Traduzir

Pesquisar

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Jovem desaparece depois de visitar a Feira do Automóvel no Anhembi


Por: Riselda Morais

O jovem João Vitor Faria de Jesus, 26 anos, desapareceu no dia 21/07/2009 após ter visitado a Feira do Automóvel no Autódromo do Anhembi.
João foi a feira do Anhembi para vender seu carro, um Voyage vermelho, ano 88, placa BVU 9535, onde encontrou com três amigos que o viram pela última vez na saída da feira às 23 horas, de onde deveria ter voltado para sua casa no bairro de Ermelino Matarazzo, Zona Leste.
O jovem sofria de síndrome do pânico, mas segundo seu irmão, Garcia Filho, a última vez que ele foi visto estava bem e não apresentava nenhum sinal da síndrome.
"Nós estávamos na melhor fase de nossas vidas, não havia porque ele desaparecer", disse Garcia.
Ainda segundo Garcia, no dia do desaparecimento, João Vitor vestia uma calça Jeans e uma blusa verde musgo, bem desbotada, o tom estava puxando para o cinza.
"Nos foi relatado que já aconteceu outro desaparecimento envolvendo pessoas que estavam na feira do Anhembi, mas no caso foi pedido resgate. Ninguém nos contactou até agora", declarou Garcia.
A família continua procurando por João Vitor e pede que quem tiver informações contacte o departamento de polícia mais próximo ou ligue para o disque-denúncia 181, não precisa se identificar.




terça-feira, 28 de julho de 2009

São Paulo adia retorno das aulas para 17 de agosto por causa do vírus AH1N1

Com o objetivo de reduzir a transmissão do vírus Influenza A H1N1 no Estado de São Paulo, a Secretaria Estadual de Saúde recomenda aos estabelecimentos de ensino públicos e privados (escolas de educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e Universidades) que adiem o retorno das aulas para 17 de agosto.
A Organização Mundial da Saúde já havia recomendado a prorrogação do início das aulas depois de ter avaliado a propagação do vírus entre estudantes e de recorrentes relatos sobre o aumento expressivo do número de crianças e adolescentes com problemas respiratórios atendidas nos pronto-socorros paulistas.
A Secretaria de Saúde orienta a população que mantenham as medidas de higiene, cobrir o nariz e a boca quando tossir ou espirrar, lavar as mãos com frequência, ficar em casa repousando quando estiver com sintomas de gripe.
Com 20 mortes até este momento, São Paulo é o Estado com maior número de casos fatais da doença. A gripe suína já matou 46 pessoas em todo o Brasil, as outras mortes foram 16 no Rio Grande do Sul, 5 no Rio de Janeiro, 4 no Paraná e 1 na Paraíba.

domingo, 26 de julho de 2009

São Paulo terá maior Parque Linear do Mundo


São Paulo terá o maior parque linear do mundo, o Parque Várzeas do Tietê, lançado na segunda-feira (20) pelo governador José Serra.
Com 75 km de extensão e 107 km² de área, onde serão construidos 33 núcleos de equipamentos de esporte e lazer, 230 km de ciclovia e Via Parque (com acesso de carro aos núcleos), 77 campos de futebol e 129 quadras poliesportivas.
O investimento estimado é de 1,7 bilhão e a conclusão da primeira etapa está prevista para 2012.
Nas várzeas do Alto do Tietê serão formadas grandes piscinas naturais, que amortecerão as cheias e serão fundamentais para complementar o efeito das obras de aprofundamento da calha do Tietê (41 km) desde a barragem da Penha até a usina Edgard de Souza.
"A principal função desse parque é proteger o rio e funcionar como um regulador de enchentes, diminuindo a poluição sobre o Rio Tietê. Ao mesmo tempo, vai ser uma gigantesca área de lazer", disse o governador José Serra no lançamento da obra.
Um protocolo de intenções foi assinado pelo Governador José Serra e pelos prefeitos dos 8 municípios envolvidos no projeto, Gilberto Kassab (São Paulo), Sebastião Alves de Almeida (Guarulhos), Armando Tavares Filho (Itaquaquecetuba), Francisco Pereira de Sousa (Poá), Marcelo de Souza Cândido (Suzano), Marco Aurélio Bertaiolli (Mogi das Cruzes), Carlos Alberto Taino Júnior (Biritiba Mirim) e Antonio Adilson de Moraes (Salesópolis). Também assinaram o protocolo a secretária de Saneamento e Energia, Dilma Pena, e o superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), Ubirajara Tannuri Felix.

Jovens estão mais atentos ao uso de camisinha


Os jovens de 15 a 24 anos de idade demonstram mais atitude em relação às doenças sexualmente transmissíveis. Eles têm comportamento mais seguro quando comparados às outras faixas etárias – usam mais o preservativo.
O retrato da vida sexual desse segmento é um dos destaques da Pesquisa sobre Comportamento, Atitudes e Práticas Relacionadas às DST e Aids na População Brasileira de 15 a 64 anos . O levantamento foi realizado em todas as regiões do Brasil e ouviu 8 mil pessoas de 15 a 64 anos de idade.
O grupo entre 15 a 24 anos de idade adota mais o preservativo em todas as situações. Na última relação sexual com parceiros casuais, por exemplo, 68% deles usaram preservativo, enquanto nos maiores de 50 anos a proporção não chega a 38%. Com parceiros fixos, 30,7% dos jovens costumam fazer uso da camisinha.
Entre aqueles de 25 a 49 anos só 16,6% adotam a mesma prática. Acima de 50 anos, o percentual cai para 10%. Isso pode ser um reflexo das campanhas dirigidas para o público e do envolvimento das escolas nas atividades de prevenção às DST e aids.
Apesar do elevado conhecimento, o estudo aponta que, depois da primeira relação sexual, o uso da camisinha cai. Passa de 61% para 50% nas relações sexuais com parceiros casuais.
"Os jovens de hoje nasceram na era da aids, por isso a relação com o preservativo é mais habitual", avalia Mariângela Simão, diretora do Departamento de DST e Aids do Ministério da Saúde.
Segundo Mariângela o problema é que, quando se estabelece a confiança entre eles, o uso do preservativo deixa de ser prioridade, em especial, para as meninas.
É também nessa faixa etária que se registra o maior número de parceiros casuais. No último ano, 14,6% dos jovens tiveram mais de cinco parcerias eventuais. No mesmo período, o índice foi proporcionalmente a metade (7,2%) entre a população de 24 a 49 anos de idade.
• Mais de 96% da população de todas as regiões do Brasil sabe que o uso do preservativo é a maneira mais eficiente de evitar a transmissão da aids.
• Mais de 93% das pessoas têm conhecimento que a doença é incurável.
• Os indivíduos das regiões Sul (82,8%) e Centro-Oeste (81,1%) são mais sexualmente ativos do que os das demais regiões: no Norte 79%, no Nordeste 74% e no Sudeste 76,5%.
• O maior índice de relacionamento sexual com pessoas do mesmo sexo é da região Sudeste com 8,4%, seguido respectivamente das regiões Nordeste (7,2%), Norte (7%), Sul (6,8%) e Centro-Oeste (5,6%).
• Na primeira relação sexual entre os jovens de 15 a 24 anos, o uso do preservativo varia de quase 70% no Sul a 52% no Nordeste (no Sudeste 64,6%, no Centro-Oeste 64,4% e no Norte 56,1%).
Um dado da PCAP que chama a atenção é que a internet tem sido um meio utilizado pelos jovens para conhecer parceiros.
A pesquisa mostra que 10,5% teve pelo menos um parceiro sexual que conheceu na rede mundial de computadores. Entre os acima dos 50 anos, esse tipo de comportamento não chega a 2%.
O acesso a camisinha é mais um avanço apontado pela pesquisa. Os jovens são os que mais pegam preservativos nos serviços de saúde (37,5%). Entre aqueles que têm de 25 a 49 anos, o percentual é de 27% e acima dos 50 anos é de 10,7%. Além disso, existe um considerável número de jovens que retiram preservativo nas escolas (17%).

Saiba como evitar as doenças de inverno


O inverno chegou e junto com as baixas temperaturas chegam também as doenças de inverno. Entende-se por doenças de inverno as gripes, resfriados, alergias, doenças respiratórias como a asma e a bronquite, as rinites e a pneumonia.
As doenças de inverno mais comuns são as que atingem a garganta e o aparelho respiratório, têm como alvo preferido as vias respiratórias superiores (nariz), a garganta, os ouvidos e os pulmões. Apesar de afetar a população como um todo, as maiores vitimas são as crianças e os idosos, mas se tratadas adequadamente não têm maior gravidade apesar do desconforto.
As primeiras infecções a chegar são os resfriados, não existe remédio para a cura mas para aliviar os sintomas, a coriza, os espirros a febre baixa, pode ser causado por alergias, vírus ou bactérias, tende a passar sozinho. Durante um resfriado é recomendável evitar bebidas geladas, não permanecer em ambientes fechados e nem compartilhar talheres, ter repouso, ingerir bastante liquido e alimentar-se bem.
O resfriado pode evoluir para a gripe, rinite ou outras infecções respiratórias.
A gripe é muito contagiosa, causada pelo vírus Influenza, ataca nariz, garganta e pulmões.
Seus sintomas são febre alta, dores musculares e articulares, dores de cabeça e inflamação nos olhos.
O vírus Influenza é mutante, aparece de forma diferente a cada ano, é transmitido pelo ar através de gotículas de saliva.
Em pessoas debilitadas por doenças crônicas ou idosas a gripe pode evoluir para pneumonia e para a meningite, podendo levar a morte.
As alergias típicas do inverno são as respiratórias, os principais sintomas são a tosse, a coriza, coceira nos olhos, na garganta e na pele. A alergia é uma resposta imunológica exagerada do organismo a alguma substância estranha.
As alergias podem ser à poeira, fungos, ácaros, alimentos, tecidos, pêlos ou penas de animais, pólen. A única forma de evitar é descobrir a causa, consultando um especialista e ficando longe do agente causador. A medicação geralmente antialérgicos a base de cortizona ou vacina para dessensibilizar o organismo só pode ser tomado sob prescrição médica.
As asmas e a rinite ocorrem devido ao aumento do ar seco que mantém mais partículas de poluição do ar.
Alguns cuidados podem ser tomados para se evitar ser vitimado pelas doenças de inverno. O primeiro deles é manter uma boa alimentação e tomar bastante líquido para aumentar a imunidade, manter o ambiente ventilado. Evitar aglomerações, ambientes como shoppings e cinema, pode proteger dos vírus, gripes e resfriados.
Ao tirar os casacos e blusas de lã do armário com a chegada do frio procure lavar antes de usar, para quem já tem alergia deve evitar roupas de crochê, tricô e dar preferência a peças de algodão. Evite cobertores de lã, procure usar edredons.
Mudar a maneira de limpar a casa, trocando a vassoura e o aspirador de pó por pano úmido pode evitar as crises alérgicas, asmas e rinites.
Atenção para as variações de temperatura, em ambientes fechados sentimos calor mas ao sair destes ambientes há uma brusca queda de temperatura, procure agasalhar-se antes de sair.
Em casa evite acúmulo de poeira. Para quem é alérgico a pó e ácaros evitar manter tapetes e cortinas em casa, substituir as cortinas por persianas e mantê-las limpas pode ser uma saída.
Evite estar exposto ao ar condicionado, seja ele quente ou frio.
Quando a umidade do ar estiver baixa, mantenha o ar do quarto umedecido, colocando uma toalha em uma bacia com água no quarto ou utilizando umidificadores.
Procure lavar e secar ao sol antes de usar mantas, cobertores, roupas de lã e toda a roupa de inverno que ficou guardada por muito tempo.
Procure trocar travesseiros a cada 2 anos, colocar capa impermeável em travesseiros e colchões.
Quem tem alergia a pó deve evitar bichinhos de pelúcia no quarto e o manter sempre limpo, evite deixar no quarto objetos que acumulam poeira; passar um pano úmido nos móveis pelo menos uma vez por semana.
Tapetes, carpetes e cortinas, principalmente quem os tem no quarto, deve lavar a cada quinze dias.
Persianas passar um pano molhado.
Mantenha a casa arejada, ventilada, ensolarada.
Evite fumar dentro de casa e recobrir estofados com tecido.
Se é alérgico a pelos de animais, tem rinite, bronquite ou asma, evite manter dentro de casa cães e gatos e nunca deixe-os dormir em sua cama, quem tem deve manter o quarto muito bem limpo.

Condutores envolvidos em acidentes graves terão de passar por reavaliação física,

Por: Riselda Morais
Está em vigor desde 1º de julho, a Resolução 300/08 do Contran, que trata da reavaliação das condições do condutor envolvido em acidente grave.
Em processo administrativo, aberto pelo Detran ou Ciretrans, que tem duração de aproximadamente 90 dias, O condutor envolvido em acidente grave será reavaliado nos aspectos físico, mental, psicológico e demais circunstâncias que revelem sua aptidão para continuar a conduzir veículos automotores.
Os procedimentos pelos quais o condutor envolvido em acidente considerado grave pela autoridade de trânsito deve passar são:
O Curso de reciclagem de condutores que pode ser feito gratuitamente na Divisão de Educação de Trânsito do Detran ou em entidades credenciadas, como auto-escola ou Centro de Formação de Condutor.
A Avaliação psicotécnica que é realizada no Setor de Psicologia só pode ser feita quando o condutor já estiver com a certificação do curso de reciclagem de condutores (inclui noções de primeiros socorros e direção defensiva) e comparecer ao Setor de CNH’s Apreendidas e Cassadas munido do documento que será anexado ao processo.
Se aprovado nesse processo o condutor é encaminhado a uma clínica médica credenciada pelo Detran para realizar exame de sanidade física e mental.
Se aprovado na avaliação psicotécnica e médica o condutor passará por avaliação teórica de Legislação de Trânsito que tem o mesmo conteúdo das avaliações para candidatos de primeira habilitação, realizado no mesmo ambiente.
Após aprovado na avaliação teórica, é marcado e realizado o exame prático de direção na categoria que possuía na época do acidente e se aprovado o condutor receberá a nova Carteira Nacional de Habilitação devidamente regularizada.
Na capital paulista, no primeiro semestre deste ano 94 condutores já foram submetidos ao processo de reavaliação, em todo o ano passado foram reavaliados 135 condutores.
Segundo o Detran/SP, a lei não estabelece o que é um acidente grave, razão pela qual esta definição está sujeira a critérios subjetivos de avaliação da Autoridade de Trânsito responsável pela análise dos fatos, ainda segundo o Detran o critério adotado para estabelecer o que é um acidente grave é a ocorrência de vítimas ou de danos potencialmente perigosos para a incolumidade pública.
Determina a Resolução 300, no caso dos condutores condenados que tiverem seus processos em transitado e julgado, que o Detran notifique o condutor a entregar sua habilitação em um prazo inferior a 48 horas. Caso ele não entregue, será realizado o bloqueio do documento no Registro Nacional de Carteira de Habilitação - Renach; a partir daí o Detran poderá entrar com uma ação de busca e apreensão ou apreender a CNH em uma blitz.
Assim que recebe a comunicação do envolvimento de um condutor em acidente grave, o Setor de CNH’s Apreendidas realiza as anotações pertinentes em prontuário e intima o condutor para o comparecimento ao Detran, onde o condutor é formalmente notificado da necessidade de apresentar defesa na instrução do processo administrativo. Apresentada a defesa, os argumentos do condutor são analisados no confronto com as informações previamente colhidas sobre as circunstâncias do acidente, para posterior relatório e decisão final. Se a defesa for acolhida, o processo é arquivado, caso contrário, o condutor tem sua CNH apreendida e é submetido aos exames reavaliatórios.
Se constatar-se que o acidente ocorreu devido a circunstâncias que ensejem suspensão do direito de dirigir, como a embriaguez ao volante, por exemplo, antes do inicio do cumprimento dos exames, o condutor cumpre suspensão do direito de dirigir, o prazo é determinado de acordo com a natureza do dispositivo legal violado.

Disque Denúncia chega a 100 mil registros


O Disque Denúncia Nacional acaba de completar 100 mil denúncias recebidas de violência contra crianças e adolescentes em todo o Brasil. Os dados foram divulgados durante o Seminário do Disque Denúncia Nacional para Gestores, que reuniu coordenadores de ações voltadas à proteção de crianças e adolescentes de 24 estados e do Distrito Federal.
Em seis anos, foram 2,3 milhões de ligações atendidas.
A procura pelo serviço, que é coordenado pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos (Sedh), cresce a cada ano. De 2003 a 2008, o número de denúncias recebidas aumentou sete vezes. A média recebida a cada dia passou de 12, em 2003, para 89, em 2008. Este ano, até junho, a média já havia chegado a 94 por dia. Neste período, o Disque realizou 131.287 atendimentos e recebeu e encaminhou 17.009 denúncias.
"Isso mostra a importância desse serviço, que é gratuito e já se consolidou como um canal de denúncias de violações aos direitos de crianças e adolescentes. Só foi possível graças às parcerias que estabelecemos até aqui, entre o governo, terceiro setor e a sociedade civil", afirmou a subsecretária de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente da SEDH, Carmen Oliveira.
Além de casos de violência sexual, o Disque 100 recebe informações sobre tráfico de crianças e adolescentes, maus tratos, negligência, entre outros crimes. A negligência concentra o maior número de ligações recebidas pela Central. Entre 2003 e junho de 2009, 35% foram ligações com casos de negligência; 34% de violência psicológica e física e 31% de violência sexual.
A maior parte das denúncias recebidas são contra meninas, 62%. Esse número sobe para 81% quando são de violência sexual. Todas são encaminhadas em até no máximo 24 horas, e as urgentes são transmitidas de imediato.
O Disque 100 está em fase de aprimoramento. Durante o seminário foi apresentado o novo sistema de banco de dados das denúncias que tem objetivo de obter informações sobre a incidência da violência contra menores e foi feito em software livre para que os gestores possam utilizá-lo nos estados e municípios sem qualquer custo. Segundo Leila Paiva, os dados gerados pelo Disque Denúncia são fundamentais para o mapeamento de regiões críticas. "Com mais informações podemos detectar e agir regionalmente em focos de exploração sexual de meninas e meninos", explicou.
Disque Denuncia Nacional- 100 - funciona diariamente das 8h às 22h, inclusive nos fins de semana e feriados. A ligação é gratuita e o usuário não precisa se identificar.

Lixo exportado da Inglaterra para o Brasil será devolvido

Por: Riselda Morais
Os brasileiros acompanham indignados o desfecho do caso do lixo da Inglaterra que foi enviado ao nosso País.
O Brasil é um país em desenvolvimento sim, que tem uma natureza fantástica, a começar pela Amazônia, Mata Atlântica e nossos mares, que tem muito a preservar na natureza, que vem se preocupando a agindo na preservação do meio ambiente, no combate a todos os tipos de poluição, combatendo inclusive a poluição do ar. Foi um dos primeiros países a assinar o protocolo de kioto. Nosso país tem suas cobiçadas matas, sua fauna, sua flora, seus mares e suas grandes e desenvolvidas cidades, não é um país só de índio. Tem índios sim porque preserva sua cultura, sua natureza e a respeita.
O Brasil além de ser um país maravilhoso, de oferecer muitas riquezas naturais a quem mora nele, também produz lixos, recicláveis e orgânicos e sabe separar seu lixo e cuidar dele, jamais o enviaria a outro país.
Os contêineres de lixo exportados ilegalmente pelo Reino Unido para o Brasil serão reembarcados e devolvidos para o porto de origem, na Inglaterra.
Em operação do Ibama, 41 contêineres de resíduos sólidos foram lacrados dia 23/07 no Porto de Santos, em São Paulo. As seis empresas envolvidas na importação, o consolidador, que realiza o carregamento, e os compradores da carga foram autuados por crime ambiental e multados em R$ 2,5 milhões de reais.
O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, que participou da operação do Ibama, informou que acionará a Comissão Interministerial de Combate a Crimes Ambientais, composta pelos ministérios do Meio Ambiente, da Justiça, a Polícia Federal e a Força Nacional, para melhorar a fiscalização ambiental nos portos brasileiros. Segundo ele, outro carregamento, que aportou em Caxias (RS), começa a ser devolvido na próxima segunda-feira (27).
"Como é possível países que dizem fazer tudo para defender o meio ambiente, com tecnologia, dinheiro e meios para fazer isso, mandem aos países pobres e em desenvolvimento seu lixo doméstico, químico e industrial para serem queimados e enterrados?", questionou o ministro.
As empresas importadoras alegam que o material encontrado em Santos teria sido embarcado como sobras de plástico para reciclagem, mas o Ibama constatou que se trata de lixo doméstico.
A carga dos contêineres inclui até fraudas descartáveis usadas, embalagens de ração animal, garrafas pet, entre outros itens típicos de resíduos não recicláveis e até insetos que podem trazer doenças e pragas para o Brasil.
O ministro pedirá a abertura de investigações para avaliar o passivo ambiental deixado pela importação ilegal de lixo doméstico e industrial.
Não é a primeira vez que o lixo de outros países vem parar no Brasil. Em 1992, lixo químico proveniente de países desenvolvidos, chegou a contaminar trabalhadores portuários no País e em 2004 os portos brasileiros receberam toneladas de lixo industrial da Bélgica, contendo inclusive substâncias tóxicas como restos de chumbo e outros metais.
Denúncia
- O Ministério das Relações Exteriores (MRE) instruiu a Delegação Permanente do Brasil em Genebra a apresentar, nos termos da Convenção da Basiléia, denúncia de tráfico de resíduos perigosos provenientes do Reino Unido.
O ministro Celso Amorim conversou com o chanceler britânico, David Miliband, que se prontificou a dar ao assunto a importância que merece. Amorim sublinhou, em particular, os termos do Artigo 9º da Convenção, que estabelece que o retorno da carga ilícita ao país de origem é de responsabilidade do exportador.
O MRE, o Ministério do Meio Ambiente e o Ibama estão avaliando a necessidade de ações adicionais.
Quem faz seu lixo que cuide dele!!!
O Brasil é o meu país, do qual me orgulho muito, não é um depósito de lixo.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Virtualmente, os 6,8 bilhões de habitantes do planeta poderão ser infectados pelo vírus H1N1

Por: Riselda Morais

O vírus da gripe suína, o H1N1, matou até hoje (22/07) 700 pessoas em todo o mundo, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). Até dia 6 de Julho 429 pessoas haviam morrido com o vírus, isto significa que em apenas 15 dias o vírus fez mais 271 vítimas.
A Organização Mundial de Saúde alerta que o vírus H1N1 está se propagando a nível internacional a uma velocidade sem precedentes, antes os vírus gripais precisavam de mais de seis meses para se propagarem tanto quanto aconteceu com o vírus tipo A da H1N1 em apenas seis semanas. Ela também insistiu no "caráter benigno dos sintomas para a grande maioria dos pacientes que, em geral, se restabelecem, inclusive sem tratamento médico, uma semana depois da aparição dos primeiros sintomas".
A OMS pediu aos países afetados que sigam "de perto os fatos incomuns", como, por exemplo, as infecções graves ou mortais em grupos de população, os sintomas pouco frequentes que possam apontar um agravamento da periculosidade do vírus.
Segundo a OMS "o vírus já não pode ser detido e alerta que todos necessitarão de vacina. Virtualmente, os 6,8 bilhões de habitantes do planeta poderão ser infectados pelo vírus H1N1".
Aqui no Brasil a propagação do vírus não é diferente, temos até hoje 1.075 casos confirmados, 24 pessoas morreram (sendo 11 óbitos pela gripe suína no Rio Grande do Sul, 11 em São Paulo, 1 no Rio de Janeiro e 1 no Paraná).
Provavelmente quando você estiver lendo esta matéria os números já terão aumentado, vale comparar a diferença do número de mortes ao número de dias.
Do total de mortos pelo vírus H1N1 no Brasil foram 12 vítimas homens e 12 mulheres. Três cidades do Rio Grande do Sul estão em situação de emergência.
Apesar de acreditar que qualquer um de nós podemos ser vítima da gripe, os grupos da população que são apontadas como mais vulneráveis são crianças de até 2 anos de idade, idosos, mulheres grávidas, pessoas com doenças pré-existentes como hipertensão, diabetes, obesidade mórbida, com baixa imunidade, com HIV e outras doenças que deixam as pessoas expostas a doenças oportunistas.
Segundo o Ministro da Saúde José Gomes Temporão, o Ministério da Saúde acompanha 3.926 casos suspeitos no país. As amostras com secreções respiratórias dos pacientes estão em análise laboratorial. Outros 1.837 casos foram descartados.
Os principais sintomas da gripe suína são febre alta (acima de 38 graus), falta de ar, tosse, coriza, dores no corpo todo, dor de cabeça, dores musculares, nas articulações, diarréia e vômito. Em crianças o Ministro recomenda que observe-se se os lábios estão arrocheados, se há movimento na ponta do nariz ao respirar e se as costelas estão se movimentando conforme a criança respira.
Para se prevenir da doença é importante lavar as mãos com frequência e principalmente após tocar superfícies como teclado de computador, corre mão de escadas e todas as superfícies tocadas por várias pessoas, de ambientes públicos ou aglomerados, evitar tocar o rosto, boca e nariz após tocar essas superfícies, cobrir boca e nariz com lenço descartável ao tossir e ao espirrar.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Dois milhões de usuários trocam de operadora sem mudar de número

Por: Riselda Morais
Os 30,8 milhões de clientes do DDD 11, moradores da região metropolitana e grande São Paulo, assim como os 163 milhões de usuários de telefonia fixa ou móvel dos outros 76 DDDs já podem mudar de operadora sem mudar o número de telefone.
O serviço de portabilidade numérica foi implementado gradativamente, no período de 1º de setembro do ano passado à 2 de março deste ano e está valendo em todo o país.
Segundo a ABR Telecom (Associação Brasileira de Recursos de Telecomunicações), administradora da base de dados, até agora, 2 milhões de usuários solicitaram a transferência de operadora e 65,7% dos pedidos já foram efetivados.
Ainda segundo a ABR, os pedidos ainda não atendidos podem ter apresentado imprecisão em relação aos dados do usuário ou está no período de cinco dias úteis para a transferência, está agendado pelo usuário por qualquer motivo ou houve desistência.
Os usuários de telefonia móvel é quem mais solicitou a portabilidade numérica neste período, são 1.314.141 pedidos, representando 66% dos 2 milhões de pedidos, com 34% de usuários de telefonia móvel, o correspondente a 686.724 usuários.
Entre as transferências concluídas são 67% de telefones móveis contra 33% de telefones fixos.
Segundo o presidente executivo da ABR Telecon, José Moreira, o movimento de migrações registradas diariamente comprova o êxito do processo de portabilidade numérica no país e reafirma o direito do usuário na escolha da operadora com a manutenção do seu número.
A falta de divulgação e a falta de conhecimento do consumidor sobre este direito que pode exercer faz com que o número de usuários que pediram a portabilidade até agora esteja abaixo das expectativas dos especialistas e empresas que esperam que com a entrada da portabilidade aqui em São Paulo, aumente o número de usuários que solicitam o serviço, já que o mercado é dinâmico e trata-se de um grande centro econômico.
Para as operadoras de telefonia fixa e móvel não é interessante divulgar a portabilidade porque elas têm medo de perder os clientes, em contra partida o consumidor acaba não trocando de empresa por ter a sensação de não ter um bom atendimento.
Segundo o Procon-SP, a portabilidade é importante porque corrobora para que tenhamos maior competição e que as empresas atendam com mais qualidade.
Para ter acesso à portabilidade, o consumidor deverá procurar a operadora para a qual quer migrar e apresentar o pedido e documentos pessoais. A regra vale também para os consumidores que possuem contrato de fidelidade com a atual operadora.
A nova operadora entrará em contato com a operadora anterior e o consumidor receberá, em sua casa, uma conta com as ligações que ainda não foram pagas e, se estiver previsto em contrato, a multa pelo rompimento da fidelidade. O processo será feito em cinco dias e o telefone continuará funcionando nesse período.
A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) permite um período de transição de no máximo duas horas, em que o telefone poderá ficar mudo. Qualquer problema acima desse prazo, o consumidor deverá comunicar à nova operadora.
Para a telefonia celular, o consumidor poderá pedir a portabilidade dentro do mesmo DDD —o serviço ainda não será possível fora desta área. O consumidor pode ainda mudar de pré-pago para pós-pago ou vice-versa e manter o número. Já na telefonia fixa, o consumidor só poderá manter o número se for dentro da mesma cidade ou da mesma localidade —região em que é possível fazer ligação local. No caso do telefone fixo, é possível ainda mudar de endereço, dentro de uma mesma operadora, e manter o número.

Bombeiros são homenageados pelo seu dia

Por: Riselda Morais



O "Dia do Bombeiro Brasileiro" foi comemorado com muitas homenagens em reconhecimento ao excelente trabalho realizado por estes homens que não medem esforços para salvar e proteger vidas, enquanto colocam a própria vida em risco para salvar a do seu próximo, demonstrando respeitabilidade e seriedade no exercício de sua profissão.
No Estado de São Paulo são mais de nove mil bombeiros ou heróis de todos os dias que atuam nos 645 municípios e se empenham na proteção da vida, do meio ambiente e do patrimônio, tranquilizando e despertando o respeito e a confiança da população que pode contar com eles em qualquer dia, em qualquer hora, 24hs prontos para servir a população.
O evento teve início com uma corrida pela Corpore (Associação de Corredores Paulistas Reunidos), na qual competiram bombeiros e a população, houve o desfile da tropa e dos veículos utilizados no dia-a-dia, unidades de resgate, auto-bombas, auto-tanques e motos operacionais, houve também a exposição de equipamentos especializados. Durante a solenidade cívico-militar, o coronel Luiz Humberto Navarro, comandante do Corpo de Bombeiros enfatizou:"Celebrar o ‘Dia do Bombeiro Brasileiro’ é para nós uma grande alegria, é a oportunidade de compartilhar com a comunidade, a quem servimos, o orgulho de exercer essa nobre carreira".
O secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto ressaltou o prestígio da instituição."É com muita satisfação e orgulho que participo dessa solenidade de comemoração. Se há uma instituição governamental que goza de prestígio e admiração da população, desfrutando de inegável unanimidade, é o Corpo de Bombeiros", afirmou.
O prefeito Gilberto Kassab entregou ao coronel Reginaldo Campos Repulhos as chaves de 5 viaturas com cabine dupla, sinalização de emergência com LEDS, localizadores GPS e câmeras integradas para auxílio em manobras de ré. "É sempre um motivo de alegria poder homenagear o bombeiro. Demonstramos publicamente nosso reconhecimento a uma instituição que está acima de qualquer instituição, uma das mais queridas de nosso País. Que dá sua vida para desenvolver ações que têm sido em todos os momentos reconhecidas como de vital importância.
A prefeitura de São Paulo se associa as homenagens, e aqui represento o sentimento dos 11 milhões de brasileiros que moram em São Paulo. Num discurso que se resume a uma única palavra, dizer a todos vocês: obrigado", enfatizou Kassab.

Salto Alto, uma paixão feminina!

Por: Riselda Morais

O salto alto é literalmente uma paixão feminina. Quem é mulher sabe que uma boa produção não dispensa salto alto, ele tem nome e estilo, é objeto de sonho, desejo de sedução, afirmação da moda e independente da preferência por modelo e altura, o que uma mulher quer mesmo ao escolher um belo salto é sentir-se bem.
O salto alto é um acessório apaixonante, que atrai a mulher. Que mulher nunca se pegou diante de uma vitrine cheia de sapatos, encantada, querendo experimentar e levar para casa?
Não há dúvida que o salto alto faz a mulher sentir-se mais bonita, esguia e realizada diante do espelho, com melhor postura e mais atitude. Ele deixa as pernas com aparência de malhadas, aumenta a estatura e ainda dá aquela levantada no bumbum, por isto o acessório é usado por algumas mulheres para seduzir, atrair o sexo oposto.
A paixão por salto alto é antiga, a invenção do salto é atribuída a Catarina de Médici, filha de italianos, tinha baixa estatura e ao casar com Henry II, da França, levou em sua bagagem vários sapatos que a deixavam mais alta. A novidade fez a cabeça de muitos franceses e tornou-se símbolo de "status". Também na França, no século XVII, na corte do rei Louis XIV, esse acessório era amplamente utilizado, inclusive pelo próprio rei, que média 1.60 cm de altura e tudo que o deixasse mais alto era bem vindo. O salto ganhou fama no reinado de Louis XV, quando o nome dele foi dado ao salto afinado no meio.
Com o passar do tempo, o salto foi ganhando novas modas a cada estação do ano: Louis XV, Agulha, Anabela, Sabrina. Nome, modelo, estilo a cada estação, a estrela desse inverno são as botas em vários estilos e cores, salto alto, baixo, cowboy, montaria, bico fino ou quadrado, cano curto ou longo.
Como não há perfeição, o salto alto tem seus riscos, o uso exagerado do acessório sobrecarrega os joelhos, pode piorar a postura e render um belo joanete, segundo ortopedistas ele pode provocar o encurtamento do músculo da panturrilha. Esse encurtamento da musculatura posterior da perna, do pé e da coluna, faz com que a mulher sinta dor na coluna e nas pernas ao usar o salto baixo, ao ficar sem salto.
Como nós mulheres não vivemos sem um saltinho o segredo é variar a altura do salto, variando os sapatos durante a semana, diminuir o tamanho do salto no dia-a-dia em especial no calçado usado para trabalhar, para percorrer maiores distâncias a pé e fazer alongamento na musculatura posterior da perna e da coluna.
A beleza e o conforto podem andar juntas, por isto, na hora de comprar, por mais lindos que sejam, lembre-se que eles devem ser confortáveis e oferecer equilíbrio, não se deixe seduzir só pela beleza e não espere que o material laceie, busque o modelo que lhe ofereça equilíbrio e conforto aos pés de imediato, para isto, calce-os e dê umas voltinhas dentro da loja antes de adquirílos, eles devem ter um centímetro de sobra entre o dedo maior e o bico do sapato.
Independente do tamanho do salto, baixo, médio ou alto o mais importante é sentir-se segura, ter bom humor, ser bem resolvida, ter alto estima e agir com bom senso.

Em um ano, 82 milhões de brasileiros contrairam intoxicação alimentar

Por: Riselda Morais
A intoxicação alimentar é causada pela contaminação dos alimentos em seu manuseio ou por má conservação do produto. No ano passado mais de 6 mil brasileiros morreram por intoxicação alimentar e 82 milhões de brasileiros foram internados com o problema que atinge mais gravemente crianças, idosos, gestantes e pessoas de baixa imunidade, do total metade das contaminações ocorreram dentro de casa.
Tomar alguns cuidados ao manusear os alimentos pode diminuir o volume de casos de intoxicação alimentar e principalmente proteger a sua saúde e de sua família.
- Lavar sempre as mãos antes de iniciar o preparo dos alimentos e ao reiniciá-lo após alguma interrupção.
- Lavar as mãos sempre que estiver manuseando alimentos crus como carnes, pescados ou frango e antes de manusear outros alimentos, assim, evita que um alimento contamine o outro, a chamada contaminação cruzada.
- Evitar deixar pano úmido na pia.
- Manter a cozinha, a pia e o balcão da cozinha sempre em boas condições de higiene.
- Não usar tábua de carnes de madeira.
- Evitar deixar os ovos guardados na porta da geladeira, o abre e fecha da porta pode provocar microfissuras ou quebrar a casca e contaminar a gema e não se deve consumir o ovo cru ou com a gema mole.
- Frutas, legumes e verduras que forem consumidos crus devem ser muito bem lavadas em água corrente antes do consumo dos folhosos como alfaces, coentro, cheiro verde devem ser desinfetados emergindo por 15 minutos numa solução utilizando cloro ou hipoclorito ou para cada 1 litro de água colocar 1 colher de sopa de água sanitária, em seguida enxaguar bem.
- Evitar o contato entre alimentos crus e alimentos cozidos.
Durante um churrasco, por exemplo, não use a mesma faca e nem a mesma tábua que usa para cortar a carne crua para cortar a carne assada. Um alimento cru pode contaminar o alimento assado ou cozido.
- Guardar os alimentos em recipientes fechados, evita a entrada de ar que causa deterioração por microrganismos e mantem o alimento longe de insetos como formigas, baratas, ratos e outros bichos.
- Cozinhar bem os alimentos e os consumir logo após o preparo.
- Evitar consumir alimentos vendidos na rua.
- Submeter alimentos ao cozimento ou reaquecimento a temperatura superior a 70 graus.
- Trocar panos de prato com frequência.
Estes são alguns dos cuidados que se pode ter com os alimentos para a prevenção da intoxicação alimentar.

Pesquisadores brasileiros descobrem mutação que causa Morte Súbita

Por: Riselda Morais
A Síndrome da morte súbita é a morte abrupta e repentina que permanece sem explicação mesmo após a investigação e autópsia completas, atinge mais frequentemente crianças, por isto, é também conhecida como morte do berço ou Morte Súbita Infantil (SMSI), a síndrome é a maior causa de morte entre os bebês e acontece quando o bebê está cochilando ou dormindo nos primeiros meses de vida, ocorre mais frequentemente no outono, inverno e início da primavera.
Nos Estados Unidos ocorrem cerca de 450 mil casos de morte súbita anualmente, no Brasil ocorrem cerca de 250 mil casos de morte súbita ao ano, isto significa que a cada 2 a 5 minutos ocorre uma morte.
Um em cada 5 mil brasileiros nasce com a síndrome da morte súbita.
Pesquisadores do Instituto de Cardiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Universidade de Miami estão realizando um estudo inédito no Brasil com cinco famílias, participam do estudo trinta pessoas de uma mesma família na qual sete pessoas entre 2 e 25 anos foram vítimas da morte súbita. Os pesquisadores seguiram pistas deixadas por alteração no DNA e, descobriram que esta síndrome cardíaca hereditária é provocada pela mutação de uma proteína chamada troponina C, encontrada nas células do músculo do coração.
Os mecanismos segundo a descoberta funciona assim: Quando a proteína se liga ao cálcio, acontece o movimento de contração do músculo cardíaco, a mutação atrapalha esta conexão, a falha pode aumentar a espessura das paredes, diminuir as cavidades internas do coração e comprimir as artérias ou deixar estas paredes muito finas, o coração maior do que o normal, com grandes cavidades, sem forças para contrações, e também estender as contrações prejudicando o relaxamento do músculo cardíaco.
A partir das descobertas feita neste estudo, os pesquisadores vão testar várias drogas no laboratório de Miami, tentando achar uma que possa normalizar a função da proteína troponina C que regula a contração muscular cardíaca para que possa normalizar a função cardíaca dos pacientes que possuem a síndrome.
Alguns médicos recomendam evitar colocar os bebês portadores da síndrome para dormir de bruços, expostos a muito dióxido de carbono, fumaça de cigarro, nem deixar superaquecido esses fatores poderiam aumentar as chances de uma morte súbita.

Brasil possui mais de 406 milhões de cartões em circulação

Por: Riselda Morais


Há dez anos, adquirir um cartão de crédito era mais difícil, os bancos faziam uma infinidade de exigências para fornecer um cartão de crédito ao cliente. Nos tempos atuais, o telefone não para de tocar, são operadores de telemarketing oferecendo cartões de crédito sem anuidade, são tantas as ofertas que é possível encher a carteira de cartões ou colecioná-los, não se pode mesmo é empolgar-se e sair comprando tudo com as facilidades que os cartões oferecem e entrar em uma bola de neve de dívidas.
Prudências a parte, a base de cartões das modalidades crédito, débito, loja e rede já ultrapassam 406 milhões de cartões em circulação no país.
Considerando apenas a modalidade crédito, houve um crescimento de 327% entre o ano 2000 e 2008, passando de 29 milhões para 124 milhões de cartões de crédito em circulação, em 2008 o valor transacionado por fatura teve uma média mensal de R$ 140,00 e o valor total de transações atingiu R$ 223,5 bilhões, teve crescimento em relação a 2007 que teve uma cifra de R$ 174 bilhões.
Segundo a ABECS (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Créditos e Serviços) o setor de cartões teve um desempenho acima do esperado em 2008 e o crescimento persistirá em 2009.
O volume financeiro negociado por meio de todas as modalidades de cartões no ano passado chegou a R$ 388,8 bilhões, um crescimento de 24% em relação a 2007, as projeções eram de fechar 2008 com crescimento de 22%. A alta deve-se a migração de outros meios de pagamento para o cartão e aumento da população bancarizada.
Os cartões de crédito movimentaram R$ 223,5 bilhões em 2008, o cartão de débito apresentou um avanço mais expressivo, aumento de 32% com volume financeiro de R$ 112,3 bilhões. Os cartões de loja e rede tiveram um volume de R$ 53 bilhões, crescimento de 17%.
Segundo a Abecs, o bom resultado do setor reflete a combinação de três fatores: continuidade da migração de meios de pagamento como cheque e dinheiro para o cartão, crescimento das vendas no comércio e ingresso de novos portadores de cartões.
As projeções da Associação para este ano é que o volume financeiro negociado através dos cartões aumente 15% a 20% na indústria, crescendo 14% a 18% no segmento crédito e 20% a 27% no débito , o de loja e rede de 10% a 14%, considerando um crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) entre 2,5% e 3%.