Traduzir

Pesquisar

sábado, 30 de junho de 2012

Atrasos em pagamentos elevam taxa de inadimplência em financiamentos de veículos e faturas de cartões de crédito

Por: Riselda Morais  


  Nos últimos três anos ficou muito mais fácil para o brasileiro  comprar carros novos e produtos em geral. O grande número de ofertas, os longos prazos para pagamento e a taxa de juros mais baixa, estimulou o consumo e também o índice de calote no mercado.  Muitos consumidores se endividaram e não estão conseguindo por as contas em dia, o que está resultando no aumento da taxa de inadimplência, tanto de  quem financiou veículos quanto de quem abusou no uso do cartão de crédito e agora pode ter como resultado uma bola de neve com os juros  cobrados das faturas não pagas, que incidem em até 600% ao ano.
    Segundo dados divulgados pelo Banco Central, nesta terça-feira (26/06) a inadimplência nos financiamentos de veículos registrou um novo recorde  em maio. Considerando atrasos  nos pagamentos superiores a 90 dias, a taxa chegou a  6,1%.         No mês de maio, a taxa de inadimplência que vem subindo desde o  mesmo período do ano passado, teve um aumento de 0,2 % em relação a abril, que já tinha registrado recorde de inadimplência.
    Para o chefe do  Departamento do Banco Central, Tulio Maciel,  a  inadimplência é influenciada pelo crescimento expressivo de vendas de veículos financiados no período de julho de 2010 a julho de 2011, uma vez que nos últimos doze meses as instituições financeiras estão mais cautelosas na concessão de crédito para a compra de veículos.
    A  inadimplência entre as pessoas físicas, em maio deste ano, teve o segundo pior resultado dos últimos 12 anos, alcançou 8% ficando atrás apenas do mês de maio de 2009 que teve uma inadimplência de 8,5 pontos percentuais. Das faturas de cartões de crédito, 29,5% estão em atraso por mais de 90 dias.
    Com as facilidades oferecidas pelo mercado e a fácil aceitação do dinheiro de plástico, o consumidor se empolgou gastando o que podia e o que não podia, caindo na armadilha do gasto excessivo e não lembrou que o crédito é apenas o adiamento de uma dívida que se adquire e como as faturas passaram a vir altas, passaram a pagar apenas o mínimo exigido pelos bancos que é de 15% do valor da fatura, formando uma bola de neve impossível de ser paga se não for renegociada.    
    O aumento da inadimplência não é bom para  o mercado, pode minar as chances do País retomar uma economia mais forte.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Prefeitura de São Paulo não cogita proibir distribuição de alimentos por ONGs

Por: Riselda Morais   

São mais de 14.478 pessoas em situação de rua, 
a intenção dos voluntários é fazer com que os mais necessitados tenham, 
ao menos, uma refeição ao dia 


 Em nota à imprensa, a PMSP informou  nesta  quinta-feira (28/06) que não cogita proibir a distribuição de alimentos por ONGs na região central de cidade.
“O que existe é a proposta de que as entidades ocupem espaços públicos destinados para o atendimento às pessoas em situação de rua, como as tendas instaladas pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social. A Prefeitura entende que a união das ações das ONGs com as dos agentes sociais têm potencial para tornar ainda mais eficazes as políticas de reinserção social.” diz a nota.
    Os espaços públicos citados , são nove tendas da prefeitura, conhecidas como espaços de  convivência social, que atendem aos moradores de rua.
A notícia de que,  no prazo de 30 dias, a prefeitura iria proibir a distribuição de sopas realizadas por mais de 48 instituições na ruas do centro da capital paulista provocou protestos nas redes sociais, Twitter e Facebook, no qual foi criado uma página com o  movimento  “Sopaço na Casa do Kassab / Sopão da #GenteDiferenciada“ para ser realizado no próximo dia 06.
    A polêmica teve início na quarta-feira, depois que o Secretário Municipal de Segurança Urbana, Edson Ortega,  afirmou durante uma reunião com representantes dos Conselhos Comunitários de Segurança (Conseg) e da Associação Viva o Centro que a distribuição de alimentos seria proibida e as instituições que insistissem  em oferecer a comida, na via pública para a população de rua, seriam enquadradas administrativamente e criminalmente. Logo formou-se a polêmica, principalmente por ser ano de eleição. Enquanto a “Associação Viva o Centro” alega que a  distribuição de comida pelas entidades colabora para que  os moradores de rua não procurem pelos serviços oferecidos pela Prefeitura, tendas  ou albergues, onde poderiam fazer as refeições sentados em cadeiras e usando talheres, as instituições e voluntários que fazem a distribuição de alimento aos moradores de rua protestam, já que amar, ajudar o próximo, praticar a solidariedade não pode jamais ser proibido e muito menos motivo para enquadramento.
    A cidade de São Paulo tem mais de 14.478 pessoas que vivem em situação de rua e estima-se que cerca de 1,8 milhão de pessoas vivam nas ruas de todo o Brasil . A intenção das entidades é fazer com que os mais necessitados tenham, ao menos, uma refeição ao dia. 

terça-feira, 26 de junho de 2012

Mooca Plaza Shopping pode ser interditado por falta de licença de funcionamento

Por: Riselda Morais
  

 Segundo a  Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras, no período de 30 dias, a contar de 21 de junho, prazo estabelecido pela legislação vigente, o Mooca Plaza Shopping será interditado devido a falta de licença.
    Segundo a Secretaria, a situação do estabelecimento foi avaliada pela Subprefeitura Mooca que concluiu que o estabelecimento não terá condições de acertar as pendências com a Secretaria Municipal de Transportes e nem deverá  cumprir o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado com a Secretaria Municipal do Verde.
    O Mooca Plaza Shopping entrou em funcionamento, em 29 de novembro de 2011, com mais de 200 lojas mas sem cumprir todas as exigências da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) para minimizar o impacto provocado na Rua Capitão Pacheco e Chaves, 313 e vias adjacentes no bairro da Mooca, Zona Leste da capital paulista. Entre as 17 intervenções previstas pela Certidão de Diretrizes da CET, constam alargamento de pista, instalação de semáforos, sinalização, iluminação de faixa de pedestre e implantação de faixa de tráfego adicionais. Como as obras não foram concluídas, o Mooca Plaza Shopping não obteve o Certificado de Conclusão do Imóvel - Habite-se. O Shopping  passou por vistoria e fiscalização, por falta do certificado foi multado em R$ 205.086,73 e em R$ 500,00  por não ter a licença de funcionamento. 
    O Mooca Plaza Shopping informou que cumpriu 16 as 17 exigências da CET, está esperando autorização para iniciar a última intervenção e promete a conclusão das obras no prazo de 30 dias.
    A Subprefeitura Mooca não se manifestou quanto ao Shopping funcionar sem autorização, mas o Subprefeito foi convidado oficialmente a dar esclarecimentos sobre a irregularidade na corregedoria do Município.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Fumaça liberada por motores a diesel é cancerína, alertam os especialistas da OMS

Por: Riselda Morais


  
 Especialistas da IARC - Agência Internacional para Pesquisa sobre o Câncer vinculada a Organização Mundial de Saúde alerta que  a fumaça que sai dos motores a diesel   é cancerígena, pode provocar câncer de pulmão e de bexiga.
    Segundo Christopher Portier, presidente do grupo de cientistas, a conclusão é unânime entre todos e há provas suficientes para classificar a combustão do diesel como substância cancerígena de grupo 1. Já a combustão da gasolina foi classificada no estudo dos cientistas como uma substância grupo 2 B para o risco de câncer, esta classificação significa que “possivelmente causa câncer”.
    Segundo as informações da IARC, apesar das sólidas evidências  de que  a fumaça do diesel é cancerígena, ainda não se pode precisar o nível de exposição necessária para aumentar o risco do câncer, uma vez que todas as evidências do estudo foram focadas em pessoas expostas a fumaça dos motores diariamente, como motoristas de ônibus e caminhões, trabalhadores ferroviários e mineiros subterrâneos, entre outras ocupações, para essas pessoas, o estudo concluiu que o risco de  câncer provocado pela substância do diesel aumenta significativamente de duas a três vezes mais. Os cientistas concluíram que a fumaça do escapamento de motores a diesel pertence a mesma categoria potencialmente mortal do amianto, Arsênio, tabaco, álcool e gás mostarda, alertam que o risco se estende a todos os tipos de exposição, inclusive das pessoas em geral, através da fumaça do escape dos veículos movidos a diesel ao trafegar pelas ruas. Acreditam que as pessoas que trabalham em constante exposição ao agentes cancerígenos têm cerca de 40% de chances de desenvolver o câncer de pulmão.
    Segundo Kurt Straif, da IARC, o grau do risco está associado ao tamanho da dose: o risco é alto quando há alta exposição a fumaça do diesel e o risco é baixo quando a exposição é menor.  A OMS alerta que a combustão do diesel é uma questão de saúde pública, mas cabe às agências reguladoras nacionais e internacionais colocarem a evidência na balança e aos governos tomar decisões .

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Projeto torna gratuita vacinação contra HPV para mulheres na capital paulista

Por: Riselda Morais

72% dos homens brasileiros são portadores do vírus  que é responsável por 90% dos casos de câncer de colo de útero

    O Papilomavirus Humano (HPV) é o nome dado a um grupo que inclui mais de 100 tipos de vírus, forma verrugas conhecidas como crista de galo, figueira ou cavalo de crista, se destaca como uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns, no mundo, uma em cada cinco mulher é portadora do vírus que é responsável por 90% dos casos de câncer de colo de útero. O Ministério da Saúde registra 137 mil novos casos de HPV ao ano. Segundo o INCA - Instituto Nacional de Câncer surgem cerca de 18 mil casos de câncer de  útero por ano e cerca de nove a cada dez casos foi provocado pelo HPV.  A mulher contrai o vírus do parceiro, mas o homem pode ter o vírus e não desenvolver lesões, segundo estudo do Instituto Ludwing de Pesquisa, 72% dos brasileiros têm o vírus HPV, sendo a maioria dos pacientes assintomática e alguns desenvolvem cânceres de pênis ou no canal anal. Foram desenvolvidas até agora, duas vacinas contra os tipos de HPV mais presentes no câncer de colo de útero, os efeitos só serão observado  após décadas de aplicação. A quadrivalente previne contra quatro tipos do vírus HPV, o 16 e o 18 que estão presentes, segundo  os pesquisadores, em 70% dos casos de câncer de colo, o 6  e  o 11, presentes em 90% dos casos de verrugas genitais. A segunda vacina  é específica para os subtipos 16 e 18.
    O aumento no número de homens infectados na cidade de São Paulo, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, chegou a registrar 1.674 casos a mais em um ano  e o vírus representa 32,2% dos casos de doenças sexualmente transmissível,  correspondendo a uma em cada três doenças registradas.  Uma pesquisa da Unifesp constatou que 74% dos homens diagnosticados com tumor maligno na língua eram portadores do  HPV na mucosa da boca.
    Com o preocupante crescimento de casos do HPV na cidade, a Câmara Municipal de São Paulo deu na quarta-feira (30/05) parecer favorável ao Projeto de Lei  (PL) 225/2009, de autoria do vereador Francisco Chagas (PT), que obriga a PMSP a disponibilizar gratuitamente a vacina contra o vírus HPV para todas as mulheres do município. O parlamentar  justificou  a necessidade da gratuidade devido ao alto custo da vacina, aprovada pela Anvisa com um valor médio de R$ 450,00 por cada uma das três doses, o que inviabiliza o acesso das camadas mais pobres da população.
    O projeto já havia sido aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa, foi aprovado por unanimidade pelos vereadores mas ainda precisa passar pela Comissão de Saúde, Promoção Social e Trabalho e pela Comissão de Finanças e Orçamento antes de ir a votação. 

Bombocado de mandioca

Essa receita eu recomendo, meu marido fez e eu adorei!
Foto: Riselda Morais

Ingredientes:
1 lata de leite condensado
150 g de coco fresco , ralado
1/2 xícara (chá) de açúcar
1 colher (sopa) de manteiga
4 ovos
400g de mandioca descascada e ralada ou triturada
Manteiga para untar
Açúcar para polvilhar
Preparo:
Misture a mandioca com o côco fresco, os ovos, o açúcar, a manteiga levemente derretida e por último o leite condensado. Unte as forminhas com a manteiga e  polvilhe com o açúcar, complete com a massa e leve ao forno preaquecido (180º) por aproximadamente 40 minutos ou até que o bombocado esteja dourado.
Desenforme ainda quente e delicie-se.

Alimentos que são importantes aliados no combate a gordura localizada

Por: Riselda Morais

   

Na hora de escolher a roupa, colocar o biquini, ir a piscina ou a praia, sentar, nada incomoda mais a uma mulher do que as inconvenientes gorduras localizadas. Muitas mulheres apelam para dietas milagrosas ou para tratamentos estéticos   mirabolantes. Mas para quem quer  eliminar ou pelo combater a gordura localizada de forma saudável precisa começar a  combater pela cozinha.
    Uma boa alimentação começa pela cozinha e o combate a gordura localizada do abdômen, bumbum, coxas e culote deve começar com uma  alimentação saudável associada a atividade física. Uma vez que  deixamos de lado  os alimentos gordurosos, que são verdadeiras bombas calóricas e o sedentarismo, dando preferência a alimentos saudáveis,  a ingerir bastante água e fazer alguma atividade física os resultados aparecerão.         Quando falamos em alimentação saudável, falamos de  refeição balanceada . Entre os alimentos que contribuem para a perda de gordura localizada, os nutricionistas indicam a maçã, banana verde, alimentos integrais  e peixe.
    Rica em propriedades antioxidantes, a maçã  limpa o organismo e elimina os radicais livres do corpo, suas substâncias neutralizam as moléculas de radicais livres que provocam lesões nas células.
    Os alimentos integrais são aqueles que não tiveram sua estrutura modificada no processo de industrialização e mantiveram as vitaminas, minerais e fibras, entre eles, arroz, macarrão, granola, linhaça, gérmen de trigo e soja, também ajudam a combater a gordura abdominal, por ser alimentos ricos em fibras, o organismo demora mais para digerir, sacia por mais tempo e acelera o metabolismo, fazendo com que o corpo gaste mais energia ao andar, trabalhar, etc.
    Enquanto a maçã funciona como verdadeiro elixir da juventude, a banana verde funciona como o da saciedade, a fruta controla a compulsão por doces e prolonga a sensação de saciedade. Já os alimentos ricos em ômega 3, salmão, sardinha e sementes de linhaça aumentam o gasto calórico e funcionam como poderoso antinflamatório,  assim como o chá verde, o alho e a pimenta  vermelha aumentam a temperatura interna, aceleram o metabolismo do corpo e ajudam na queima de calorias. Vale lembrar que independente do tipo de alimento, devemos consumir moderadamente, tudo em excesso resulta em gordurinhas.

Radial Leste passará por mudanças para ser principal acesso aos jogos da Copa 2014

Por: Riselda Morais 

Projeto Viário de acessibilidade, da Estação Artur Alvim até  a Arena de Itaquera e a Guaianases conheça os detalhes
Vista parcial da Radial Leste  - Metrô Artut Alvim

Arena terá seis acessos

Corredores de ônibus Av. Itaquera, Av. Aricanduva e Av. Radial Leste

Projeto Viário de acessibilidade, da Estação Artur Alvim até  a Arena de Itaquera e a Guaianases  - o que muda em linhas azuis - veja a localização conforme enumerado o mapa na matéria abaixo
Até a Copa 2014, a cidade de São Paulo receberá muitos investimentos, entre os que serão aplicados para melhorar a acessibilidade à Arena do Corinthians, em Itaquera, que sediará jogos e ficará como legado para os paulistanos, está o plano de infraestrutura para  melhorias e  prolongamento da Radial Leste e seus entornos, que inclue alças de acesso, alargamentos, intervenções, novos trechos de avenidas, passagens  em desnível e faixas exclusivas.
    Com a construção da Arena do Corinthians e principalmente com os jogos da Copa do Mundo 2014 sendo realizados na capital paulista,  as estreitas  faixas da Avenida Radial Leste serão  tomadas por veículos, não apenas  das dezenas de bairros circunvizinhos, mas  dos veículos dos 11 milhões de habitantes da cidade e dos visitantes que virão  do Brasil e do mundo, assistir aos jogos da Copa na 6ª maior cidade do mundo, todo este aumento no número de pessoas que circularão pelas vias da cidade, exigiu do poder público, plano de investimento em um projeto viário para a Zona Leste.
    A Radial Leste é  hoje, a mais importante avenida do eixo leste, responsável pela mobilidade de mais de 1 milhão de pessoas, vindos de toda a zona leste, que a acessam  para chegar as outras regiões da cidade, especialmente a região central. Para melhorar o desempenho das linhas de ônibus, em setembro do ano passado, a SPTrans implantou um aumento de 11,4 km na faixa exclusiva para ônibus, ação que promoveu  um aumento da velocidade média de 14,9% sentido bairro centro para 19,4% , um ganho de 15 minutos para os 550 mil usuários, das 77 linhas de ônibus, que trafegam  pela faixa exclusiva diariamente.
    Até alguns anos atrás, a Radial Leste só ficava congestionada em horário de pico, mas com o crescente número de veículos que acessam as estreitas faixas da via,  o fluxo  intenso e lento existe em qualquer dia e em qualquer horário, sendo a tendência, ficar ainda pior.  
    O estádio de onde possivelmente se  transmitirá a abertura da copa do mundo, já está com 40% das obras  prontas,  seus 1.800 trabalhadores cravaram a última estaca, a de número 3.960, o  correspondente a 64 km  em estacas, quando a obra completou um ano, em 28 de maio, para  que  tudo corra bem nos entornos da Arena nos dias de jogo, para garantir a acessibilidade ao estádio será executado um Plano Viário na região.
    Para veículos serão executadas as seguintes obras até 2014, segundo o Plano Viário:
 1. Novas Alças no cruzamento Av.Jacu-Pessego x Av. José Pinheiro Borges (Nova Radial Leste);
2. Alargamento da rua Dr. Luis Aires (Radial Leste) trecho entre a estação Artur Alvim do Metro e a rua Tomaso Ferrara (aprox. 3,2km de extensão);
3. Intervenção pontual junto a Estação Artur Alvim do metrô - adequação viária para o acesso da rua Dr. Luis Aires (Radial Leste) à Av. José Pinheiro Borges a partir da saída do túnel existente;
4. Nova Avenida de ligação norte-sul - trecho entre a Av. Lider e a nova transposição da Av. José Pinheiro Borges incluindo a articulação com a Av. Miguel Inácio Curi;
5. Sistema Viário de micro-acessibilidade do Pólo Institucional de Itaquera;
A. Passagem em desnível na rua Dr. Luis Aires (Radial Leste) com a Av. Engº Adervan Machado;
B. Adequação da circulação viária na Rua. Dr. Luis Aires (Radial Leste), em frente à estação do Metrô;
C. Adequação viária no cruzamento da Av. Miguel Inácio Curi x Av. Engº Adervan Machado;
6. Nova Avenida de ligação da Av. José Pinheiro Borges com a Av. Águia de Haia;
7. Parque Linear e alargamento da Av. Miguel Inácio Curi - no trecho que contorna o pátio de manobras do metrô;
8. Parque Linear do Rio Verde e melhoramento viário (alargamento) da Av. Itaquera, Av. Harry Danhemberg e Rua Francisco Munhoz;
9. Nova Via - ligação da R. Dr. Luís Aires (Radial Leste) com a Av. Miguel Inácio Curi.
    A acessibilidade será garantida também através transporte sobre trilhos.
Estação de Integração de Itaquera, que reuni os serviços do Metrô, através da Linha 3 – Vermelha (Barra Funda – Itaquera), do Expresso Leste da CPTM (Luz – Guaianases) e de diversas linhas de ônibus gerenciadas pela SPTrans, essa acessibilidade será melhorada com a entrada em operação de novos trens para Linha 3 - Vermelha do Metrô (10 trens de 6 carros) e Programas de Investimentos do Estado de São Paulo para o Expresso Leste da CPTM (9 novos trens de 8 carros e modernização de 5 existentes de 8 carros), além de equipamentos de sinalização e segurança, que reduzirão o intervalo entre as composições.
- Na Linha 3 – Vermelha do Metrô aumentando em 20% a oferta de lugares, o que possibilitará passar de 1,4 milhões passageiros/dia para 1,6 milhões passageiros/dia.
- No Expresso Leste da CPTM aumentando em 50% a oferta de lugares, o que possibilitará passar de 272 mil passageiros/dia para 370 mil passageiros/dia.
O transporte sobre trilhos terá extensão de 24,4 km. Implantação de monotrilho com 17 estações e aquisição de 54 novos trens, passando a atender 540 mil passageiros/dia.
- Criação de linhas expressas de pólos de interesse até o Estádio.
- 1.200 novos alvarás de táxi.
- O Terminal Itaquera será intermodal e atenderá linhas provenientes da Radial Leste, linhas intermunicipais e interestaduais que atenderão as regiões Norte e Nordeste do país.
    O prolongamento da Radial Leste de Itaquera até Guaianases também atrairá empresas, empregos, melhores serviços e desenvolvimento para o extremo  da Zona Leste, segundo o projeto, serão construidos 3,5 km de novas pistas, dois viadutos já perto de Guaianases, com 350 metros de extensão cada um.
    Os viadutos farão a ligação entre a Avenida José Pinheiros Borges (Radial Leste) com a Rua Salvador Gianetti, “servindo de ligação entre os bairros de Itaquera e Guaianases e o município de Poá. No projeto também estão previstas as alças de acesso, uma terceira faixa em um trecho já entregue da Radial Leste, dois pontilhões, a ligação entre o bairro da Penha e a Estação do Metrô Artur Alvim e a canalização do Córrego Verde.
     Segundo o projeto, haverá corredor de ônibus na radial leste até a estação Corinthians-Itaquera, na Av. Aricanduva e na Av. Itaquera.

CPI’s de Pizza em tempos de eleição

Por: Riselda Morais   

Nos últimos dias, o que mais ouvimos falar é no senador Demóstenes Torres, Construtora Delta, Carlinhos Cachoeira, CPI mista do Cachoeira. Mista porque é instalada na Câmara dos Deputados e no Senado, em conjunto. Cachoeira porque não é a primeira vez que o dinheiro do povo vai rio abaixo, afinal, Carlos Augusto Ramos, vulgo Carlinhos Cachoeira foi o pivô da CPI dos Bingos em 2004, quando foi filmado negociando propina com o  ex-assessor da Casa Civil Waldomiro Diniz, esta CPI  terminou com o indiciamento de 79 corruptos, sendo o nome mais citado, o do então ministro Antonio Palocci.
    Transações entre lobistas, empresários sem ética, sem moral e políticos sujos, existem o tempo todo, o que não existe é punição eficaz e devolução do dinheiro aos cofres públicos,  a corrupção só aparece em ano de eleição, quando a roubalheira é usada para embates entre governistas e oposição para angariar votos de pessoas ingênuas, depois tudo acaba em pizza. Nos últimos anos tivemos todos os tipos de CPI’s, em vários governos, de vários partidos, mas a tática continua a mesma e ao final, o prato principal permanece sendo a pizza. Tivemos a CPI do Mensalão, também com comissão mista, que iniciou-se com a compra de votos em 2005, passou pela distribuição de propina entre parlamentares, tendo como nome mais citado o empresário Marcos Valério e terminou em pizza. Também em 2005, tivemos a CPI dos Correios com a denuncia do mensalão, supostas mesadas pagas a parlamentares, o esquema de corrupção envolvia o diretor do Depto de Contratação e Adm. de Material dos Correios e Telégrafos, Maurício Marinho e o presidente do PTB Roberto Jefferson, teve 100 indiciados e também foi usada para embate entre governistas e oposicionistas. Em 2006 foi a vez da CPI mista dos Sanguessugas, quando foram desviadas verbas destinadas a compra de ambulâncias. Em 2007 foi realizada a CPI do Apagão Aéreo, cujo relator foi Demóstenes Torres, além de corrupção, a comissão investigou o desvio de dinheiro público da Infraero. Não se pode negar que Demóstenes Torres e Carlinhos Cachoeira têm vasta experiência em CPI’s. Nesta, em que o “sujo investigava o mal lavado”, o relatório de Demóstenes foi rejeitado pelos membros da CPI. Também em 2007, foi instaurada a CPI das Escutas Telefônicas, quando ministros do Supremo Tribunal Federal foram vítimas de grampo ilegal. Só nesta CPI  foram realizadas 102 reuniões, nela foi indiciado o banqueiro Daniel Dantas. Em 2008 foi a vez da CPI  mista dos Cartões Corporativos, quando foi investigado o uso dos cartões por integrantes da administração pública federal , cujos gastos excessivos foram citados no relatório final como “equívocos“ e terminou em pizza. Além dessas águas sujas, passaram pelas cachoeiras da política, a CPI do Banestado que envolvia remessas ilegais de recursos entre US$ 80  bilhões e US$ 150 bilhões para fora do País,  quando apesar do ex prefeito Celso Pitta e o ex presidente do Banco Central Gustavo Franco, terem sido indiciados,  o relatório final sequer citou o ex prefeito Paulo Maluf ou chegou a ser votado. A CPI  do Futebol apontou um arsenal de fraudes com cartolas e indiciou 17 por apropriação indébita, evasão de divisas, sonegação, lavagem de dinheiro e estelionato, o mais acusado foi o presidente da CBF Ricardo Teixeira. A CPI do Orçamento envolvia ministros, parlamentares e altos funcionários, os “anões do orçamento“ desviavam o dinheiro público para empreiteiras e apadrinhados políticos. A CPI do PC Farias investigou o esquema de corrupção de tráfico de influência, loteamento de cargos públicos e cobrança de propina, resultou no impeachment de Collor e na morte misteriosa de PC Farias, afinal, Collor confiscou a poupança de todo mundo. É interessante se perguntar: - Quantos desses indiciados foram ou estão presos e quantos reais devolveram aos cofres públicos?.
    No mínimo, 6 dessas CPIs foram intauradas, depois de denúncias da revista Veja, coincidência?. Em cada uma dessas CPIs foram envolvidos o trabalho de no mínimo 171 dos 513 deputados e 27 dos 81 senadores, cada minuto de trabalho de um parlamentar, custa, segundo Transparência Brasil, R$ 11.545,00, as investigações duraram meses e outras anos, neste período foram convocados testemunhas, investigados e indiciados, durante as sessões muitos usaram o direito de permanecer calados. 
    Quanto custou todo esse tempo empregado em CPI’s? Além de nos roubar, ainda nos fizeram pagar para que, aqueles que deveriam elaborar leis atuais e justas, ficassem olhando para seus rostos cínicos enquanto silenciavam. Restou ao povo, as leis obsoletas que favorecem mais ao criminoso que ao cidadão e a conta para pagar. Resta-nos imaginar o sabor amargo da próxima pizza.