais sintomas juntos.
Pode ser mais fácil do que se imagina conseguir o alívio destes sintomas, pois quase todos têm alguma relação com os nutrientes da nossa alimentação, que podem estar em excesso ou em escassez. Para isso, só são necessários alguns ajustes para que o benefícios apareçam.
Nervosismo, irritabilidade, depressão e choro, são causados pelas baixas do cálcio e da vitamina B6 no organismo da mulher, geralmente dez dias antes da menstruação. Ao invés de gastar dinheiro com medicamentos, é melhor optar pelos alimentos simples e que têm fácil acesso.
O cálcio é encontrado no leite e seus derivados (prefira os desnatados). Salmão, folhas verdes e tofu também são uma boa escolha.
A vitamina B6 é encontrada nas carnes, grãos integrais, banana, batata, lentilha e levedo de cerveja. Não só no chocolate, o magnésio pode ser encontrado em vegetais verdes, abacaxi, manga e milho.
Sabe aquela vontade incontrolável de comer chocolate? O causador é a ausência de magnésio nas células, que além de atrapalhar o equilíbrio, a queda dessa substância prejudica também a absorção do cálcio. Como o cacau é rico nesse nutriente, o organismo acaba pedindo o doce, para tentar reverter o quadro. Mas tome cuidado, o chocolate não é indicado como remédio e sua ingestão deve ser moderada.
Os ácidos graxos são essenciais (linoleicos, gamalinoleico e araquidônico), que são encontrados no óleo de prímula e o ginkgo biloba, cujo extrato é utilizado como suplemento para reduzir inchaços. A ingestão de água, chás de ervas e alimentos diuréticos (melancia, melão, alcachofra, etc) também é recomendado para diminuir a sensação de peso e edemas.
É recomendável consumir esses alimentos durante o mês inteiro, mas se isso não for possível, inicie o consumo por volta de 10 a 15 dias antes da menstruação.
Assim como existem os alimentos benéficos, há também aqueles que podem agravar os sintomas da TPM. Os grandes vilões são os ricos em açúcar, em gordura, em álcool, sal e cafeína.
Segundo especialistas em nutrição, o excesso de açúcar faz desperdiçar cálcio, magnésio e vitamina B6 no processo metabólico, o que provoca hipoglicemia (queda dos níveis de açúcar no sangue) e, conseqüentemente, ansiedade, depressão e desejo de mais doce. O álcool também pode causar hipoglicemia.
A ingestão de alimentos ricos em gordura, como óleo, manteiga, margarina e carnes gordurosas, pode aumentar a produção de estrogênio e propiciar o aparecimento da acne.
A cafeína aumenta a tensão e sensibilidade, ou seja, contra-indicado para as mulheres que sofrem com a Tensão Pré Menstrual. Quem tem problemas de retenção de líquido, caracterizado por inchaços (inclusive nos seios) não deve consumir sal.

São Paulo imuniza 8,4 milhões contra rubéola


Até o dia 1º de setembro, o Estado de São Paulo imunizou 8.432.185 paulistas contra rubéola, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, do total 4.490.586 foram mulheres e 3.941.599 homens.
O resultado representa a cobertura de 59,2% dos paulistanos entre 20 e 39 anos.
A expectativa é que cerca de 13,5 milhões de paulistas recebem a vacina Dupla Viral, que protege contra rubéola e sarampo até o dia 12 de setembro.
Estão a disposição da população, neste período, cerca de 15 mil postos de vacinação fixos e volantes, 57 mil profissionais de saúde e quatro mil carros durante a campanha.
Foram registrados 1.659 casos de rubéola no Estado de São Paulo durante o ano passado, sendo 1.122 (68%) dos casos em homens, segundo dados do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE). Foi o número mais alto da doença registrado desde 2000, quando contraíram a doença 2.566 pessoas.
A maior incidência da doença entre os homens, é mais acentuada na faixa etária de 20 a 29 anos (50,5%) dos casos e de 30 a 39 anos (28,6%).
Nas mulheres a incidência é similar dos 20 aos 39 anos, público-alvo da campanha.

Saber ouvir é característica de pessoas inteligentes


Saber ouvir com atenção, interesse e respeito é uma característica importante das pessoas criativas. As soluções criativas de problemas requerem o conhecimento de todos os aspectos relevantes da situação e, na maioria das vezes, as informações vêm do diálogo com pessoas envolvidas ou afetadas pelo problema. Garimpar informações exige boas habilidades de comunicação, especialmente a de ouvir com atenção e sem preconceitos.
Os 6 maus hábitos que você deve combater - Os ouvintes desatentos e ineficazes apresentam um ou mais dos seguintes maus hábitos de escuta. Faça uma reflexão honesta e veja em quais deles você se enquadra sempre, às vezes ou nunca.
O Enganador - Todos os sinais externos estão presentes: balançando a cabeça, contato visual e murmurando ocasionalmente "Hum, Hum". Contudo o enganador não está concentrado na mensagem. Sua mente está vagando, muito longe.
O Interrompedor - Ele não deixa a outra pessoa terminar sua fala, não faz perguntas esclarecedoras e nem procura por mais informações. Ele está muito ansioso para falar e mostra pouco respeito pelo interlocutor.
O Racional (ou Lógico) Está sempre tentando interpretar o que o interlocutor está dizendo e por que. Ele julga prematuramente as palavras do orador e tenta enquadrá-las num modelo lógico. Raramente procura prestar atenção nos sentimentos e emoções que estão por trás da mensagem.
O Egocêntrico - Esta pessoa usa as palavras do interlocutor unicamente como um meio para falar sobre si. Quando o orador diz alguma coisa, qualquer coisa, ela se apossa do tema e muda o foco para suas opiniões, histórias ou fatos.
O Argumentador - Escuta o suficiente para usar as palavras do interlocutor contra ele. No pior caso, é uma pessoa que quer provar que a outra está errada. Na melhor hipótese, quer que o interlocutor considere outros pontos de vista, bancando o advogado do diabo. Em todos os casos resulta numa interferência inoportuna.
O Conselheiro - Interfere na comunicação, pois não permite ao orador articular completamente seus pensamentos e sentimentos. Não ajuda o interlocutor a resolver seus problemas, mostra falta de tato e deprecia o orador perante os outros ouvintes.
A chave para nos tornarmos bons ouvintes é assumir um comportamento ativo, saindo da passividade. Uma pessoa com bons hábitos de ouvinte se concentra no orador, interpreta suas palavras, avalia seus significados e responde efetivamente. A lista a seguir apresenta as sete atitudes chaves para se tornar um ouvinte atento e efetivo.
1. Procure por áreas de interesse
Motive a si mesmo perguntando: "O que há de bom e interessante para mim?" Preste atenção e se concentre no orador procurando idéias, pontos de vista, informações e comentários interessantes e valiosos.
2. Julgue o conteúdo e não a pessoa
Mantenha uma atitude positiva e focalize o que está sendo dito - o conteúdo da mensagem. Não deixe sua concentração ser desviada por falhas irrelevantes no desempenho do orador, por sua aparência ou por seus sentimentos em relação a ele. Mostre respeito pelas pessoas e aceite as diferenças.
3. Segure seus julgamentos
Ao ouvir idéias diferentes das suas, evite reações apressadas de defesa de seus pontos de vista. Tenha paciência, espere o interlocutor completar seu raciocínio para que você possa compreender integralmente o seu ponto de vista. Mantenha uma mente aberta e respeite os sentimentos e o direito das pessoas terem seus próprios pensamentos.
4. Focalize as macro idéias
O bom ouvinte procura identificar e focalizar as macro idéias da mensagem ao invés de se concentrar em cada palavra. Ele procura pelos princípios, conceitos e suposições nos quais o orador fundamenta sua mensagem. Esta estratégia favorece a concentração, serve para organizar o conteúdo e facilita a compreensão da mensagem.
5. Seja um anotador flexível e seletivo
Não tome nota de tudo que ouvir, pois isto ocasionará a perda de informações importantes. Anote as idéias e pensamentos mais importantes que expressam os princípios, conceitos e suposições que fundamentam a mensagem.
6. Resista a distrações
A melhor maneira de evitar distrações é fugir da passividade e adotar um comportamento mais ativo. Mantenha contato visual com o orador ou interlocutor e use expressões faciais discretas para mostrar sua concordância ou dúvidas sobre um ponto de sua mensagem. Nos momentos adequados faça comentários e pedidos de esclarecimentos. Estes hábitos forçam o ouvinte a ficar mais atento de modo a ter condições de formular perguntas e comentários inteligentes.
7. Resuma mentalmente
O ato de resumir mentalmente favorece a memorização do que foi ouvido e ajuda a se manter concentrado na mensagem. Converse consigo mesmo coisas como: "Ah, eu entendo; o que ele diz significa ABC; isto parece se conectar com o que ele disse sobre XYZ". Com este hábito você poderá contornar o problema criado pelo fato de que o pensamento é mais rápido do que a fala. O truque de resumir mentalmente evita que seu pensamento seja desviado para outros assuntos.
A adoção destes bons hábitos requer um esforço permanente. Após cada evento como ouvinte, faça uma reflexão e veja onde necessita melhorar. O cultivo de bons hábitos requer paciência e persistência.

Jovens brasileiros são mais otimistas


Os brasileiros em geral sempre foram considerados as pessoas mais acolhedoras do mundo, além dessa fama, ganharam recentemente um novo título: o de mais otimistas.
Os brasileiros são os jovens mais otimistas do mundo, segundo pesquisa realizada em 132 países, com jovens na faixa etária entre 15 e 29 anos.
Segundo dados da pesquisa, nossos brasileiros têm mais esperança de felicidade futura do que qualquer outro jovem do mundo.
Os brasileiros alcançaram uma nota de 9,29 em uma escala de 0 a 10, enquanto os jovens americanos atingiram a escala de 9,11 e os Venezuelanos atingiram 8,27 ocupando o terceiro lugar.
Considerando a expectativa de felicidade para os próximos cinco anos, os jovens do Zimbábue ficaram em último lugar, o País africano vive em crise política e econômica tirando as expectativas e esperanças dos jovens que ficaram com nota 4,68, ocupando o último lugar no ranking.

Programa de Incentivos Fiscais e Pólo Institucional para a Zona Leste

Com o intuito de fomentar a geração de emprego e renda na região onde vivem 4,5 milhões de pessoas, a Prefeitura de São Paulo ampliará o Programa de Incentivos Fiscais para a Zona Leste. A apresentação do projeto de expansão da área de abrangência do Programa e também de um Pólo Institucional que será instalado na região foi feita na Subprefeitura de Itaquera. O Programa de Incentivos Fiscais para a Zona Leste, cujo projeto de ampliação foi enviado à Câmara Municipal, tem como objetivo estimular a instalação de novas indústrias, comércios e prestadores de serviços ao longo dos eixos da avenida Jacu-Pêssego, da Linha Vermelha do Metrô e da Linha E da CPTM, bem como apoiar as empresas já instaladas na região. Diante do grande potencial de oportunidades de emprego e renda que a região apresenta, o poder público, tanto municipal quanto estadual, vem demonstrando ao setor privado os esforços realizados para atrair empresas para a região. Um exemplo são as obras de prolongamento executados na avenida Jacu-Pêssego - cuja conclusão está prevista para 2010 - que permitirão a ligação com quatro importantes rodovias: Ayrton Senna, Dutra, Anchieta e Imigrantes (sendo estas duas pelo trecho sul do Rodoanel). Além de possibilitar o acesso ao Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, e ao porto de Santos. As empresas que aderirem ao Programa terão redução de tributos pelo prazo de 10 anos. Impostos como o ITBI e IPTU terão uma redução de 50% e o ISS de 60% (respeitando o mínimo legal de 2%). Também será emitido um Certificado de Incentivo ao Desenvolvimento, que dá direito a 40% do valor dos investimentos para atividades comerciais e de até 60% para atividades industriais e de prestadores de serviços.
O Programa de Incentivos Seletivos com incentivos fiscais para estimular a instalação de empresas na Zona Leste foi criado pelo Projeto de Lei nº 14.654, em outubro de 2007. O projeto, aprovado na íntegra pela Câmara Municipal, abrangia apenas os bairros de São Mateus e Itaquera, numa área de 15 milhões de metros quadrados. A nova versão amplia a área do Programa para os bairros de Ermelino Matarazzo, Guaianases, São Miguel Paulista, Itaim Paulista e Cidade Tiradentes, totalizando uma área aproximada de 24 milhões de metros quadrados. Até o momento, 31 empresas procuraram a Prefeitura com interesse em instalar-se na Zona Leste. Deste total, metade é proveniente de outras cidades. O ramo de atividade dessas empresas é variado: Tecnologia de Informação (TI), têxtil e confecções, artefatos de couro e calçados finos, equipamentos elétricos e eletrônicos, perfumes e cosméticos, entre outros.
O Pólo Institucional de Itaquera será instalado em uma área estratégica na região, próximo da estação do Metrô, do Shopping de Itaquera e do Poupatempo. O local foi escolhido por ser central na região, dispor de ótima infra-estrutura de transportes públicos e por concentrar grandes glebas públicas ainda não utilizadas. Com o objetivo de suprir a carência da população da Zona Leste e dar apoio ao desenvolvimento econômico da região, o Pólo Institucional de Itaquera prevê a instalação de uma série de equipamentos culturais e de capacitação profissional que oferecerão diversos serviços à população. Dentre eles, a implantação do edifício do Centro Paula Souza, onde serão instaladas uma unidade da Etec e outra da Fatec; uma incubadora de empresas e um conjunto de laboratórios que servirão como apoio às indústrias que se instalarem na região.
A sede do Fórum de Itaquera será transferida para o Pólo Institucional. No local também serão criados um Centro Cultural da Juventude, um Centro de Convenções e Exposições, uma praça de alimentação e serviços, praças e áreas verdes, ciclovias, parque linear, entre outros serviços.

Acaba fila para transplante de córnea na capital

A fila de espera para transplante de córnea na capital, Grande São Paulo e litoral do Estado de São Paulo acabou.
É a primeira vez na história que isso acontece, segundo levantamento da Secretaria de Estado da Saúde. Na prática, essas cirurgias já podem ser realizadas, na maioria das vezes, com data e hora marcada.
Em agosto, o número de inscrições de pacientes na Central de Transplantes, órgão da Secretaria, praticamente empatou com o total de cirurgias realizadas. Foram 6,3 inscrições diárias, em média, contra 6 transplantes nessas três regiões.
Na terça-feira (02/09), a Central registrava pela manhã apenas três pessoas na lista de pacientes ativos (considerados aptos a realizar um transplante) da capital, região metropolitana e litoral. Na segunda-feira (01/09) o número chegou a zero, um marco inédito. O resultado é fruto do aprimoramento do trabalho de captação de potenciais doadores nos hospitais paulistas. Atualmente essas três regiões são responsáveis por cerca de 50% das córneas captadas em todo o Estado.
Entre os transplantados em agosto nessas três regiões o tempo médio de espera foi de 1,6 mês, e 54,7% fizeram a cirurgia com menos de 30 dias de inscrição na lista da Secretaria. Há um ano a espera era de 5,2 meses. Em agosto de 2002 o tempo para transplante de córnea na capital ultrapassava os dois anos.
De janeiro a agosto foram realizados 1.490 transplantes de córneas na capital, Grande São Paulo e litoral, 79% a mais do que os 832 registrados no mesmo período do ano passado.
Em todo o Estado o número de transplantes este ano chega a 4.048, contra 3.185 de janeiro a agosto de 2007. Se o mesmo ritmo for mantido São Paulo deverá chegar ao final do ano com recorde histórico em transplantes de córneas.
O aumento da captação de córneas no Estado começou a ocorrer em 2005, graças a uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde e o Banco de Olhos de Sorocaba, considerado o mais capacitado do país, que passou a captar o tecido em hospitais da capital e região metropolitana, reforçando o trabalho das Organizações de Procura de Córneas (OPC) que já atuavam nessa região. "O crescimento da captação e dos transplantes de córnea é uma tendência em todo o Estado. Na capital a fila acabou antes, mas com o reforço da captação e sensibilização da sociedade para a doação essa situação também deverá ocorrer em breve nas regionais do interior", afirma o coordenador da Central de Transplantes, Luiz Augusto Pereira.

Campanha “Fique Sabendo” em SP realiza 100 mil testes de HIV

Cerca de 100 mil pessoas em todo o Estado já fizeram o teste de HIV durante a primeira semana da Campanha "Fique Sabendo", promovida pela Secretaria de Estado da Saúde. A campanha, que termina na sexta-feira, 4, conta com 1.627 unidades de saúde espalhadas por 213 municípios paulistas. Somente no Centro de Referência e Treinamento DST/Aids, na zona sul da capital, foram realizados 414 exames durante a primeira semana da campanha, um aumento de 80,6% na procura habitual da unidade, que é de 80 exames semanais.
A campanha "Fique Sabendo", que faz parte das comemorações dos 25 anos do Programa de Combate à Aids no Estado de São Paulo, é desenvolvida pelo Centro Estadual de Referência e Treinamento em DST/Aids e pelo Instituto Adolfo Lutz, órgãos da Secretaria, em parceria com os municípios paulistas. O objetivo é diagnosticar precocemente infecções por HIV através de exames de HIV, Sífilis e Hepatite até o dia 5 de setembro.

Sobrado desaba na Zona Leste da Capital e deixa uma pessoa morta







Um sobrado desabou na avenida Pires do Rio, na zona leste da capital paulista nesta sexta-feira 05/09 por volta das 16 horas.
A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo confirmou, por meio de sua assessoria, a morte de uma das vítimas do desabamento do sobrado em São Paulo.
Outras quatro pessoas foram resgatadas, segundo o Corpo de Bombeiros que trabalhou incansavelmente no local.
Segundo a secretaria, a vítima fatal, ainda não identificada, deu entrada sem vida no hospital Tide Setúbal por volta das 16:40 hs.
De acordo com a secretaria, outra vítima, também socorrida ao hospital Tide Setúbal, é um homem de 43 anos. Ele teve escoriações leves e a secretaria estima que ele receberá alta hospitalar em breve.
Uma mulher de 78 anos também foi encaminhada à unidade. Ela mora ao lado do sobrado que desabou e estava muito nervosa depois do desabamento.
Os Bombeiros enviaram 14 carros para atender a ocorrência e fazem a busca das vítimas.
O helicóptero Águia também foi enviado para o local.
A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) interditou a avenida Pires do Rio nos dois sentidos, na altura da rua Lourdes Vessoni.
Segundo informações da CET, as três vítimas seriam operários que trabalhavam em uma obra quando aconteceu o desabamento do sobrado.

Condôminos inadimplentes terão nome no SPC

Por: Riselda Morais
O Governador José Serra sancionou a lei nº 446/04 que obriga os cartórios do Estado a aceitarem o protesto dos moradores inadimplentes que estiverem devendo o condomínio ou o aluguel.
A cidade de São Paulo tem mais de 32 mil condomínio com mais de 6 milhões de moradores e a taxa de inadimplentes constantes é em torno de 4%. Outros 8% são considerados impontuais, ficam sem pagar por cerca de 90 dias. A lei permite incluir o nome dos devedores na lista de proteção ao crédito e o procedimento deve ser adotado a partir deste mês. Antes de colocar o nome do inadimplente na lista do serviço de proteção ao crédito os condomínios devem alertar os moradores sobre a nova lei de protesto de devedores e incluir um aviso no boleto de cobrança sobre a nova lei. Com a ação nos cartórios o devedor é comunicado que se não pagar em três dias seu nome vai para a lista de devedores das entidades de proteção ao crédito e o trâmite em cartório, do momento de entrada da ação até o momento em que o nome do devedor constar na lista deve durar menos de uma semana. O condomínio precisa ter precaução para não mandar o nome da pessoa errada para não sofre um processo por danos morais, é preciso ter certeza de quem é o real proprietário do imóvel.

Regulamentada lei que restitui IPVA de veículos roubados

Acaba de ser regulamentada a lei que dispensa o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) aos motoristas que tiveram os veículos roubados ou furtados em solo paulista.
A nova regra garante ao contribuinte a dispensa proporcional do pagamento do IPVA, a partir do mês seguinte ao da ocorrência do fato, à razão de um/doze avos por mês do valor do imposto devido ao Estado. Caso o IPVA já tenha sido pago, o proprietário deverá solicitar a restituição.
Para ter direito ao benefício, basta que a vítima de roubo ou furto do veículo registre boletim de ocorrência. Como todo o sistema é informatizado, o registro da ocorrência policial ativa um bloqueio no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), que repassa as informações para a Secretaria da Fazenda, que autorizará a dispensa do IPVA.
No caso de o proprietário conseguir recuperar o veículo, volta a ser devido o IPVA no exercício em que ocorrer a recuperação, proporcionalmente aos meses que restarem até o final do respectivo ano, à razão de um/doze avos por mês.
A divulgação da relação dos contribuintes com direito ao ressarcimento com o respectivo valor da restituição será feita todo dia 28 de fevereiro do ano seguinte ao da ocorrência do furto ou roubo.
A frota de veículos no Estado de São Paulo chega a 16 milhões de carros. Desse total, cerca de 11 milhões são tributáveis, ou seja, recolhem o IPVA. Os demais estão isentos por terem mais de 20 anos de fabricação; veículos oficiais ou pertencerem a taxistas, portadores de necessidades especiais, partidos políticos, igrejas e entidades sem fins lucrativos.
Em 2008, o valor do IPVA foi reduzido em 1,48% no valor venal em decorrência do aumento da oferta de carros usados. Este ano, a Secretaria da Fazenda prevê arrecadar em torno de R$ 7 bilhões com o imposto.

PM localiza desmanche e prende quadrilha na zona leste

Policiais da 3ª Companhia do 21º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) prenderam, na tarde de segunda-feira (1º), uma quadrilha que mantinha um desmanche de veículos no Parque São Lucas, zona leste da Capital. Os policiais apreenderam algumas placas de carro e cinco automóveis.
Por meio de uma denúncia anônima, os policiais militares foram verificar a existência de um desmanche na rua Dr. Arnaldo Barbosa. No local, os PMs confirmaram a informação e surpreenderam o balconista E.B., de 35 anos, o mecânico M.T.S., 23, e os ajudantes M.L.C., 19, e A.E.M., 22, os quais foram abordados e detidos.
Foram apreendidos quatro veículos Palio e um Troller T4, além de seis placas de carro e dois celulares, produtos de furtos e roubos. A quadrilha foi presa em flagrante e encaminhada ao 42º Distrito Policial (Parque São Lucas), onde foi indiciada por receptação.

Polícia Militar de São Paulo vai receber 410 novos bafômetros




A Polícia Militar do Estado de São Paulo acaba de adquirir mais 410 etilômetros –conhecidos como bafômetros , em licitação finalizada esta semana.
Com um investimento de R$ 2,3 milhões por parte do Governo do Estado, os aparelhos deverão ser entregues à PM em um prazo de 60 à 90 dias. A corporação é responsável, desde o ano passado, pela realização da Operação Direção Segura.
A licitação foi vencida pela importadora Ribco do Brasil, que representou os produtos da empresa americana Intox Imeters.
O preço final de cada unidade do etilômetro ficou abaixo do preço de referência (considerado o preço de mercado): foi de R$ 6.500 para R$ 5.680.
Operação Direção Segura
Nessas operações, motoristas que dirigem alcoolizados são autuados em flagrante, têm a carteira de habilitação apreendida, recebem multa e, conforme a dosagem de álcool no sangue, podem ser presos em flagrante. Os novos bafômetros serão destinados, na maior parte, à Grande São Paulo e ao Interior do Estado, num total de 308 e mais 102 para a Capital. Com isso, todas as cidades com mais de 20 mil habitantes terão um bafômetro próprio.
Em junho, a Polícia Rodoviária recebeu 62 bafômetros comprados pelo DER.
Com a aquisição, que quadruplicou o número de etilômetros disponíveis, as operações Direção Segura nas estradas estaduais passaram a empregar um total de 79 equipamentos.
Todo pelotão de Polícia Rodoviária já conta com pelo menos um bafômetro.
Na capital, a PM mais que quadruplicou sua capacidade de fiscalização dos casos de embriaguez ao volante, ao receber lote de 40 bafômetros da CET.
No momento, a Polícia Militar conta com 51 equipamentos na Capital, todos operados pelo Programa de Policiamento de Trânsito, coordenado pelo 34º BPM/M. Hoje, em todo o Estado, a PM possui 158 aparelhos.

Certificação comprova excelência do trabalho realizado pelo GRAAC

Reconhecido pela excelência de sua gestão e pelos expressivos resultados obtidos na cura do câncer infantil, o Grupo de Apoio ao Adolescente à Criança com Câncer – GRAACC ganhou também a certificação de qualidade de seu voluntariado. Em 28 de agosto, o voluntariado da entidade recebeu o ISO 9001:2000 da ABS Quality Evaluation – QE, um dos líderes mundiais em certificação. "Com isso, podemos tornar o trabalho dos voluntários mais homogêneo e padronizado, e unir e capitalizar esforços para aprimorar continuamente os serviços prestados aos pacientes e familiares, humanizando o nosso atendimento hospitalar", diz Dr. Sérgio Petrilli, superintendente geral do GRAACC.
No Brasil, raras entidades do gênero têm essa certificação.
Segundo Sérgio Luis Custódia, country manager da ABS, certificar o sistema de gestão do GRAACC com a ISO 9001 foi muito gratificante, pois, diferentemente de algumas empresas, que se certificam porque o mercado exige, o GRAACC buscou a certificação voluntariamente. "Além disso, seu sistema de gestão está muito bem estruturado. Prova disso foi a ausência de não-conformidades nas auditorias feitas. Estamos felizes e honrados por fazer parte desse processo."
O GRAACC reúne 350 voluntários que atuam em 17 setores do hospital que mantém em São Paulo para tratamento do câncer infantil. Além disso, congrega mais de 3 mil voluntários que trabalham em eventos pontuais de mobilização para a causa e captação de recursos financeiros.
Segundo Sérgio Petrilli, o grupo de voluntários é a alma da organização não-governamental. "Temos uma ampla diversidade de colaboradores: estudantes, profissionais liberais, executivos de grandes empresas, donas de casa, das mais diversas faixas etárias", diz Petrilli.
"Nosso objetivo foi garantir um corpo de voluntários solidário e com habilidades necessárias aos serviços prestados, estimular e valorizar o comprometimento e a pró-atividade, e contribuir na humanização do atendimento hospitalar e no processo de captação de recursos", afirma Vera Secaf, coordenadora do setor de qualidade do voluntariado do GRAACC.
"Ao conquistar o ISO 9001, o GRAACC inova na busca da excelência", diz Petrilli. "O certificado ajudará o GRAACC a manter os serviços dentro dos melhores padrões de qualidade do tratamento do câncer, garantindo às nossas crianças e aos nossos adolescentes o direito de serem assistidos adequadamente e alcançarem todas as chances de cura", completa.
O GRAACC é uma organização sem fins lucrativos, criada com a missão de garantir a crianças e adolescentes com câncer o direito de alcançar todas as chances de cura, dentro do mais avançado padrão científico, com qualidade de vida.
O GRAACC realiza mensalmente uma média de 1.550 consultas médicas, 3.000 procedimentos ambulatoriais e 100 procedimentos cirúrgicos.

Santuário de Aparecida é o maior centro de peregrinação da América Latina

Por: Riselda Morais







A cidade de Aparecida, situada a 160 km da capital paulista, nasceu em 1745 com a construção da Capela do Morro do Coqueiro para abrigar a imagem Santa e hoje ela é o maior centro de peregrinação da América Latina, por isto, ela é conhecida como a "Capital Mariana da Fé".
O nome da cidade é uma homenagem a Nossa Senhora da Conceição Aparecida, a "Padroeira do Brasil", com o passar dos anos e a divulgação dos milagres, com a grande quantidade de fiéis que procuram a cidade, em 1888 foi construída a Basílica Velha e com o crescente número de peregrinos foi necessária a construção da nova Basílica que hoje recebe cerca de oito milhões de pessoas por ano e vive em constante construção.
As pessoas que visitam Aparecida podem contribuir com a construção da Basílica através da "Campanha do Tijolinho" depositando o valor de um tijolinho em uma urna e da "Campanha dos Devotos".
O Santuário tem ambulatório médico anexo à nave leste próximo a passarela, berçário no subsolo, o museu Nossa Senhora Aparecida no subsolo do Santuário Nacional que atualmente expõe uma mostra de longa duração intitulada: "Rainha do Céu, Mãe dos Homens, Aparecida do Brasil", Sala dos Milagres, ponto de encontro, praça de alimentação e muitas outras estruturas para acolher os peregrinos.
Os devotos não medem esforços para visitar o Santuário, chegam de ônibus, de carro, a pé, de moto, bicicleta, a cavalo, não importando o meio de transporte, diante da Mãe Aparecida seus filhos chegam angustiados buscando esperanças de cura, de Paz, de emprego, de dias melhores.
Diante de Nossa Senhora, os pecadores ricos e pobres, humildes e poderosos, príncipes, princesas e presidentes, patrões e empregados ficam impressionados, encantados com seu poder, com a grandiosidade do Santuário e com sua beleza.
Na sala dos milagres chegam flores, fardas, fotos, uniformes, discos, panelas, membros humanos feitos de cera ou gesso e todos os tipos de objetos que representam um perigo ou risco vencido e uma graça alcançada. Milhares de velas são acesas em agradecimento.
É a fé quem leva o romeiro à Aparecida, é com fé que ele se põe a orar diante da imagem milagrosa, que dobra seus joelhos, fecha os olhos e faz suas orações, faz pedidos, promessas e agradece pelas graças alcançadas, se entrega sob sua proteção de joelhos, de pés descalços e despojados das vaidades humanas se reconhece pecador e carecido de perdão, porque estar perto de Nossa Senhora é também estar perto de Jesus e seguir o caminho da Salvação.
"Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto de vosso ventre Jesus".

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Praça do Meio do Mundo (Por: Riselda Morais)






A Paraiba é o primeiro lugar do país a ser iluminado pelo sol todos os dias, onde o sol brilha e torna o dia mais longo ao nascer na Ponta do Seixas em João Pessoa.
Bem no centro-sul do estado da Paraíba, dentro de um cenário único da região do Cariri encontrei a “Praça do Meio do Mundo”.
O lugar é instigante, a paisagem e o clima semi-árido produzem um cenário único. Rios temporários, lajedos, formações rochosas, sítios arqueológicos e a caatinga, com sua diversidade vegetal, dão um tom peculiar a região.
A Praça do Meio do Mundo foi construída na década de 80, no entroncamento em forma de “T” entre as BR-230 e BR-412, entre os municípios de Pocinhos e Boa Vista, há 25 km no sentido leste da Cidade de Campina Grande também conhecida como “Princesa da Borborema” seguindo sentido São João do Cariri.
Princesa da Borborema por causa da Serra da Borborema, uma cadeia baixa de montanhas que atravessa parte do estado da Paraíba.
Na praça tem um monumento com os “Dez Mandamentos da Lei de Deus”, outro onde havia uma estátua de Padre Cícero Romão (Padre Santo para os Nordestinos) que está decaptada, ficando o local interativo para quem visita a praça fazer foto no lugar da estátua do padre e placas com o nome da praça com uma representação do globo. Também há um imenso cacto dominando o ambiente.
O local serviu de cenário para uma passagem do filme “O Caminho das Nuvens”. O pomposo nome foi dado não casualmente quando da construção do trevo, mas na placa indicativa há uma representação do globo terrestre dando a impressão de que realmente estamos em alguma referência geográfica importante e deve-se o nome as “muralhas de pedras” da região também conhecidas como “as muralhas do meio do mundo”.
Atualmente, a praça está abandonada, precisando de reforma, mas chama atenção de quem passa por lá. Esse trecho do sertão paraibano é marcado por milhares de blocos de pedras enormes que se esparramam pelo solo. Mais que um elemento atraente na paisagem, muitas pedras são autênticas relíquias arqueológicas, com pinturas rupestres e inscrições em baixo-relevo ainda pouco estudadas. Uma das mais interessantes é a chamada Laje de Pedra: lagoas e árvores formam-se sobre o bloco de rocha, que chega a 2 quilômetros de extensão.
As pedras do Cariri fazem parte de um acidente geológico batizado de a “muralha do meio do mundo”, um muro natural de rocha que chega a ter 7 metros de altura, com trechos contínuos de 5 quilômetros, que avança pelo sertão até o Piauí. Esta região guarda sinais do princípio do planeta, de seres ancestrais que por ali viveram há cerca de 120 milhões de anos.
É neste remoto lugar, de instigante passado neolítico, entre cactos e grandiosos monumentos naturais de rochas, na bifurcação de duas BRs que cortam o Estado, que está situada a “Praça do Meio do Mundo’.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Visita de Naruhito, príncipe do Japão, ao Parque do Carmo, São Paulo

Por: Riselda Morais



1ª foto: Príncipe do Japão Naruhito, Prefeito de São Paulo Gilberto Kassab
2ª foto: Eu, Riselda Morais e Gilberto Kassab
3ª foto: O Prefeito Gilberto Kassab e o príncipe Naruhito se despedindo.
A comunidade japonesa da Zona Leste de São Paulo, mais especificamente a comunidade de Itaquera, responsável pelo Bosque das Cerejeiras no Parque do Carmo, os membros do Kodomonossono, nipônicos de São Paulo e de outros Estados brasileiros esperaram ansiosos a chegada do príncipe, hoje, 20/06, por volta das 14 hs no Parque do Carmo, onde o herdeiro do Japão e o prefeito Gilberto Kassab inauguraram o Monumento em homenagem ao centenário da imigração japonesa ao Brasil.
Há 100 anos, o navio Kasato Maru atracou em Santos, litoral paulista e hoje, a colônia japonesa no Brasil tem cerca de 1,5 milhão de pessoas.
"É com honra e alegria que recebo nesta tarde o representante da Família Imperial japonesa, para juntos inaugurarmos um monumento que é símbolo das relações de amizade entre o Brasil e o Japão", afirmou Kassab a imigrantes e descendentes de japoneses que assistiam à solenidade.
Para o prefeito de São Paulo, a obra representa a integração e a cooperação entre os dois povos.
Criação do Japonês Kota Kinutan, o monumento tem sete pedras de granito, sendo, uma vermelha ao centro, que simboliza o sol e seis brancas ao redor que simbolizam os seis continentes, juntas as esculturas pesam 130 toneladas e estão instaladas em forma de mandala, na parte alta do parque, próximas ao lago, logo após o parquinho.
As seis pedras de granito japonês Inada - de tonalidade branca, oriundas da região de Ibaraki - foram esculpidas no Japão durante um ano e meio. As esculturas são interativas e permitem aos visitantes escalar o monumento. Já a pedra vermelha central é feita de granito Red Dragon, brasileiro, oriundo do Ceará. Outra pedra do Monumento da Imigração Japonesa representa o "Sonho e Gratidão" é de granito verde com uma mensagem escrita na cor branca, faz alusão aos imigrantes que chegaram há 100 anos atrás, além de agradecimentos ao Brasil e aos brasileiros que lhes deram apoio.
Durante a visita, o príncipe esteve sorridente, inaugurou o monumento, quebrou o protocolo ao cumprimentar várias pessoas apertando-lhes as mãos, plantou uma árvore e declarou em português que deseja que as relações entre o Japão e o Brasil sejam mais sólidas.
Outras fotos do príncipe e do monumento podem ser vistas no meu orkut.

sábado, 14 de junho de 2008

Jornalistas recebem homenagem por trabalho realizado

Por: Riselda Morais

Foto: Antonio Cimino, presidente da Associação dos Jornais de São Paulo, o jornalista Antonio Carlos, a vereadora Myryan Athiê, a jornalista Riselda Morais



Os jornalistas Riselda Morais e Antonio Carlos Malta receberam na sexta-feira, 13 de junho homenagem durante sessão solene no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo, como reconhecimento pelos serviços prestados à comunidade e a cidade através do Jornal do Momento e do Jornal Pólo Paulistano.
O Jornalista de jornal de bairro é aquele que está mais próximo da comunidade, ouvindo suas reivindicações e as transmitindo as esferas municipal, estadual e até federal, é a ponte entre o povo e o poder público, é aquele que cobra ações e dá voz a quem não tem, é aquele que se faz ouvir em nome dos menos favorecidos.
Quando um bairro precisa de uma ponte, asfalto na rua, reforma ou limpeza em parques, canalização de córregos e rios, UBS, AMAs, escolas, creches, iluminação, e tantas outras necessidades é o jornalista do jornal de bairro quem é procurado, porque ele vai até a região mais carente para ver as necessidades, ouvir as reivindicações e transmitir-lhes ao poder público, informa e cobra resultados, enquanto o jornalista da grande imprensa só vai a periferia quando um barraco cai fazendo vítimas ou acontecem assaltos, chacinas ou acidentes, porque o grande jornal é vendido e as matérias precisam ser vendáveis.
O Jornal de Bairro tem distribuição gratuita justamente para estar ao alcance de todos, independente de cor, raça, religião ou classe social, com o dever de informar com seriedade, com ética e respeito ao leitor.
O convite para a homenagem foi feito pelo Presidente da Câmara Municipal de São Paulo Vereador Antonio Carlos Rodrigues e a cerimônia teve início às 19 horas no Salão Nobre do Palácio Anchieta, foi realizada pela Vereadora Myryan Athiê autora da Lei que instituiu o Dia do Jornal de Bairro no âmbito do Município e nesta primeira comemoração oficial do Dia do Jornalista de Jornal de Bairro, 13 de junho, fez questão de ressaltar a importância de nosso trabalho em prol da comunidade. Ela promoveu a sessão em reconhecimento pelos relevantes serviços prestados à cidade de São Paulo, à Imprensa Brasileira em geral e, por ser um profissional com princípio altamente comunitário, em defesa intransigente da verdade, da ética e das reivindicações dos Bairros que representam.
"Os jornalistas, que agora serão lembrados e homenageados neste 13 de junho são verdadeiramente formadores de opinião e difusor da informação, na mesma proporção de importância, do papel desempenhado atualmente pelos profissionais da chamada grande imprensa", disse Myryan Athie. " Esses valorosos profissionais lutam no anonimato pela defesa do direito coletivo, que prevalece nos mais de 150 Jornais de Bairros existentes na cidade de São Paulo", enfatizou.


Bispo Dom Fernando Legal realizará a Crisma em Vila Talarico

Por: Riselda Morais
Foto: Bispo Dom Fernando Legal e Padre Pietro Bom, pároco da Igreja Santo Antonio de Vila Talarico.


O Bispo Dom Fernando Legal e o pároco Padre Pietro estarão realizando a celebração da crisma na Igreja Santo Antonio em Vila Talarico no próximo dia 29/06/2008, às 10:00 hs.
Serão crismados, isto é, receberão a confirmação do batismo, os adolescentes que participaram do curso de catequese crismal, que se prepararam nos últimos doze meses e que estão conscientes do significado da celebração.
A última vez que o Bispo Dom Fernando esteve na paróquia Santo Antonio foi em dezembro do ano passado, na missa do Jubileu de Ouro (aniversário dos 50 anos da Igreja), para uma linda celebração (foto acima).
Padre Pietro realiza várias ações em prol dos mais carentes no bairro e atualmente está tentando receber a concessão de um terreno do Estado, sito a rua Bento Quirino, esquina com a Rua Angelo Pereira para fazer a sede da Associação que dá assistência à crianças carentes, hoje, ela funciona em uma pequena sala, atrás da Igreja.

terça-feira, 10 de junho de 2008

No Brasil: 66 mil aguardam a doação de órgãos

O Brasil tem uma lista de espera de 66 mil pacientes que precisam de algum tipo de transplante e apenas 15 mil operações desse tipo são feitas anualmente.
Segundo o coordenador nacional do Sistema de Transplantes do Ministério da Saúde, Abrahão Salomão Filho, o Brasil é o terceiro país do mundo melhor preparado para fazer transplantes, depois dos Estados Unidos e China. A dificuldade maior para a obtenção de doações é que a decisão precisa ser tomada individualmente pelos brasileiros. Para o médico, embora tenha registrado pequeno crescimento nos últimos anos, as doações ainda estão abaixo do ideal.
Há uma lista nacional com a demanda por doações e os Estados têm centrais para recebimento de órgãos. Se um Estado, no entanto, não tiver hospitais aparelhados para utilizar um determinado órgão, ele é encaminhado a uma central nacional, que funciona no aeroporto de Brasília, junto à Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
"A legislação em torno do assunto é muito rigorosa, a equipe tem que estar muito preparada, com médicos qualificados e dotados de equipamentos de qualidade", afirma o coordenador. Os hospitais têm interesse em trabalhar com transplantes, inclusive porque as remunerações nesta área, feitas por meio do SUS (Sistema Único de Saúde), são razoavelmente compensadoras. Segundo ele, hospitais como o Albert Einstein, aqui em São Paulo, são destaque nacional da técnica de transplantes.
Os doadores em geral são vítimas de acidentes, que podem oferecer órgãos, tecidos, a medula óssea e o sangue. O Ministério da Saúde pede que os candidatos a doadores avisem à família que, em caso de morte, concordem com a doação. No Brasil, as doações só ocorrem com a permissão dos familiares.
A campanha do ministério alerta que "se você tem um doador na família, respeite a vontade dele. A importância da divulgação e conhecimentos da intenção das pessoas por parte de seus familiares em relação à doação de órgãos é fundamental no momento da autorização de uma doação".

Dia dos Namorados aquece o comércio, além das paixões

Por: Riselda Morais

O Dia dos Namorados, também conhecido como Dia de São Valentin, surgiu em homenagem a um padre romano considerado protetor dos casais, que celebrava casamentos mesmo com a proibição do imperador, na Roma antiga. Em vários países, a data é comemorada sempre no dia 14 de fevereiro, mas no Brasil a troca de presentes entre os enamorados, como manda a tradição, é em 12 de junho.
Além de estimular o romantismo e as paixões, o dia também aquece o comércio varejista, impulsiona o crescimento das vendas e já é a terceira melhor data para o comércio, ficando atrás apenas de duas das datas mais representativas para o comércio, Natal e Dia das Mães. Para os presentes do dia dos namorados, com a oferta de crédito, facilidade nos pagamentos, aumento do emprego formal e da massa salarial as maiores vendas estão no segmento de moda jovem, seguido de calçados, perfumaria e cosméticos.

Frota de veículos da capital paulista ultrapassa 6 milhões

Por: Riselda Morais


A frota de veículos na capital paulista atingiu a marca de 6 milhões de veículos no mês de fevereiro e cresceu acima da média em março, que teve 48.571 novos veículos emplacados, contra 29.902 em fevereiro e 26.722 em janeiro, segundo dados do Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito).
A frota de veículos que ganhou as ruas paulistanas e aumentou os congestionamentos em março é 64% maior que a média mensal de crescimentos de todo o ano passado, que foi de 29.035 veículos novos.
Segundo dados da Fundação Seade, no período de março de 2007 a marco de 2008 a frota cresceu 6,7% quase dezesseis vezes mais que o crescimento da população que foi de 0,41% no mesmo período.
Se comparados os primeiros três meses deste ano com os do ano passado, a frota cresceu 45%, 105.195 veículos emplacados em 2008 contra 72.147 em 2007.
Segundo o Detran-SP, a cidade ganha cerca de mil novos veículos por dia, mas em março o número subiu para 1.500 veículos novos diariamente. Hoje, existe um veículo para cada dois habitantes em São Paulo, se enfileirados os 6.067.707 veículos daria para dar uma volta na Terra, percurso que tem cerca de 40 mil quilômetros de circunferência.
Enquanto as indústrias automobilísticas comemoram o sucesso de vendas de veículos, a cidade sofre com carros demais e ruas de menos. Segundo dados da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a infra-estrutura urbana, quantidades de ruas e avenidas aumentou apenas 6%, contra 25% no crescimento da frota de veículos na última década. A capital tem hoje, 17,2 mil quilômetros de vias e congestionamentos gigantes, o maior deles foi registrado na noite de 03 de abril deste ano, com 229 km.
Ainda segundo dados da CET, o pico de lentidão do trânsito saltou de 86 km em 2006, para 90 km em 2007 e de 114 km no período da manhã para 128 km à tarde.
A velocidade média dos carros em horário de pico caiu para 27 km/h em 2007, enquanto em 2006 era de 29 km/h. Já com os ônibus a lentidão é ainda maior, caiu para 12 km/h quando o ideal seria de 20 km/h.
Entre as vias campeãs de congestionamentos no período de janeiro a março deste ano, a Marginal Tietê ocupa o primeiro lugar com 21,40%; seguida da Marginal Pinheiros com 11,90%, a Radial Leste ocupa o 3º lugar no ranking com 9,30%; o quarto lugar é ocupado pela 23 de Maio/ Rubem Berta e M. Guimarães com 6,50%, em quinto está a Avenida dos Bandeirantes com 4%.
Enquanto a indústria automobilística comemora com os lucros, os cofres públicos sofre com os prejuízos causados pelos congestionamentos que gera um custo de R$ 4,1 bilhões por ano.
Os cálculos que convertem em dinheiro o tempo gasto pela população em seus deslocamentos (perda de R$ 3,6 bilhões), prejuízo causado pela poluição atmosférica - os veículos jogam gás carbônico na atmosfera, tornando a qualidade do ar inadequada, causa doenças como rinites, alergias, gripes, problemas pulmonares, taquicardia, entre outras e leva a população, principalmente crianças e idosos a superlotarem os prontos socorros (R$ 112 milhões) e o elevado número de acidentes de trânsito (312 milhões).
No período de 30 de abril a 04 de maio de 2008 foram registrados 1.164 acidentes, com 552 vítimas feridas e 45 vítimas fatais. Neste período foram registradas nas rodovias paulistas 9.666 autuações por infrações de trânsito.
Enquanto os motoristas se estressam, fazem ultrapassagens proibidas, reclamam, falam palavrões, gesticulam, buzinam, perdem a paciência, brigam no trânsito e até matam uns aos outros, os vendedores de rua não perdem tempo, se o sinal fica vermelho, os carros param nos mais de 5.700 cruzamentos da cidade, eles logo aproveitam para vender alguma coisa, vale tudo: balas, chicletes, chocolates, brinquedos, flores, binóculos, salgadinhos, refrigerantes, água, suco engarrafado, alho, óculos de sol, etc... é do caos do trânsito que os vendedores de rua tiram o sustento da família, eles gostam quando o trânsito pára e dobram seu faturamento.
Além dos vendedores estão a espera nos cruzamentos crianças pedindo dinheiro, fazendo malabarismos ou jogando água com sabão nos pára-brisas dos carros, sujando ao invés de limpar e deixando os motoristas ainda mais irritados. Alguns dos vendedores ganham comissão, são agenciados por pessoas que coordenam o ponto e fornecem a mercadoria, pagando apenas porcentagem.
Para dirigir nesta cidade, respeitar os semáforos (não ultrapassar o farol vermelho), ter paciência, não brigar, dirigir para si e para os outros, não beber antes de dirigir e não abusar na velocidade são precauções necessárias e benéficas para a saúde, para a vida e a segurança.

Brasil: Um país auto-sustentável, será atingido pela crise mundial de alimentos?

Por: Riselda Morais

A crise mundial de alimentos e a inflação em nosso país, principalmente o aumento abusivo de preços nos produtos alimentícios, nos leva a refletir sobre a situação do povo brasileiro a partir de agora. - Seremos atingidos pela falta de alimentos? - Um país que tem uma campanha com o nome "Fome Zero" consegue levar o pão de cada dia à mesa de todos os brasileiros ou há brasileiros passando fome?
Especialistas acreditam que a crise alimentar não atingirá o Brasil e nem a maioria dos países latino-americanos, porque a América Latina produz 40% a mais de alimentos do que seria necessário para alimentar toda a sua população. É uma região autosustentável na produção de alimentos e é superavitária. Deixo a pergunta: - Se a crise alimentar não vai nos atingir, então porque houve essa elevação abusiva de preços nos produtos de gênero alimentício.
Se falta alimento na mesa do brasileiro hoje, não deve-se este fato a falta de produção farta de alimentos ou a sua qualidade, deve-se sim, a disponibilidade desses produtos chegarem aos consumidores de baixa renda, devido a má distribuição de renda, a inflação, os baixos salários, a falta de dinheiro da população mais pobre.
Há em nosso país, um contraste entre a pobreza da população e a riqueza por ele gerada e existe na América Latina o risco de que 15 milhões de pessoas voltem ao nível de pobreza extrema em função da alta de preços dos alimentos. Nosso país é um grande produtor agrícola, a agricultura familiar tem apoio, isso garante uma produção interna de alimentos, principalmente o feijão, o leite, a soja e tantos outros que são consumidos no mercado interno e exportados para outros países. No entanto, os bóias-frias não têm estabilidade de renda e este é um segmento que emprega cerca de 500 mil pessoas que trabalham em situações precárias para que os alimentos cheguem à nossas mesas. Pode ser que a crise de abastecimento não afete o Brasil, mas a elevação dos preços está afetando o bolso e a mesa dos brasileiros. Enquanto é grande a produção de frutas, verduras, legumes e grãos em nosso país, cada vez mais chefes de família e donas de casa vão às compras e se assustam com o preço dos alimentos.
Sendo nossa situação confortável, com programas de segurança alimentar, a situação de outros países preocupa a ONU (Organização das Nações Unidas) que insiste em afirmar que " Apesar de suas reservas monetárias, certos países correm o risco de não encontrarem alimentos para comprar" e pede mobilização imediata para garantir ajuda alimentar para 88 milhões de pessoas afetadas pela atual crise alimentar. A nível mundial, a produção de alimentos precisa ser aumentada em 50% até 2030, para fazer frente ao aumento da demanda e solucionar a crise.

Dia Mundial do Meio Ambiente



O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado em 5 de junho. A data foi recomendada pela Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, realizada em 1972, em Estocolmo, na Suécia. Por meio do decreto 86.028, de 27 de maio de 1981, o governo brasileiro também decretou no território nacional a Semana Nacional do Meio Ambiente.
Nos últimos 50 anos, o mundo perdeu 20% de suas terras férteis e 20% de suas florestas tropicais, com milhares de espécies ainda nem conhecidas. O nível do gás carbônico aumentou 13%, foi destruída 3% da camada de ozônio, toneladas de materiais radioativas foram despejadas nos solos, os desertos aumentaram, rios e lagos morreram por causa da chuva ácida ou de esgotos domésticos e industriais, mananciais foram poluídos, a Amazônia saqueada e muito desmatada.
É importante lembrar alguns dados que refletem a difícil situação mundial em relação ao uso dos 2,5% de água doce disponíveis no planeta. Segundo a ONU, mais de um sexto da população mundial, ou o equivalente a 1,1 bilhão de pessoas, não têm acesso ao fornecimento de água doce.


Com a comemoração do Dia do Meio Ambiente, 5 de junho, não posso deixar de lembrar dados que refletem na difícil situação mundial em relação ao uso dos 2,5% de água doce disponíveis no planeta. Segundo relatório da Unesco, órgão da ONU para a educação e responsável pelo Programa Mundial de Avaliação Hídrica, mais de um sexto da população mundial, ou o equivalente a 1,1 bilhão de pessoas, não têm acesso ao fornecimento de água doce.
Dos exíguos 2,5% de água doce existentes no mundo, apenas 0,4% estão disponíveis em rios, lagos e aqüiferos, gelo, neve e vapor. A situação tende a piorar, com o desmatamento, a poluição ambiental e as alterações climáticas dela decorrente: estima-se que será reduzido em um terço o total de água doce disponível no mundo. Enquanto isso, ações que poderiam reduzir o desperdício desse líquido cada vez mais raro e precioso, demoram a ser tomados pelas diferentes esferas governamentais.
Sabe-se que a maior consumidora de água doce é a agricultura, responsável por 69% do uso, e que grandes metrópoles têm edificações com sistemas hidrosanitários (bacias e válvulas sanitárias, torneiras, chuveiros, entre outros) gastadores.
Medidas de incentivo à troca de equipamentos gastadores por outros, economizadores - como bacias e válvulas que consomem 6 litros por acionamento, em vez dos 12 ou até mais de 20 litros por acionamento consumidos pelos equipamentos defasados, a instalação de arejadores e restritores de vazão de torneiras e chuveiros, são instrumentos bem sucedidos de diminuição de consumo. Os equipamentos economizadores estão disponíveis - e obrigatórios, por norma da ABNT - em nosso país desde 2003. Programas racionalizadores já foram adotados em Nova York e Austin, nos EUA, e Cidade do México. Entre 1994 e 1996, Nova York instalou mais de um milhão de bacias sanitárias economizadoras, com incentivo aos moradores e empresários para as trocas e passou a poupar 216 milhões de litros de água por dia.
No Brasil, temos campanhas esporádicas para diminuir o consumo de água, rapidamente abandonadas assim que acaba a eventual seca e os reservatórios estão cheios. Isto foi o que aconteceu aqui em São Paulo, em 2004, quando os cidadãos foram premiados com desconto de 20% em suas contas de água se atingissem as metas de redução. Há a necessidade de implementar-se programas duradouros e permanentes de incentivo à redução de água.
A concessionária Sabesp que atende a maior parte dos municípios paulistas desenvolve atualmente um projeto que custará cerca de R$ 100 milhões para trocar dutos antigos, cuja deterioração provoca vazamentos e perdas de água estimados em 34% do total produzido. Embora louvável a preocupação da concessionária em diminuir suas perdas e aumentar o lucro de seus acionistas, deveria se traduzir também em ações que beneficiassem o consumidor final e o contribuinte diretamente, como os programas de uso racional da água e o incentivo à troca de equipamentos obsoletos por outros, economizadores.
O governo federal, por sua vez, poderia desenvolver programas de incentivo aos agricultores que adotassem o método de gotejamentos na irrigação, poupando outros essenciais milhões de metros cúbicos de água. Assim, projetos como o da transposição do rio São Francisco, com investimento estimado em cerca de R$ 4,5 bilhões, poderiam ser melhor aproveitados.
A implementação de projetos de racionalização, resultaria em benefícios econômicos, sociais e ambientais para a sociedade como um todo.
É dever de todos, preservar e defender o meio ambiente, prover a sobrevivência de qualquer vida, mesmo a mais insignificante. Preservar não é moda e não deve ser ação passageira, preservar é fundamental para as forças vivas da sociedade. Preservar as florestas, os animais, a água; não poluir, conservar o solo, proteger a flora e a fauna terrestre e aquática. Não poluir os mares, rios, mananciais. Não saquear as florestas, não queimar os campos e não caçar os animais, entre outras, são formas de proteger a natureza.
A conscientização deve começar em casa, fazer parte da escola e ser fortalecida através dos meios de comunicação, porque desenvolver educação ambiental é formar para o exercício da cidadania responsável, preservar a água, o ar, a fauna e a flora, proteger a natureza como nossa fonte de vida.