Traduzir

Pesquisar

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Cantor Sertanejo Cristiano Araújo morre em acidente de carro


Riselda Morais







       Morreu na manhã desta quarta-feira (24/06), o cantor sertanejo Cristiano Araújo, de 29 anos, após sofrer um grave acidente, por volta das 3 h da madrugada, quando voltava de um show na cidade de Itumbiara, o veículo  Range Rover, saiu da pista e capotou na  rodovia Transbrasiliana (BR-153), na altura do quilômetro 613, entre os municípios de Goiatuba e Morrinhos, em Goiás.
      A namorada do cantor, Allana Moraes, de 19 anos, que estava com o cantor no banco de trás, morreu no local. Supostamente o casal não estava usando cinto de segurança, por isto foram arremessados para fora do veículo. 
       Cristiano foi levado do local em estado grave para o Hospital Municipal de Morrinhos e depois foi transferido de helicóptero, com hemorragia interna, para o Hospital de Urgências de  Goiânia mas não sobreviveu, teve o óbito anunciado, por volta das 8 h da manhã. 
 O motorista Ronaldo Miranda e o empresário Vitor Leonardo sobreviveram ao acidente com apenas ferimentos leves. O teste do bafômetro realizado no motorista apontou que o mesmo não consumiu bebida alcoólica.
   Cristiano Araújo deixou dois filhos, João Gabriel de 06 anos e Bernardo de 02 anos.
   Cristiano Araújo e Allana Moraes foram velados juntos no Palácio da Música, no Centro Cultural Oscar Niemeyer em Goiânia.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Portar armas brancas poderá ser proibido na cidade de São Paulo

Projeto Lei proíbe porte de armas brancas em locais públicos e de uso comum, sem autorização do poder público Municipal e venda ou exposição por ambulantes 
                                                                                         
                                                                                          Foto arquivo/Jornal Momento News
Vereador Masataka Ota, autor do PL 279/2015

Armas brancas
O porte de artefatos cortantes, perfurantes e perfurocortantes, objetos cuja lâmina tenha 10 cm ou mais ou oblonga que possam causar lesão grave ou a morte de uma pessoa, tais como facas, canivetes, punhais ou similares serão proibidos no âmbito do município de São Paulo, segundo decreta o PL 279/2015 do Vereador Masataka Ota.
O Projeto Lei proíbe também, a venda e exposição de armas brancas por ambulantes e similares, bem como a venda para menores de 18 anos em qualquer estabelecimento.
O parlamentar aposta na prevenção e se baseia nos dados do Mapa da Violência 2015 que aponta, como causa de 17% dos homicídios ocorridos na Capital e Grande São Paulo, ferimentos por armas brancas. 
Segundo o vereador, pode-se comprar facas e outras armas brancas com facilidade na Rua 25 de março. 
“Eu não estou criminalizando o porte, até porque não é atribuição de vereador”, afirmou Ota. “Estou apenas criando uma regra na cidade que pode salvar muitas vidas”, concluiu.
O descumprimento da lei implicará em multa de R$ 5.000,00 dobrando seu valor a cada reincidência.
O PL prevê ainda, que profissionais ou usuários de armas brancas, que necessitam do artefato como ferramenta de trabalho, como por exemplo, os feirantes, cozinheiros, ambulantes, costureiras, artistas, açougueiros, praticantes de caça ou pesca, entre outros que se enquadrem na lei, deverão cadastrar-se junto à Prefeitura para receber a autorização para seu porte e manuseio, dentro do prazo de 90 dias, contados à partir da data da publicação da regulamentação da Lei.