Traduzir

Pesquisar

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Brasil tem novo caso de dengue a cada cinco minutos, o País já registra mais de 745,9 mil infectados

     Riselda Morais


     Segundo dados do Ministério da Saúde, surge um novo caso de dengue a cada cinco minutos, o número de casos da doença no Brasil saltou de 626 mil no boletim divulgado no dia 11 de abril, para 745,9 mil infectados pela dengue no boletim de 04 de maio, um aumento de 234,2% comparados ao mesmo período do ano passado que teve 223,2 mil casos de dengue; os casos de mortes pela doença, já ultrapassam 229 óbitos, aumentaram 44,9%, se comparados ao mesmo período de  2014, quando foram registrados 135,3 mil casos de dengue e 158 mortes.
    Segundo dados apresentados pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, no período de 04 de janeiro a 09 de maio deste ano, foram notificados 108.359 casos de dengue na capital paulista, destes 57.794 foram confirmados autoctones, ou seja, contraídos dentro do próprio município. Até agora foram confirmadas 6 mortes.
   Neste ano, o Estado de São Paulo teve recorde histórico de casos da dengue, até 04 de maio, registrou 401.564 casos da doença, mais da metade de todos os casos do Brasil, totalizando 911,9 ocorrências a cada 100 mil habitantes. 
   Vale ressaltar que o Ministério da Saúde considera situação de epidemia quando a doença atinge 300 casos para cada grupo de 100 mil habitantes.  
  Segundo a Secretaria Estadual de Saúde cerca de dois terços de todos os casos de dengue, neste ano, foram concentrados em 30 municípios, no entanto, mais da metade dos municípios, 365 dos 645 não apresentam epidemia.    
     Sete Estados estão em situação de epidemia:  Acre (1064,8/100 mil), Tocantins (439,9/100 mil), Rio Grande do Norte (363,6/100 mil), São Paulo (911,9/100 mil), Paraná (362,8/100 mil), Mato Grosso do Sul (462,8/100 mil) e Goiás (968,9/100 mil).
    Os dados do Ministério da Saúde apontam o Estado de São Paulo liderando no total de casos com 401.564 ocorrências, seguido de Goiás com 45.819 , Minas Gerais com 30.153, Paraná com 22.687 e Rio de Janeiro com 13.181. 
    Ainda segundo dados o Ministério da Saúde, a região Sudeste registra o maior número de incidência do país, com 489.636 casos, sendo 575,3 para cada grupo de  100 mil habitantes. O Nordeste ficou como a segunda região com mais ocorrências: 97.591 casos no total. O Centro-Oeste aparece logo em seguida, com 85.340 incidências. A região com menos registros foi a Norte: 27.030 casos.


sexta-feira, 22 de maio de 2015

Batizado de Giovana Esteves Oliveira

Riselda Morais

Ricardo e Cátia com a pequena Giovana e os padrinhos Aldaberto e Cidinha
     Foi realizado no domingo, (17/05) às 11h30m, na  Capela de São Miguel Arcanjo, sito a Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra (Praça do Forró), no distrito de São Miguel Paulista, sob a bênção do Padre Braga, o Batizado da linda Giovana, filha do casal Cátia Esteves Oliveira e Ricardo Alves Oliveira.
Teve como padrinhos Aparecida Silva Dias e seu marido Adalberto Dias de Souza, amigo da família e atual subprefeito de São Miguel Paulista.
Depois do batizado, que foi acompanhado de perto, pelos irmãos gêmeos de Giovana, o Lucas e o Thiago e assistido pelos avós, tios, familiares e amigos, o casal Cátia e Ricardo ofereceram um delicioso almoço comemorativo em sua residência.
A Capela São Miguel Arcanjo, também conhecida como a “Capela dos índios” foi construída em 1622, pelos índios Guaianases, sob a orientação do carpinteiro e bandeirante Fernão Munhoz, é um Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, um dos pontos turísticos da Zona Leste e desde 2011 está aberto à visitação. Todas as bênçãos concedidas Giovana!

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Previna-se das doenças típicas de outono

Infecções respiratórias aumentam nesta época do ano

Riselda Morais

Idosos e crianças são mais vulneráveis as doenças respiratórias
O outono é a estação de transição entre o verão e o inverno, que ocorre entre o dia 20 de março e 21 de junho, tem como principais características a gradativa redução de luz solar que provoca diversas alterações climáticas, como dias mais nublados, temperaturas gradativamente mais baixas e diminuição da umidade do ar. Estes fatores fazem com que deixemos a casa mais fechada acreditando que estamos melhorando o conforto ambiental, no entanto, estamos mesmo é criando um ambiente mais propício para as doenças típicas do outono.
Muitas pessoas são acometidas por infecções respiratórias quando a temperatura está mais fria e o ar mais seco, por isto, nesta época aumenta a incidência de doenças como gripe e resfriados, tosse, asma, bronquite, sinusite, laringite, faringite, otites, pneumonia, conjuntivite. 
Crianças, idosos, mulheres grávidas e pessoas com doenças crônicas são mais vulneráveis as infecções respiratórias e não devem ser expostas a ambientes de riscos, mas os cuidados para evitar as doenças do outono servem para todas as pessoas se manter com boa saúde.
Veja como pode evitar as doenças do outono:
- Mesmo no frio, mantenha o ambiente aberto por algumas horas, deixe a casa ser arejada para que haja a circulação do ar e evite que vírus e bactérias fiquem suspensos no ar e se instalem nas pessoas.
- Evite permanecer em locais fechados, onde a proliferação de vírus é maior.
- Tome bastante líquido, sucos, chás e principalmente água para manter seu corpo hidratado e evitar a secura das vias respiratórias.
- Use hidratante corporal e facial para evitar o ressecamento da pele. A pele seca pode acarretar rechaduras e irritações e desenvolver alergias.
- Evite banhos muito quentes.
- Lave as mãos com frequência com água e sabonete líquido ou álcool gel. 
- Em lugar público, evite tocar mucosas, não leve as mãos a boca, olhos ou nariz antes de lavar as mãos, principalmente depois de usar os transportes públicos, sair de ambiente hospitalar ou tocar em lugares que muitas pessoas pegam e podem transmitir doenças respiratórias e gastrointestinais, como a diarreia, por exemplo.
- Durante o outono também há uma grande incidência de casos da dengue, evite deixar água parada dentro de casa em  vasos, bacias, garrafas, pneus, feche bem a caixa d’água e evite jogar lixo nas ruas. 
- Mantenha uma alimentação saudável durante o ano todo. Uma alimentação balanceada com nutrientes e vitaminas aumenta a imunidade, dê preferência a frutas, legumes, verduras, grãos e carnes magras.
Se estiver com gripe ou resfriado, doenças respiratórias ou gastrointestinais, evite transmitir os vírus e bactérias, para outras pessoas:
- Utilize lenço descartável para a higiene nasal.
- Ao tossir ou espirrar cubra o nariz e a boca.
- Lave as mãos com frequência, principalmente depois de tossir ou espirrar.
- Evite ambientes aglomerados ou fechados.
- Reduza os contatos sociais, evite abraçar, dar beijo social ou apertar a mão enquanto estiver doente.
- Não partilhe objetos de uso pessoal, copos, toalhas ou alimentos.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Motoristas e cobradores farão paralisação dos ônibus em toda a capital paulista, amanhã entre 10hs e 12 hs

Os ônibus em toda a capital paulista, ficarão parados entre 10hs e 12hs.
      O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus (Sindmotoristas) esteve no Terminal de ônibus Cidade Tiradentes, na manhã desta segunda-feira (11/05) avisando a população, que amanhã haverá paralisação dos ônibus em toda a capital paulista, entre 10hs e 12hs.
        Em 15 de abril aconteceu uma reunião sobre reajuste salarial dos motoristas, sem acordo. Além da pauta salarial, o Sindicato também se opõe ao corte do adicional de salubridade, que teria sido cortado pelas empresas à partir do dia 1º de maio, e ao projeto de terceirização, que tramita no Senado, em Brasília. Além disso a paralisação tem por objetivo buscar melhores salários, e para que os cobradores que foram demitidos sejam readmitidos. Eles teriam sido demitidos porque alguns coletivos passaram a operar somente com o Motorista que acaba tendo função dupla, segundo o sindicato.