Traduzir

Pesquisar

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Bombeiros e SOCESP promovem “Dia da Ressuscitação Cardiopulmonar” no Parque Ibirapuera

Riselda Morais
1.019 pessoas receberam o treinamento no Parque do Ibirapuera.

Cel.Reginaldo Campos Repulho e o diretor do Centro de Treinamento em Emergências da SOCESP, Agnaldo Píspico. 
Defesa Civil prestigia o evento - Sargento PM Marcio Lourenço distribui material e oferece ao público, orientações de como evitar desastres. 
         Com o objetivo de disseminar as instruções de ressuscitação, o Corpo de Bombeiros com o apoio da Secretaria Estadual de Saúde, através das equipes da SOCESP (Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo) e do GRAU (Grupo de Resgate e Atendimento de Urgência) promoveu, no sábado (19/10) o “Dia da Ressuscitação Cardiopulmonar” no Parque Ibirapuera.
Ao som da música Staying Alive, do grupo americano da década de 70 Bee Gees, que marca o ritmo das compressões e utilizando bonecos para o treinamento, bombeiros e profissionais da saúde ensinaram aos visitantes a reconhecer, chamar ajuda e fazer manobras de socorro, em vítimas de paradas cardiorrespiratórias, até a chegada dos médicos.
Segundo informações da SOCESP, as doenças cardiovasculares levam, anualmente, cerca de 320 mil pessoas a óbito no país, ocorre cerca de 720 paradas cardíacas por dia e a cada um minuto e meio uma pessoa morre por esse motivo. 
“A ajuda de quem presencia a parada cardiorrespiratória é fundamental para o sucesso da equipe de resgate, a cada minuto que passa caem em 10% as chances de sobrevivência e dez minutos significa a morte”, afirma o diretor do Centro de Treinamento em Emergências da SOCESP, Agnaldo Píspico.  
O Corpo de Bombeiros atende 350 mil pessoas por ano, sendo 8 mil delas por problemas cardiorrespiratórios. O treinamento foi realizado de hora em hora com grupos de mais de 100 pessoas. 
“Esse curso que a gente faz, é um curso realmente para leigos, para as pessoas que não tem noção nenhuma do que tem que fazer, a gente dá as primeiras orientações, ela vai identificar uma parada, chamar o socorro e começar a fazer a massagem na vítima até a chegada de uma guarnição nossa”, diz o coronel Reginaldo Campos Repulho. 
O curso ensina que, o primeiro passo ao se deparar com uma pessoa desacordada, é verificar se ela responde a algum estímulo, para isto, basta mexer nos ombros e perguntar o nome, outra forma é observar o movimento torácico para perceber se ela está sem respiração. 
Em seguida, se tiver alguém perto, pedir para ligar para os Bombeiros 193 e ambulância 192, se não tiver, faça a ligação você mesmo. O próximo passo é iniciar a massagem: Com o braço esticado no meio do tórax, entre as mamas, com uma mão sobre a outra, comprimir o tórax pelo menos 5 cm, de maneira continua, em uma frequência de pelo menos 100 compressões por minuto, fazer esta massagem até que chegue o socorro.
O evento foi prestigiado pela Defesa Civil que também trabalha na preservação da vida e oferece ao público, orientações de como evitar desastres. 
O Sargento PM Marcio Lourenço Gonçalves ressaltou a importância de despertar a atenção de todos para a possibilidade do salvamento de vítimas de uma parada cardíaca. “O reconhecimento, com o pedido de ajuda e a realização das compressões torácicas de forma correta pode aumentar em até 4 vezes as chances de sobrevida”, diz Marcio.
A Defesa Civil do Estado participou do evento distribuindo materiais informativos, como por exemplo: Defesa Civil para crianças (caderno para colorir), que por meio de joguinhos, palavras cruzadas, textos com imagens do personagem “Borbinha”, ensina o público infantil a se prevenir dos eventos causados pela chuva (Deslizamentos de terra, raios, enchente), dicas de saúde no verão e sobre o trabalho da defesa civil, além de folders para o público em geral: “Como se proteger das tempestades (raios), afogamentos, deslizamentos.”
Segundo o Corpo de Bombeiros da PMESP, o evento de RCP, teve um saldo positivo com 1.019 pessoas que receberam o treinamento, no Parque do Ibirapuera.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Inaugurada a Fábrica de Cultura de Cidade Tiradentes

Riselda Morais
“Estamos inaugurando a 9ª Fábrica de Cultura aqui em Cidade Tiradentes, com toda acessibilidade para crianças, jovens, pessoas com deficiência e adultos”, diz Alckmin.

Diretor do Catavento e Fábricas de Cultura, Reinaldo Couto

“Temos mais de 1500 inscritos, estamos inaugurando já funcionando” afirma Sérgio Freitas Presidente do Catavento e de Fábricas
          O governador Geraldo Alckmin inaugurou  no domingo (06/10) a Fábrica de Cultura do bairro de Cidade Tiradentes, sito a Rua Henriqueta Noguez Brieba, 281, na Zona Leste da capital paulista. 
            Esta é a nona Fábrica inaugurada, das 10 Fábricas que fazem parte do projeto do Alckmin, sendo as 5 Fábricas da Zona Leste (Belém, Sapopemba, Vila Curuçá, Itaim Paulista e Cidade Tiradentes) administradas pelo Catavento Cultural e as outras 05 das regiões norte e sul (Jardim São Luis, Vila Nova Cachoeirinha, Jaçanã, Capão Redondo e Brasilândia - próxima a ser inaugurada) administradas pelo POIESIS – Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura.
            “Hoje estamos inaugurando a 9ª Fábrica de Cultura aqui em Cidade Tiradentes, com toda acessibilidade para crianças, jovens, pessoas com deficiência, adultos e para a terceira idade. Nós temos aqui uma Fábrica de Cultura que é para entretenimento, que é para diversão, para arte e também uma escola na área de arte”, afirmou Alckmin.
            Com investimento de 11,6 milhões, a unidade possui 5,3 mil m² de área construída, salas totalmente equipadas para a realização de ateliês de iniciação artística nas linguagens dança, música, teatro, artes visuais, circo e multimeios (foto e vídeo). 
            Destinados a crianças e jovens de 9 a 18 anos, as aulas acontecem de manhã (9h às 12h) e à tarde (14h às 17h), já para a terceira idade os cursos são noturnos.
            “Já tem mais de 1.500 inscritos nos cursos de teatro, literatura, música, violão, violino, percursão, todas as artes cênicas... é um trabalho muito bonito para a criança, para os jovens, isso vai diminuir a vulnerabilidade juvenil, melhorar a escola, a educação“, diz Alckmin.
            Sergio Freitas, Presidente do Catavento e Fábricas de Cultura observa que o programa vem se desenvolvendo muito bem e com sucesso. 
            “Nós criamos um programa especial que muito me alegra, porque nós trazemos às regiões mais precisadas de São Paulo, ensino gratuito de teatro, dança, música, levamos cinema, xadrez, decoração, cerâmica ... nós fazemos antes aquilo que pode ser feito, então já inaugura funcionando”, afirma Sergio Freitas.
            O diretor do Catavento e Fábricas de Cultura, Reinaldo Couto informou que a biblioteca da Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes disponibiliza 4 mil títulos, serão 17 salas de aula funcionando e o teatro de 300 lugares estará aberto aos sábados e domingos com os shows “Fábrica Aberta” para o público em geral, ainda segundo ele, nas outras unidades há uma frequência de 650 crianças e jovens por dia e esperam chegar a 2 mil inscritos em Cidade Tiradentes.
“Tudo aqui é grátis, não aceite assessoria de ninguém, o governo faz questão de oferecer grátis os instrumentos que são utilizados, nós emprestamos, não precisa comprar violão, tabaque, nenhum instrumento”, afirma Reinaldo.
            Já o Secretário de Estado da Cultura Marcelo Mattos Araújo enfatizou que a Fábrica é um espaço de encontro para crianças, jovens, adultos e pessoas da terceira idade. 
“Nessa Fábrica os moradores do bairro vão encontrar um espaço totalmente aberto para vivenciar a cultura, para quem quiser aprender uma linguagem artística tem os cursos de música, artes visuais, dança, circo,  teatro, para quem quiser se divertir no fim de semana tem shows, cinema e saraus abertos ao público e para quem quer seguir carreira artística a Fábrica acolhe vontades e abre espaços para apresentações no teatro”, afirmou o Secretário.
            O Deputado Estadual Orlando Morando observou que a Cidade Tiradentes é uma das maiores concentrações por metro quadrado habitacional e falou da importância da cultura para todas as classes sociais. 
            “Isso aqui tem concentrado tudo que se pode oferecer em cultura, é um grande feito, Cidade Tiradentes ganha muito com isso, é um investimento que está se fazendo no jovem de nosso Estado”, declarou Orlando Morando.
            O vereador Andrea Matarazzo falou da cultura como transformadora para a juventude e  citou a frase que segundo ele é bastante citada pelo governador. 
“ A educação forma as pessoas mas a cultura transforma a sociedade”.
Para realizar a matricula é necessário que um dos pais ou responsável vá a recepção da Fábrica das 09 h às 17 h com  documento de identidade do menor e comprovante de residência.
            Participaram do evento o Governador Geraldo Alckmin, Secretário de Cultura Marcelo Araújo, Sec. de Energia Dep. Federal José Aníbal, Deputados Estaduais Leci Brandão, Roberto Trípolli, Estevão Galvão, Orlando Morando, Sergio Tiez, Milton Flávio, Renata Bitencourt, Sérgio Freitas Presidente do Catavento e de Fábricas, Reinaldo Couto Diretor de Fábricas e Celso Costa gerente da Fábrica de Cidade Tiradentes; os vereadores Andrea Matarazzo, Mario Covas Neto, Zuzinha, Floriano Pesaro, Senival Moura, Subprefeita Andreia de Souza Luz, Fernando Leite Morais e lideranças da região.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Caos na Vila Matilde devido ao uso irregular de vias públicas

Alunos da FAATESP transformam a Rua Gil de Oliveira em estacionamento impedindo os veículos estacionados nas vagas de 45º da praça do metrô e nas garagens de saírem

Riselda Morais



Os usuários do Metrô Vila Matilde que deixam seus veículos estacionados, nas vagas de 45º na  praça do Metrô, enquanto vão trabalhar estão sendo pegos de surpresa na volta para casa ao se deparar com um verdadeiro caos na Rua Gil de Oliveira. 
Os alunos da Faculdade FAATESP, no número 91, invadem a via pública com seus veículos, especialmente no horário das aulas noturnas, impedindo que os veículos estacionados regularmente saiam e que os moradores entrem ou saiam de suas garagens.
“Deixo meu carro estacionado aqui para pegar o metrô e ir trabalhar, todas as noites é este transtorno, ontem tive que esperar as aulas acabarem para poderem liberar meu carro, hoje está ainda pior”, declarou Marcos indignado.
O uso indevido do espaço público  é uma rotina na Rua Gil de Oliveira, os estudantes não respeitam nem mesmo os moradores, estacionam em frente as garagens e no meio da rua, são carros e motos estacionados em locais irregulares e proibidos, uns deixam o número do celular no painel e outros simplesmente largam o carro lá, tirando o direito de ir e vir dos outros. “Já aconteceu de baterem em meu carro ao sair e ainda me agredirem”, diz um usuário das vagas de 45º que estava com seu veículo prezo pelo caos.
Segundo o morador José Adalir Ervas a situação fica ainda mais complicada para seu sobrinho que é médico e muitas vezes não consegue tirar seu veículo da garagem para atender emergências. “Muita aglomeração, muito movimento que prejudica nossos destinos, ocasionam muitos problemas e se não solucionar agora teremos outros problemas posteriores, nós estamos cansados, não gosto... não gosto”, desabafa o Sr. José e conclui: “Queremos saber onde reclamar, queremos que tomem providencias para evitar esta série de problemas, é melhor evitar antes de lamentar”.
Outros moradores não suportaram a desordem na rua e colocaram sua casa a venda e algumas foram vendidas para a própria faculdade que está ampliando seu espaço.
Os moradores e usuários das vagas de 45º declaram já ter ligado para a Polícia Militar através do número 190 e foram orientados a ligar para a CET no número 1188, mesmo ligando  várias vezes, a Companhia de Engenharia de Tráfego ainda não enviou seus agentes ao local. A Assessoria de imprensa da CET foi contactada para esclarecer mas até o fechamento desta edição não se pronunciou.
Em nota, a FAATESP declarou ter conhecimento do uso indevido da alça de retorno da Rua Gil de Oliveira como estacionamento de carros e motos no horário das aulas noturnas e que repudia veementemente esta prática e diz que de maneira nenhuma incentiva que os alunos parem os carros, de forma irregular, atrás de outros veículos que estejam estacionados nas vagas de 45º ou mesmo na frente de garagens de casas vizinhas, lembra que cabe aos órgãos públicos a fiscalização e que compete a eles tomar as medidas cabíveis e necessárias.

Conselho Participativo Municipal visa participação popular e transparência nas subprefeituras

Eleição contará com 10 mil urnas eletrônicas em convênio com a justiça eleitoral

Riselda Morais

“Nosso objetivo é criar instrumento do povo, de controle, do âmbito local, geograficamente, 32 Conselhos nas 32 subprefeituras”, diz o Secretário João Antonio da Silva


A Prefeitura de São Paulo, por meio do Secretário Municipal de Relações Governamentais João Antonio da Silva, realizou nesta segunda-feira (30/09) uma coletiva de imprensa, durante a qual convidou a população  a fazer parte do governo Fernando Haddad através do Conselho Participativo Municipal. 
Visando forçar a transparência do poder público serão criados 32 Conselhos, um em cada uma das 32 subprefeituras, através de uma eleição com voto popular facultativo que elegerá 1.125 conselheiros, que opinarão sobre questões de orçamentos, farão sugestões sobre ações e políticas públicas e fiscalizarão as ações e os gastos públicos.
O eleitor poderá votar em até 5 candidatos da sua subprefeitura, a eleição será realizada em convênio com a justiça eleitoral e contará com 10 mil urnas, o custo estimado é de 7 milhões de reais.
Segundo o Secretário João Antonio, o Conselho tem a idéia do controle externo da administração pública, na sua verdadeira dimensão, tanto na dimensão fiscalizatória, quanto na dimensão do investimento público, devendo questionar quando tiver investimento desnecessário e sugerir a aplicação no que é necessário. “O Conselheiro poderá discutir o orçamento para a região, a aplicação das verbas, quais os serviços e obras necessárias para a região, além de fiscalizar, se ver coisas erradas, se ver que tem agente público agindo contra a lei, de maneira ilícita, conduta ilegal, imoral, cabe ao Conselho denunciar”, enfatiza João Antonio.
As inscrições podem ser realizadas até o dia 07/10  e pode candidatar-se pessoas com mais de 18 anos que entregue uma lista com, no mínimo, 100 assinaturas em apoio a sua candidatura, deve constar nome, número de documento, telefone e assinatura do apoiador, não pode ser parlamentar e nem ocupar cargo no Poder Público. 
O Conselho que representará a sociedade civil será instituído em 08 de dezembro através de votação em locais definidos pela justiça eleitoral e os Conselheiros tomarão posse em Janeiro.