Traduzir

Pesquisar

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Falando de Poesias com Riselda Morais, autora do livro Anjo Dourado

A poesia entrou em minha vida quando eu era criança, em minha percepção particular do mundo, em minha forma de falar. Fui desenvolvendo a sensibilidade e expandindo meu mundo real, construindo poesias com palavras que representavam as fantasias, os sonhos, os desejos, sons, idéias e imagens. Sou uma pessoa que gosta de ler poesias, elas sempre me estimulam a pensar, imaginar, perceber a criatividade através da forma e do conteúdo de cada estrofe, a ler atentamente, percebendo a forma e me envolvendo na leitura e não de forma automatizada como acontece com a maioria dos textos.
Ler poesias da geração de 1930, grandes poetas como Carlos Drummond de Andrade, Vinícius de Morais me dão prazer e, me servem de exemplo poemas célebres como o impasse existencial (E agora José?) de Drummond. O poeta escreve para transmitir idéias e sensações, o poeta não se apóia unicamente no significado exato das palavras e em suas relações dentro da frase. Ele utiliza sobre tudo os valores sonoros e o poder sugestivo dessas mesmas palavras combinadas entre si.
Poesia é a forma especial de linguagem, mais dirigida à imaginação e à sensibilidade do que ao raciocínio. Em vez de comunicar informações de forma imparcial ou formadora de opinião como faço como jornalista, através da poesia transmito sobretudo emoções, sentidas, pensadas, vividas, situações imaginárias ou reais.
Poiésis em grego significa produzir, fazer, criar. É disso que gosto, soltar a imaginação e criar poesias e sempre gostei da forma como a poesia surgiu no Brasil. Conta-se que a poesia em nosso País teve origem com os padres Jesuítas, na colonização do Brasil, no século XVI, mais precisamente com o evangelizador e mestre, “jesuíta das Canárias”, José de Anchieta que escrevia versos à Virgem nas areias da praia. Ao longo dos séculos, a poesia se desenvolveu, passando por muitas escolas até chegar ao atual momento, chamado de pós-modernismo, em que não temos mais regras únicas para a produção poética. Hoje a poesia segue o estilo do próprio autor, gosto disso... acredito que quando um autor é obrigado a seguir regras na rima ou na métrica muito se perde de seu dom natural, de sua criação, de sua percepção poética.
No livro Anjo Dourado, através de 88 poesias, o leitor encontra a poesia existencial, cujos temas são algumas das minhas experiências de vida, esperança, amores, decepções, sonhos, desejos, ilusões entre tantos outros tipos de emoções, como as descritas na poesia “11 de Setembro” que relata as reações e sentimentos diante das imagens do ruir das torres gêmeas; outras que falam de amores vividos, amores inesquecíveis, tipos de amores ”Há amores”; homenagens às mães “Mãe és fina flor”, “A beleza da Rosa”, “Mãe, obrigada por existir” e homenagem as mulheres “Mulher” entre tantas outras e, a poesia social com temas políticos e sociais como “O candidato e o Eleitor” uma poesia que visa fazer o eleitor votar consciente, “Brasil 500” fala do Brasil desde o seu descobrimento aos dias atuais, “Vitimas da Desigualdade Social”, “Carnaval” e “Carnaval 2000 faz um registro das escolas de samba e do que levaram à ao sambódromo”, “São Paulo” e “Respira São Paulo”, faz homenagens à cidade e chama a atenção para a qualidade do ar, Zona Leste e Água doce, entre outras que tematizam questões políticas e sociais.
O livro Anjo Dourado tem preço popular, com um custo de apenas R$ 18,00 o leitor pode sentir o prazer da leitura ao viajar em fantásticas histórias contadas em forma de poesias.
Cada verso, cada estrofe, cada inspiração foi escrita com muito amor e carinho, sonho e esperança, uma luz que tomou conta de minha vida e de meu coração, por isto, através do livro Anjo Dourado, de minha vida eu lhes ofereço a Poesia. Riselda Morais

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Governador Alberto Goldman dá inicio às obras da FATEC Itaquera Por: Riselda Morais

Fotos: Riselda Morais


Maquete do prédio da Faculdade de Tecnologia de Itaquera



O Governador Alberto Goldman iniciou nesta segunda-feira (24/05) às 10h30m às obras da Fatec - Faculdade de Tecnologia de Itaquera, sito, Av. Engenheiro Ardevan Machado esquina com a Av. Miguel Ignácio Cury, próximo a estação Itaquera do metrô.
As obras tiveram início hoje, com a assinatura da ordem para prosseguimento das obras do Parque Tecnológico, que têm inicio com as obras dos blocos do prédio da Fatec Itaquera. Assinaram o documento o Governador Alberto Goldman, o Prefeito Gilberto Kassab e como testemunha assinou a diretora superintendente do Centro Paula Souza, Laura Langaná, com a presença do Secretário de Estado de Desenvolvimento, Luciano Almeida.
A previsão de implantação desta nova unidade é para 2012. A Fatec Itaquera oferecerá quatro cursos de graduação tecnológicos: Mecânica modalidade Projetos, Mecânica modalidade Soldagem, Automação Industrial e Sistemas Biomédicos além de cursos rápidos para pedreiros, carpinteiros, ferreiros e outras profissões.
A Fatec Itaquera contará com 24 salas de aula, biblioteca, auditório e laboratórios - Processos de produção; Processos de soldagem; Ensaios mecânicos e resistência dos materiais; Ensaios metalográficos; Ensaios não destrutivos; Metrologia; Eletricidade básica; Eletrônica analógica; Eletrônica digital; Simulação (informática); Tecnologia e sistemas de automação; Desenho; Manutenção de aparelhos médicos-hospitalares; projetos e informática. Os espaços ocuparão os dois blocos do novo prédio.
Durante o evento,ao falar sobre o Parque Tecnológico, cujas obras se iniciam com as obras da Fatec, Alberto Goldman enfatizou a evolução da região de Itaquera.
"Há 40 anos, o que era essa região e no que está se transformando agora, nem água existia... disse Goldman, nem água... mas Itaquera foi abraçada por bons representantes que trouxeram para essa região tudo que ela tem hoje", enfatizou Goldman.
"Esse é um investimento enorme do Governo de São Paulo no oferecimento de vagas para capacitação profissional. Somente na Fatec Itaquera serão 320 vagas por semestre, mais 320 vagas na Etec", explicou o governador. Segundo Goldman, "este investimento em educação, com respaldo nas obras nas áreas viárias e de saúde, é importante para atrair empresas e estimular o desenvolvimento na região leste".
A nova unidade será construída no mesmo complexo onde será o Parque Tecnológico da Zona Leste, uma ação conjunta do Estado com a Prefeitura de São Paulo, que tem como objetivo incentivar o desenvolvimento tecnológico da região, ampliando a interação entre universidades, institutos de pesquisas, setor privado e órgãos públicos, além de estimular a expansão de indústrias intensivas em conhecimento, fomentando o surgimento de novas empresas de base tecnológica. "Isso aqui vai ser importante para atrair as empresas também para a região leste de São Paulo", disse o governador.
O empreendimento foi recentemente credenciado ao Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec) e será voltado às áreas de pesquisa e desenvolvimento nos setores de Inovação e Apoio de Gestão, Têxtil e Moda, TI e Software, Inteligência de Mercado e Mídia. Além da nova Fatec Itaquera, o local abrigará instituições de pesquisas, laboratórios e empresas incubadas.
A nova unidade será a quinta da capital paulista. Hoje, a cidade de São Paulo conta com quatro unidades em funcionamento: Fatec São Paulo (Bom Retiro), Fatec Zona Leste (Cidade A. E. Carvalho), Fatec Zona Sul (Jardim São Luis) e Fatec Ipiranga.
As inscrições para o processo seletivo das Fatecs do Estado de São Paulo para o 2º semestre de 2010 começaram no dia 7 de maio e vão até 8 de junho. A prova será realizada no dia 4 de julho. O calendário completo para o processo seletivo do 2º semestre de 2010 está disponível no site www.vestibularfatec.com.br.
A diretora Superintendente do Centro Paula Souza, Laura Langaná lembrou que Centro administra Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais em mais de 240 cidades paulistas. As Etecs atendem mais de 180 mil estudantes, no Ensino Médio e no Ensino Técnico, para os setores Industrial, Agropecuário e de Serviços. Nas Fatecs, cerca de 41 mil alunos estão matriculados nos cursos de graduação Tecnológica.
Estiveram presente durante o evento: O governado do Estado de São Paulo Alberto Goldman, o prefeito Gilberto Kassab, o Secretário de Estado de Desenvolvimento Luciano Almeida, Laura Langaná - Diretora Superintendente do Centro Paulo Souza, Padre Rosalvino - Obras Assistenciais Dom Bosco, Coronel Suzano - representando o Secretário de Coordenação das Subprefeituras, Vereador Paulo Frange, Dep. Estadual Samuel Moreira, Dep. Federal Jorge Tadeu, Estevão Galvão, Tamura - Subprefeito de Itaquera, Eduardo Haddad - Sub. de Vila Formosa/Aricanduva, Ademir - Subprefeito de São Mateus e imprensa.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Lançamento do Livro Anjo Dourado é sucesso de vendas






Sr. Mário Jorge e a Autora de Anjo Dourado


Foi realizado neste sábado, 08/05 na Livrarias Curitiba do Shopping Aricanduva o lançamento do livro Anjo Dourado da autora, editora e jornalista Riselda Morais. A sessão de autógrafos teve inicio às 18h30min e só terminou às 10h:20 min, durante este período a autora autografou livros, falou com os leitores e posou para fotos.
O livro Anjo Dourado é direcionado ao público jovem e adulto, chega ao mercado trazendo importantes conceitos e uma bela contribuição a literatura brasileira através de 88 poesias, nas quais a poetisa fala de suas experiências, da vida, da natureza, do amor, dos sonhos, dos desejos.
Através de poesias ela faz também belas homenagens à cidade de São Paulo e ao carnaval, as escolas de samba e conscientiza sobre a importância da preservação da natureza, a água doce, a qualidade do ar, a autora descreve seus sentimentos ao ver ruir as Torres Gêmeas e coloca de forma divertida e poética a História do Brasil.
Segundo o senhor Mário Jorge, fã confesso da autora há anos, mas só a conheceu pessoalmente na sessão de autógrafos, que sempre acompanhou seu trabalho através dos jornais, as poesias são muito boas e fazem muito bem ao leitor.
“Quando separei de minha mulher, entrei em depressão, quando comecei a ler as poesias da Riselda, comecei reagir, me ajudou muito e me faz muito bem ler o que ela escreve, recortei as poesias e colei na parede do quarto para ler à noite e hoje estou aqui!”, declarou Mário Jorge, feliz e com 5 livros Anjo Dourado nas mãos para a autora autografar dedicando a suas filhas e amigos.
O livro Anjo Dourado tem preço popular, com um custo de apenas R$ 18,00 o leitor pode sentir o prazer da leitura ao viajar em fantásticas histórias contadas em forma de poesias.

Ficha Técnica

Livro: Literatura Brasileira
Título: Anjo Dourado
Editora / Autora: Riselda Morais
Conteúdo: 88 poesias
Páginas: 100
Formato: 14cm x 21cm
Preço de capa: R$ 18,00
Contato: riseldamorais@terra.com.br
Telefone:(11) 8197-3612 / 8055-9390

domingo, 2 de maio de 2010

Lançamento do Livro “Anjo Dourado” e sessão de autógrafos com a autora Riselda Morais



No dia 08 de maio, data que antecede o “Dia das Mães” será lançado o livro “Anjo Dourado” da autora, jornalista e editora Riselda Morais.
O livro traz uma linda declaração de amor às Mães através da poesia “Mãe é fina flor” faz também uma homenagem as mulheres com a poesia “Mulher”.
O livro “Anjo Dourado” chega ao mercado trazendo importantes conceitos e uma bela contribuição a literatura brasileira através de 88 poesias nas quais a poetisa fala de suas experiências, da vida, do amor, de sonhos e desejos.
Através da poesia “Mistérios da Mata” a autora faz uma brincadeira gostosa com as crianças; na poesia “Brasil” conta de uma forma divertida a história de nosso País; em “11 de Setembro” faz um registro emocionado do que sentiu ao ver ruir o World Trade Center, as Torres Gêmeas; em “Carnaval” e “Carnaval 2000” relata fielmente em sua visão de jornalista e escritora o que cada escola de samba levou ao Sambódromo e como o público a recebeu; em sua visão poética a autora vai além do falar de amor: Faz duas homenagens a cidade de São Paulo através das poesias intitulada “São Paulo “ e “Respira São Paulo”, defende a preservação da natureza em “Água Cristalina” e “Água Doce”; e aos excluídos em “Vítimas da Desigualdade Social”, além destas importantes contribuições o leitor pode mergulhar no prazer da leitura com lindas poesias que falam de amor, amizade, romance e da vida.
Publicando poesias na coluna “Cantinho da Poesia” no Jornal Pólo Paulistano e no Jornal do Momento desde 1999, a autora sentiu que havia chegado a hora de lançar um livro quando os leitores passaram a pedir mais poesias, sugerir temas e comentar o que mais gostavam.
“Estas poesias foram escritas com muito amor e carinho, com o intuito de levar ao leitor momentos agradáveis e de conscientizar sobre temas importantes para a sociedade, provocar boas sensações ao ler, pensar ou vivenciar as situações vividas e descritas... decidi publicar o livro “Anjo Dourado” quando alguns leitores passaram a me telefonar e alguns me confessaram que recortavam as poesias, uns as guardavam e outros colavam nas paredes do quarto para ler à noite, aí percebi que estava devendo um livro a essas pessoas especiais”, declara Riselda Morais.
O lançamento do Livro “Anjo Dourado” e sessão de autógrafos com a autora Riselda Morais será realizado no sábado, 08 de maio às 18h:30m na Livrarias Curitiba do Shopping Aricanduva, sito a Av. Aricanduva, nº 5.555 arco 201, 201 A - Jardim Santa Tereza - São Paulo.

Solenidade de “Valorização do Policial Militar” do 8º BPM/M

Por: Riselda Morais




Sd. PM Ronaldo Gomes da Silva , Cel PM José Luiz Sanches Valentim - Comandante do Policiamento de Área Metropolitano 11 ; Ten Cel PM Comandante Wlauder Robson Gonçalves e SD PM Patricia Almeida dos Santos

O 8º BPM/M realizou nesta terça-feira (27/04), na Praça Belo Ramo em Vila Matilde a Solenidade de Valorização do Policial Militar. Foram homenageados os policiais militares que se destacaram em suas funções a medida que se dedicaram em busca de excelência no cumprimento de suas missões, especialmente de bem servir e proteger a comunidade. A homenagem faz parte da filosofia do comando geral no sentido de valorizar o policial militar em razão de seu desempenho profissional.
Os integrantes do 8º BPM/M realizaram a solenidade de Valorização do Policial Militar na Área da 3ª Cia que é comandada pelo Capitão PM Julio Cesar Ribelo e protege os bairros de Vila Matilde Vila Talarico, Vila Dalila, Vila Guilhermina, Vila Aricanduva, Cidade Patriarca e Chácara 3 de Outubro. Estes policiais atendem a uma população de 180 mil paulistanos que residem neste distrito e têm contribuído com sua parcela de trabalho para a redução dos índices de criminalidade da região.
“Devemos valorizar o Policial Militar, nosso mais precioso recurso, reconhecendo e melhorando ainda mais as suas condições de trabalho”, enfatiza o Comandante Geral da Polícia Militar.
“A Policia Militar do Estado de São Paulo atende a 645 municípios 24 horas por dia. O 8º BPM/M serve 344 mil paulistanos da comunidade de Vila Matilde”, enfatiza o Ten Cel PM Comandante Wlauder Robson Gonçalves.
A entrega de Medalhas de Láurea de Mérito Pessoal é uma honraria concedida aqueles que se destacam no cumprimento de suas missões.
Foram homenageados por “Ocorrência de Destaque do Mês” os policias que se destacaram, que dentre todas as ocorrências atendidas na área do 8º BPM/M foram escolhidos em virtude da importância e do grau de dificuldade que enfrentaram para propiciar a paz e a tranquilidade a população.
O Policial Militar do Mês é o profissional de Segurança que se destacou entre os outros policiais pelo esmero e dedicação a causa pública.
A Láurea de Mérito Pessoal foi instituída em 1974 para ser concedida em 5 graus, do 5º ao 1º aos oficiais de bases da corporação, com a finalidade de demonstrar o reconhecimento aqueles que despoliciaram no cumprimento de seu dever perante a sociedade, por seus méritos pessoais.
Por demonstrar alto grau de profissionalismo, eficiência e amor a causa pública, não medindo esforços e agindo com perseverança no cumprimento do dever, receberam Medalhas de Láurea de Mérito Pessoal: Cabo PM Evandro da Silva Almeida - Láurea de 4º Grau; Cabo PM Márcio Fernando - Láurea de 3º Grau; Cabo PM Jailton Oliveira da Silva Láurea - 4º grau; Sd PM Alessandra Ramalho Soares - 4º grau; Sd. PM Euclides Clemente Junior - 4º grau; Sd. PM José Ricardo Soares Borges - 3º grau; Sd PM Francisco Junior Pereira dos Santos - 5º grau e Uilian Badage - 4º grau.
“Pelo serviço de valorização, continue se empenhando em prol da sociedade, em prol da nossa instituição, contamos com seu empenho e seu trabalho”, disse o Cel PM José Luiz Sanches Valentim a cada um dos homenageados.
Foram homenageados pela “Ocorrência de Destaque” do 8º BPM/M do mês de março a Soldado PM Patricia Almeida dos Santos e o Soldado PM Ronaldo Gomes da Silva.
Estiveram presente durante o evento o Major PM Nelson Selegato, Sub-comandante do 8º BPM/M; Cel. PM José Luiz Sanches Valentim Comandante do Policiamento de Área Metropolitana 11; Major PM Denis Pinheiro, Coordenador do 8º BPM/M; Udson Menezes Ribeiro, Presidente da OAB 101º Subseção do Tatuapé; Isalto Gute, Presidente do Rotary Club de Vila Matilde; Bernardo Martins, Presidente do Lions de Vila Matilde; Elisete Roni da Assoc. Amigos de V. Patriarca e representantes dos Conselhos de Segurança de V. Carrão, V. Matilde e Tatuapé.

Cibercriminalidade: Brasil ocupa 3º lugar no ranking mundial de Software de segurança falso

Por: Riselda Morais

Ricardo Andrian Capozzi, Professor, Consultor, Especialista em Segurança da Informação


A internet disponibiliza um grande número de informações úteis, ao mesmo tempo que, dissemina também informações de como atacar, invadir o ciberespaço, através de spam, vírus ou sites falsos as chamadas ameaças virtuais originam a cibercriminalidade.
Segundo relatório divulgado pela Symantec, empresa que contabiliza os ataques em uma rede de milhões de computadores, o Brasil ocupa o 3º lugar no ranking de países com “atividade malévola”, definidas como spam, tentativas de trapaças online e outros crimes de internet. O Brasil com 6% de Software de Segurança falso, fica atrás apenas dos Estados Unidos que ocupa o primeiro lugar com 19% e China em segundo com 8%. O Brasil também é apontado em outros estudos como um dos principais vetores propagadores e disseminadores de ameaças digitais. De Janeiro a Março de 2010, o CERT.br – Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil, grupo de resposta a incidentes de segurança para a Internet brasileira, mantido pelo NIC.BR e ligado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil, apontou 28.325 incidentes, contra um total de 358.343 em 2009, a exceção dos Spam, que são contabilizados em outra categoria e não como incidentes. Desde de 1999, quando iniciou-se a medição, estes números sofrem aumentos significativos e no mínimo alarmantes.
O maior problema de segurança online para os usuários de computadores em 2009 foi o software de segurança falso, contas que atuam como armadilhas para atrair spam e reatreadores na internet, as ameaças aumentaram 71% no período de um ano.
Segundo Ricardo Andrian Capozzi, professor de Segurança da Informação a tendência é que estes números cresçam, sem previsão de estabilidade, favorecidos por fatores como a melhora do desenvolvimento sócio-economico e por consequência a inclusão digital, que facilita o acesso ao meio cibernético por onde ocorrem tais delitos. Ele destaca que “computador ou qualquer dispositivo eletrônico ligado a Internet” é a ferramenta usada para tal ação, e nem sempre tem os sistemas informatizados como objetivo final do delito.
“Na esfera jurídica, destaco para as confusões e incoerências da legislação penal, leis desatualizadas a realidade, excessos de formalismos, desconhecimento técnico de Advogados, Procuradores, Juizes e Delegados, escassez de Peritos Forenses Computacionais e improbabilidade de identificação do autor do delito, são fortes incentivos a esta prática, favorecendo a impunidade ou a redução a penas mais brandas”, enfatiza Capozzi.
Para Ricardo Capozzi o combate a cibercriminalidade exige um esforço sócio-cultural entre as autarquias federais, estaduais e municipais com a comunidade de usuários do ciberespaço, juntamente com os fornecedores de acessos e serviços via Internet, como provedores e Bancos – maiores alvos dos ciberterroristas.
Um dos tipos de falsos softwares de segurança são aqueles que geralmente aparecem para o internauta, como um alerta que surge em suas telas, informando que a máquina está infectada por um vírus. A notificação muitas vezes contém um link para software que pode ser baixado, o usuário no entanto ao clicar recebe um vírus. Para evitar ser pescado desta forma pelo criminoso virtual, segundo Capozzi, o foco não é na correção (reativa) e sim na prevenção (proativa).
“Se este usuário obtivesse este computador e seus softwares de forma idônea, garantiria em parte sua utilização mais segura. O problema é que cerca de 90% dos usuários domésticos usam softwares piratas e pacotes de segurança (quando os tem) desatualizados ou mal configurados a suas necessidades. Assim, não há controle e a máquina fica vulnerável a qualquer exposição. Digo, que é um problema econômico-cultural. Para que pagar se posso pegar com um amigo, grátis? Só que nem sempre você sabe o que está realmente levando, ou melhor, instalando!”, alerta Ricardo Capozzi.
A venda de software falso é, nos dias atuais, uma trapaça lucrativa, popular porque os usuários fornecem voluntariamente os números de cartões de crédito, acreditando estar comprando software legítimo, e esses números podem ser usados à vontade por criminosos. Cabe a cada internauta se proteger dos ataques de internet e proteger seus dados.
O “Phishing” é o tipo de ataque popular mais usado e que obtém mais sucesso. Trata-se de uma técnica de “Engenharia Social”, onde o criminoso tenta “pescar ” os usuários ingênuos, por e-mail, site ou programa pega dados sensíveis do usuário, informações bancárias, cartão de crédito. Neste tipo de ataque o criminoso usa a curiosidade, ingenuidade e até ciúmes da vítima contra ela mesma, através de link que ao clicar o usuário recebe a mensagem que precisa instalar um software para continuar, ao clicar ok ou instalar, o computador do usuário está contaminado e a segurança do sistema já está comprometida.
“Engenharia Social ou ataques à reputação, são técnicas, ou melhor, abordagens que visão explorar a fragilidade da inocência humana. Isto explora a vaidade, ambição, e por vezes suas incautes. No desespero ou ânsia por facilidades, geralmente de ordem monetária, o usuário aceita e “clica” em qualquer botão, instala qualquer coisa, envia qualquer tipo de dados solicitados, mesmo que seja uma senha! As pessoas são o elo mais frágil quando o assunto é segurança da informação”, esclarece o especialista.
“Já diz o velho ditado: Quando a esmola é muita, desconfie. Há sempre algo errado em acreditar em e-mails milagrosos, que pedem o descabido e prometem sucesso e dinheiro a pouco custo”, lembra Capozzi e alerta o usuário para não se deixar enganar:
“1-Desconfie. Se não sabe de onde vêm o e-mail/anexo, não abra.
2-Não preencha seus cadastros pessoais como nomes de contas e senhas em sites que lhe prometem algo. Nada nesta vida é grátis.
3-Ao comprar ou acessar qualquer site que execute transações financeiras (como compras online ou Internet Banking), verifique sempre o Certificado Digital e suas propriedades.”

Para Ricardo Capozzi a campanha que está sendo realizada no Brasil para restringir a liberdade de navegação, expressão e criação na rede poderá incentivar ainda mais a ação dos criminosos virtuais, ele acredita que somente pela educação e conscientização reduziremos as estatísticas da cibercriminalidade.
“Sempre que se fecha uma porta, logo os hackers, abrem outra e passam a explorar de forma por vezes ilícita este novo recurso. Tudo que é proibido incentiva a ação de “criminosos”. Creio que o caminho não seja este, o da restrição e sim o da educação. Talvez esta atitude seja aplicada mais para crianças e adolescentes, haja vista a inocência e promiscuidade no uso da grande rede, entretanto, esta política deve ser aplicada por seus responsáveis diretos (pais, tutores, professores, etc.). É mais um problema que se resolve de forma sócio-cultural-educativa do que técnica. Questões de ordem tecnológica pode restringir, mas não impedir.”, enfatiza Capozzi.
Ricardo Andrian Capozzi, possui graduação em Tecnologia da Informação pela Faculdade de Informática e Administração de São Paulo e pós-graduação nas áreas de Análise de Sistemas, Segurança da Informação, Marketing e Negócios Internacionais, Gestão de Negócios, Didática Superior em Tecnologia, Engenharia de Sistemas da Computação e MBA em Gestão de Pessoas. Articulista em revistas especializadas e professor da FATEC - Faculdade de Tecnologia de São Paulo, Faculdade Mauá e Faculdade Carlos Drummond de Andrade para graduação e pós-graduação. Atua como consultor de bancos e plataformas eletrônicas para o Banco Citibank S.A., com experiência na área de Ciência da Computação enfatizando Segurança da Informação e Redes.

Casa feita com garrafas PET é bioclimática e segura

Por: Riselda Morais

Reutilização e Reciclagem: Garrafas PET têm inúmeras funções, pode -se fazer vasos de plantas, paredes, telhados, brinquedos, móveis, arte, barcos, fabricar cadeiras, tapetes, linhas, cordas, vassouras, travesseiros e camisetas

Casa feita com garrafas contruida pela boliviana Engrid Macias




Riselda Morais veste camiseta feita de fios de garrafa PET


A garrafa que conhecemos como PET feita com polietileno tereftalato que origina o nome PET, surgiu em 1988 como uma opção mais barata e leve na substituição das pesadas garrafas de vidro, com isso, foi oferecida ao consumidor um opção de embalagem sem uma solução para o recolhimento e reutilização das das mesmas e não se falou na época em reciclagem.
A degradação do plástico na natureza ou em aterro sanitário, tem uma expectativa de 400 anos para acontecer e infelizmente uma cena lamentável tem se repetido nos rios, córregos, mananciais, enfim, na natureza que são as garrafas de plástico não-biodegradável poluindo, agredindo o habitat natural, imagine o acúmulo por 4 séculos.
Hoje o Brasil produz anualmente cerca de 3 bilhões de garrafas PET, que mesmo sendo um produto 100% reciclável, tem um volume de reciclagem de apenas 50%, ou seja, por ano, na prática mais de 1 bilhão e meio de garrafas são descartadas no meio ambiente. O mundo produz cerca de 7 milhões de toneladas dessa resina termoplástica ao ano.
É chegada a hora de pensarmos: “Não quero que a natureza seja melhor, quero ser uma pessoa melhor para a natureza”. Podemos começar a ser melhor para a natureza com o pequeno gesto de separar o lixo reciclável em nossas casas, não jogando-os no meio ambiente.
As garrafas PET são recicláveis e podem render dinheiro. O uso da garrafa vai além da utilização para fazer aquelas árvores de natal no final de ano, o produto reciclado pode gerar produtos como brinquedos, móveis, arte, barcos, fabricação de cadeiras, tapetes, linhas, cordas, vassouras, escovas de dente, travesseiros e camisetas. Difícil de acreditar?. Belas, macias e confortáveis camisetas são produzidas com a PET reciclada, afirmo porque tenho uma conforme você pode ver na foto ao lado, esta é uma camiseta ecologicamente correta, feita de fios de garrafas pet, é leve, suave ao toque e confortável. Esta é uma das minhas contribuições com a preservação da natureza. Pense no que você também pode fazer para preservá-la.
Para produzir esta camiseta o material foi moído, transformado em flocos e depois foram extraídas as fibras, o poliéster que foi misturado em partes iguais com fibras de algodão, as fibras foram transformadas nesta camiseta gostosa de usar.
Criativo como o povo brasileiro é, tem usado o material reciclado para criar aquecedor de água, móveis baratos, confortáveis e resistentes, suporte para plataformas flutuantes (isto economiza madeira logo preserva as árvores). As garrafas PET inteiras podem ser utilizadas para fazer iluminação interna, aproveitando o sol.
Se acha que a utilização da PET para por aí, veja esta forma de utilização é ainda melhor.
A Boliviana Engrid Macias construiu sua casa com garrafas PET.
Segundo Engrid o custo da construção baixa entre 40% e 60% em comparação ao preço da construção tradicional, a temperatura da casa é bioclimática, isto quer dizer que quando está frio lá fora, dentro será quente e vice-versa. Durante a construção da casa dela foram usados vários tipos de garrafas, mas não foram misturadas na mesma parede e para ela o segredo é ter garrafas suficientes para terminar a obra. Nas colunas foram usadas garrafas de 500 ou 600 ml formando um círculo de 11 garrafas, amarrados no centro entrelaçadamente os gargalos com sisal ou nylon, a mistura da massa foi feita na proporção de 1:6:0,5 significa 1 medida de cimento, 6 de areia e 1/2 de cal. Para encher as garrafas foi usado um funil feito com o gargalo de uma garrafa menor, o material deve ser seco para facilitar, os sólidos podem ser areia, terra, resíduos de compostagem, palha de arroz ou trigo.
Nas paredes cada garrafa foi amarrada entre si, no gargalo e na base, com sisal ou fios de nylon, como se fosse uma rede. A base foi entrelaçada dando uma volta com o laço quando foi colocada, da mesma forma, nos gargalos foi dada uma volta de modo a entrelaçar umas garrafas com as outras em uma forma losangular. Na mistura para as paredes foi usado uma mistura de terra com calcário (barro similar a argila). A proporção é de 1:6:1 significa 1 medida de cimento, 6 de argila e 1 de cal para evitar problemas em épocas de chuva ou pode-se usar a mesma mistura usada para fazer as colunas.
No Brasil o meio ambiente também começou a ser beneficiado com a reutilização das garrafas.
O eletricista Antônio Duarte, da cidade do Espírito Santo, construiu e panteteou a “Casa Ecológica”, na qual substituiu os tijolos por garrafas pet. Uma casa foi construída e duas estão em execução, segundo ele, além do baixo custo a casa pode ser construída em apenas uma semana porque as paredes são entregues prontas com a tubulação elétrica e hidráulica incluídas.
As casas construídas pelo potiguar têm uma forma de construção diferente, são paredes de concreto com garrafas pet e fica 30% mais resistente do que as que são construídas com tijolos. Em uma casa de 46 metros de área coberta, dois quartos, banheiro, sala e cozinha, ele usou cerca de 2.700 garrafas para a construção, sendo 2.600 de dois litros e 100 de um litro. A casa reciclada tem baixo custo, é a prova de fogo e de bala, como as garrafas estão cheias de areia compactada, a areia tanto apaga o fogo em caso de incêndio como impossibilita a passagem de um projétil.
Dar a destinação correta de reciclagem e reaproveitamento às garrafas pet evitam um grave problema ambiental e pode render dinheiro. Pense nisso: separe o lixo reciclável do orgânico.

Brasil tem mais de 15 milhões de conexões banda larga e Plano Nacional investirá R$ 3,5 bi Por:Riselda Morais

Segundo estudo produzido pelo IDC, dados da 13ª edição do Barômetro Cisco da Banda Larga, o Brasil ultrapassou a meta de 15 milhões de conexões banda larga no ano passado. Só no segundo semestre de 2009, o mercado total de banda larga cresceu 1,3 milhão de conexões, um crescimento de 9,5% em relação aos primeiros seis meses do mesmo ano e de 27% em relação ao ano de 2008.
Tendo em vista o investimento do governo brasileiro em ações de popularização da banda larga e os investimentos locais de provedores de serviços da internet, nova meta será estipulada para a próxima edição do Barômetro.
São apontados como motivadores para o crescimento do serviço, a manutenção da redução de impostos para computadores com custo de até R$ 4 mil e a migração de novos usuários da rede discada dial-up para pacotes econômicos da banda larga.
No Brasil, o Estado de São Paulo mantém a liderança nos acessos à banda larga fixa, com 41,3% do total. Mas a região Nordeste ganhou participação no total de conexões, quando comparado à totalidade do Brasil, com 5,8% dos acessos no primeiro semestre de 2009 e 6,3% em dezembro.
Ainda segundo o estudo, a velocidade média de navegação para a banda larga fixa continua aumentando. Velocidades acima de 2 Mbps foram as que mais cresceram no período analisado, somando 16,1% no primeiro semestre de 2009 e 18,5% no segundo. Além disso, a quantidade de assinantes de Banda Larga por meio da telefonia móvel (acesso em desktop usando modem ou data cards; ou em notebook ou netbook) em dezembro de 2009 foi de 3.517.095 assinantes, um crescimento de 32% em relação ao último semestre e 77% em relação 2009.
A empresa que ficar responsável por implementar o Plano Nacional de Banda Larga deverá receber do governo federal um investimento de cerca de R$ 3,5 bilhões em recursos do Tesouro Nacional. O montante será aplicado nos primeiros três anos do plano para fazer as redes principais, chamadas de backbones e os backhauls, as redes hierárquicas.
O investimento total pode chegar a 6 bilhões, até que o negócio se torne rentável e passe a se autofinanciar.
O governo trabalha com a possibilidade de criar uma nova empresa estatal gestora do Plano Nacional de Banda Larga mas antes tenta reativar a Telebras para atuar como gestora do plano, o que parece ser o caminho mais fácil e mais rápido por ser uma empresa estruturada.
Para o plano, além das operadoras de telefonia (fixa e móvel) e de TV por assinatura, existem cerca de 1,7 mil pequenos provedores que podem fazer o serviço chamado “última milha”, que é o trecho que liga a rede de telecomunicações à casa dos consumidores. A intenção do governo é não oferecer o serviço, que ficará a cargo das empresas privadas.

Campanha de vacinação contra a gripe A H1N1

Os idosos com doenças crônicas já podem procurar um dos 200 postos de vacinação, inclusive as AMAs da capital paulista e postos volantes para tomar a vacina contra a Gripe A H1N1.
A vacinação abrange não apenas idosos com doenças crônicas, grupo estipulado para ser atendido nesta 4ª etapa (24/04 a 21/05), como também as pessoas que estavam nos grupos específicos já imunizados, mas que ainda não foram vacinados. Nestas etapas estão os jovens entre 20 e 29 anos, crianças de 6 a 23 meses de idade e portadores de doenças crônicas. A data de imunização para gestantes vai até 21/05.
Para atender um maior número de pessoas a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) estendeu o horário das Assistências Médicas Ambulatoriais que até o dia 30/04 estarão aplicando a vacina até as 21 horas.
As doses das vacinas estão disponíveis também em Unidades Básicas de Saúde, Shopping Centers, estações da CPTM e Metrô, nos terminais Barra Funda e Tietê na capital paulista e em um total de 3,8 mil postos de saúde em todo o Estado, o horário de vacinação é das 08 às 17 horas.
Segundo a Secretaria Estadual da Saúde a imunização contra a gripe A H1N1 segue satisfatória, mais de 7,99 milhões de pessoas já foram vacinas.
No Estado de São Paulo, vários grupos já superaram a meta de vacinação. Mais de 90% das crianças de seis meses foram imunizadas. Entre os portadores de doenças crônicas com menos de 60 anos a cobertura já é de 93% e no primeiro mês de vacinação 85% das grávidas já foram imunizadas. Entre os trabalhadores de saúde a cobertura supera os 96% e os indígenas 100%.
Levantamento realizado pela Secretaria Estadual da Saúde mostra grande adesão dos idosos com doenças crônicas à campanha contra Gripe A H1N1. Até as 14 horas do sábado, 24, primeiro dia da nova fase, foram vacinados 335.810 idosos, o que corresponde a 37% da população maior de 60 anos que precisa ser imunizada. Ao todo, mais de nove milhões de pessoas já foram vacinadas no Estado. A quarta etapa, para pessoas com 60 anos ou mais portadores de doenças crônicas, vai até o dia 7 de maio.
Mais de 849 mil das crianças de seis meses a um ano e 11 meses foram imunizadas. Outros dois milhões de portadores de doenças crônicas com menos de 60 anos, 352 mil grávidas e mais de 689 mil profissionais da saúde também já se vacinaram. A imunização dos indígenas já bateu os 100% da meta. Espera-se imunizar nesta 4ª fase, aproximadamente 250 mil pessoas com mais de 60 anos ou portadores de doenças crônicas na capital paulista e cerca de 907 mil em todo o Estado.
“Os números mostram que a campanha ganhou adesão nas diversas faixas da população que precisa ser imunizada, como grávidas e portadores de doenças crônicas. É importante que as pessoas procurem os postos de saúde e se protejam do vírus da gripe.”, afirma o secretário da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.
A Campanha Nacional contra a gripe pandêmica ocorre em todos os municípios brasileiros, só na primeira etapa foram aplicadas mais de 170 mil doses. O Brasil ampliou a vacinação para outros três grupos, crianças de 06 meses a 02 anos de idade, adultos saudáveis de 20 a 29 anos e de 30 a 39 anos, a recomendação da OMS - Organização Mundial da Saúde é que fossem imunizados trabalhadores de serviços de saúde, indígenas, gestantes e pessoas com doenças crônicas.
A campanha segue orientações da Organização Mundial da Saúde.
A vacina é segura e eficaz e sua única contra-indicação é para quem tem alergia a ovo de galinha.
Doenças crônicas contempladas na campanha de vacinação:
1 - Doença Respiratória Crônica (ex. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, Asma Grave)
2 - Doença Cardíaca crônica com repercussão clínica e/ou hemodinâmica (ex. Cardiopatias congênitas, Insuficiência cardíaca, pacientes com seqüelas por Febre reumatóide)
3 - Doença Cerebrovascular (ex. Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico, com alterações permanentes)
4 - Doença Neurológica (ex. Paralisia cerebral, distrofia muscular)
5 - Doença Hepática crônica (ex. Cirrose, hepatite crônica com alteração da função hepática, hepatite crônica em tratamento antiviral)
6 - Doença Renal Crônica (ex. Paciente com insuficiência renal crônica em diálise)
7 - Doença metabólica (ex. diabetes em uso de medicamentos, obesidade grau III - antiga obesidade mórbida)
8 - Doença Hematológica (ex. anemia falciforme)
9 - Imunodeficiências (ex. HIV/Aids, Câncer)
10 - Outras condições (ex. Síndrome de Down)

Prefeito Gilberto Kassab lança Centro de Apoio ao Trabalhador Móvel na Penha


Prefeito Gilberto Kassab e o Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Marcos Cintra.


Por: Riselda Morais
O prefeito Gilberto Kassab lançou nesta segunda-feira (26/04) o serviço CAT - Centro de Apoio ao Trabalhador Móvel.
O lançamento foi realizado no estacionamento do Mercado Municipal da Penha, sito a Av. Gabriela Mistral Nº 160, local onde a unidade móvel permanecerá até sábado, dia 1º. Serão três unidades móvel que facilitarão o acesso das pessoas que estão à procura de emprego ou de fazer cursos de capacitação. Os veículos serão distribuídos para fazer o atendimento à população nas ruas da cidade, especialmente na periferia. A iniciativa faz parte das comemorações da Semana do Dia do Trabalho. As outras duas unidades móvel do CAT estarão até sábado no terminal de ônibus de Campo Limpo (Estrada de Campo Limpo, 3.400) e na Subprefeitura de Cidade Ademar (Avenida Yervant Kissajikian, 416).
Para Gilberto Kassab os CATs Móvel ampliam o atendimento para aqueles que procuram os serviços da prefeitura no mundo do trabalho; facilitam encontrar um emprego ou manter o que já tem com programas de orientação e capacitação.
“O lançamento do CAT Móvel permite que a Prefeitura fique mais próxima daqueles que buscam uma vaga no mercado de trabalho. Outra medida importante neste sentido é a abertura dos postos fixos do CAT aos sábados. Agora, quem procura um curso de capacitação ou uma recolocação profissional ganha mais uma opção”, afirmou o prefeito. E ressaltou a importância do CAT Móvel para a cidade.
”O CAT Móvel tem uma importância extraordinária para a cidade na medida que permite atingirmos mais pessoas, ajudando na conquista do emprego”, afirmou Kassab.
Nos CATs Móvel, os munícipes poderão tirar a primeira ou segunda via da Carteira de Trabalho, dar entrada no seguro desemprego e fazer cadastro em busca de emprego, entre outros serviços. O horário de funcionamento será das 8h às 17h (exceto no dia 1º, feriado, quando o atendimento será feito entre 8h e 13h).
“Queremos ampliar os CATs Móveis para garantir o acesso do trabalhador desempregado. Muitas pessoas não conhecem as instalações fixas do CAT e, por isso, as novas unidades se locomoverão por toda a cidade”, explicou o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Marcos Cintra.
Segundo o secretário Marcos Cintra a taxa de desemprego na grande São Paulo ainda chega a 13% da população economicamente ativa e a taxa de desemprego principalmente dos jovens entre 25 e 26 anos atinge quase 25% dos que buscam emprego e o CATs vem dar uma atenção especial a este problema.
“Iniciamos no ano passado com 5 CATs, hoje temos 11 e vamos encerrar o ano com 20, com isso, temos ainda dois anos para cumprir a meta que o prefeito nos deu, de encerrar a gestão com 31 CATs”, declarou Marcos Cintra. E enfatizou: “O CAT móvel estará se locomovendo por toda a cidade e com isso, ampliando a capacidade de atendimento, daremos ao cidadão mais opções de ser atendido”, declarou Cintra.
O prefeito Gilberto Kassab destacou também que a abertura dos CATs aos sábados vai ampliar e auxiliar a população na busca de cursos de qualificação e de oportunidades no mercado de trabalho. Desde sua criação, em 2005, o programa já colocou no mercado de trabalho 249.758 trabalhadores, sendo 6.768 somente em 2010.
O funcionamento dos CATs aos sábados será das 7 às 13 hs com os serviços de intermediação de mão-de-obra, encaminhamento para oportunidades de emprego, habilitação ao seguro desemprego, emissão de Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e inscrição para os cursos de capacitação. A previsão da secretaria é que 250 pessoas sejam atendidas por dia em cada unidade móvel.
Participaram do evento os Diretores Superintendentes da Associação Comercial de São Paulo Distrital Penha Eugenio Sanches e o Distrital Tatuapé; os vereadores Toninho Paiva e Gilson Barreto, o Subprefeito da Penha Cássio Freire Loschiavo, o Subprefeito Aricanduva/Vila Formosa Eduardo Hadade; o subprefeito de Itaquera Roberto Tamura, o Subprefeito de São Mateus, Ademir e líderes comunidades da região.